Gestão

Para ser fornecedor do governo federal é preciso de certificado digital válido

Desde junho de 2018 passou a vigorar o Sicaf 100% digital, que exige o Certificado Digital dos interessados

Passar a ser fornecedor do governo federal pode ser uma excelente opção para ampliar ainda mais as possibilidades de negócios para as empresas. O que muita gente desconhece é que para isso, desde meados do ano passado, é preciso ter um certificado digital válido. Desde junho de 2018 passou a vigorar o Sicaf 100% digital, que exige o Certificado Digital dos interessados.

O Sicaf, ou Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores, é que permite o cadastramento de fornecedores de materiais e serviços para os órgãos e para as entidades da Administração Pública Federal Direta, Autárquica e Fundacional. “Feita a inscrição no Sicaf, a empresa estará apta para atuar em qualquer órgão, em operações feitas por meio do portal Brasil Cidadão (https://scp.brasilcidadao.gov.br)”, acrescenta Maurício Balassiano, diretor de Certificação Digital da Serasa Experian.

Feita a inscrição no Sicaf, a empresa estará apta para atuar em qualquer órgão, em operações feitas por meio do portal Brasil Cidadão 

A intenção do governo ao instituir o Sicaf 100% digital foi simplificar a vida das empresas, já que os fornecedores passaram a ser dispensados da apresentação de documentos presencialmente. Com isso, o acesso à participação nas compras governamentais foi facilitada e o cadastramento e atualização dos dados passou a ser feita pelo próprio fornecedor, com certificado digital, diretamente na plataforma do Sicaf.

A Serasa Experian é a única autoridade certificadora do País que possui o selo RA 1000 do site Reclame Aqui, concedido a empresas que têm excelente relacionamento com seus clientes. A certificação digital ICP-Brasil é uma tecnologia que permite a identificação de pessoas físicas e jurídicas no ambiente eletrônico. Tem validade jurídica e confere a documentos e transações digitais a autenticidade, integridade, sigilo e atributos de não repúdio. A Serasa Experian promove a identidade digital como tecnologia efetiva para a desmaterialização dos processos, agilidade e praticidade, a serviço da sustentabilidade dos negócios. As identidades digitais podem ser regulamentadas como o e-CPF, e-CNPJ e NF-e, ou não regulamentadas, definidas de acordo com cada processo a ser utilizada.

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio.
Constantemente orientada para soluções inovadoras, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

A Experian é líder mundial em serviços de informação. Nos grandes momentos da vida – desde comprar um carro, passando por mandar seu filho para a faculdade, até a crescer o negócio se conectando com novos clientes – nós empoderamos consumidores e empresas a gerenciarem seus dados com confiança. Nós ajudamos as pessoas a tomarem o controle de suas vidas e acessarem serviços financeiros, os negócios a tomarem decisões mais inteligentes e prosperarem, os credores a emprestarem de forma mais responsável e as organizações a prevenirem fraude de identidade e crime.

Empregamos cerca de 16.500 pessoas em 37 países e a cada dia estamos investindo em novas tecnologias, profissionais talentosos e inovação para ajudar todos os clientes a maximizarem cada oportunidade. A Experian plc está listada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos