book_icon

Lenovo lança o projeto Kind City, para uma sociedade mais gentil

O objetivo é encorajar comunidades mais fortes e inclusivas, possibilitadas por uma tecnologia mais inteligente, e restaurar a bondade em lugares onde os cidadãos se sentem cada vez mais desconectados

Lenovo lança o projeto Kind City, para uma sociedade mais gentil

A Lenovo anunciou nesta quarta-feira (27/10) o lançamento do projeto Kind City – uma visão para mudar os ambientes urbanos para sempre e criar cidades futuras baseadas na bondade. Ao defender a empatia na sociedade, o projeto se esforça para encorajar comunidades mais fortes e inclusivas, possibilitadas por uma tecnologia mais inteligente, e restaurar a bondade em lugares onde os cidadãos se sentem cada vez mais desconectados.

O Kind City da Lenovo é o maior ‘censo’ público de crowdsourcing para imaginar e ser coautor de um projeto para uma cidade do futuro baseada na gentileza. Para dar vida a um futuro mais empático por meio de percepções de pesquisas globais, haverá um convite público para participar e um podcast interativo apresentando moradores da cidade e algumas das mentes mais brilhantes do mundo. “Acreditamos que o projeto Kind City será o modelo para mapear um futuro mais gentil e melhor”, disse John Gordon, presidente de Soluções Industriais da Lenovo. “A tecnologia pode e vai tornar o futuro mais amável, mais inclusivo e mais justo. Nas cidades, isso significa fornecer tecnologia mais inteligente para todos – em contextos socioeconômicos ou culturais – incluindo dispositivos e soluções”, comentou.

A maioria dos residentes acha que a tecnologia será uma solução central (83%) para promover e empregar a gentileza em suas cidades, principalmente no Brasil (88%)

Reunindo pensadores líderes e especialistas globais em seus campos, o Kind City é dirigido por um painel de visionários de renome mundial que compõem o Conselho do projeto (Kind Council). Entre eles está o estilista e filantropo britânico-americano Tan France, o garoto do ano 2020 da Time e o inventor Gitanjali Rao, o rapper brasileiro Emicida, o cientista robótico do Reino Unido Dr. Peter Scott-Morgan, a futurologista alemã Oona Strathern e o autor e empresário japonês Ibun Hirahara.  O grupo colaborou com podcasts para discutir os fundamentos para construir uma Cidade Gentil, com inclusão, confiança, sustentabilidade, sonhos e oportunidades.

Como a espinha dorsal de toda a iniciativa, o podcast inovador também explora conversas poderosas e histórias incríveis, com vozes menos ouvidas no futurismo. Os ouvintes podem navegar desde a vida multigeracional nos EUA até a mudança climática na China, centros de tecnologia nas favelas brasileiras, pesquisa de sonhos no Reino Unido e uma moeda da bondade no Japão.

O podcast interativo incentiva os ouvintes a se tornarem parte da discussão, dando-lhes a oportunidade de navegar por uma jornada de áudio personalizada de acordo com seus interesses. Mais de 20 histórias, discussões e entrevistas foram capturadas em todo o mundo, dos Estados Unidos e Alemanha ao Japão e Brasil.

O podcast apresenta Organizações Não Governamentais (ONGs) e parceiros de caridade de todo o mundo, mostrando seus esforços para apoiar os residentes da cidade. A Lenovo trabalhará diretamente com essas organizações nos próximos meses e identificará as formas mais impactantes de colaboração, desde workshops sobre soluções de tecnologia com especialistas da Lenovo até doações de dispositivos e suporte financeiro.

Lacuna da bondade

O projeto Kind City vem na esteira de uma nova pesquisa conduzida pela Lenovo que se aprofunda na vida dos moradores da cidade e em suas perspectivas sobre a qualidade de vida em suas cidades atuais. Pesquisando mais de 5 mil moradores de cidades em cinco países (Brasil, Alemanha, Japão, Reino Unido, Estados Unidos), o estudo expõe a necessidade crescente de a sociedade repensar como viver juntos nos centros das cidades pós-pandemia.

A pesquisa revelou que as organizações tradicionais e o governo estão deixando de priorizar a gentileza, deixando para os bairros e comunidades locais assumirem mais do que sua parcela de responsabilidade. Em última análise, existe uma grande ‘lacuna de bondade’ globalmente nas cidades, com 97% de todos os entrevistados acreditando que é importante que suas comunidades tenham bondade/empatia, mas apenas 37% sentem que sua cidade atual é um lugar bom para viver ou trabalhar.

Embora o estudo descubra que os entrevistados têm uma impressão um tanto positiva da qualidade de vida onde vivem, eles também traçam uma conexão clara entre uma maior gentileza em suas cidades e muitos benefícios tangíveis, por exemplo, melhoria da saúde física e mental; sentimentos de inclusão e orgulho; maior diversão e flexibilidade, que podem desbloquear estilos de vida ainda mais felizes. Existe uma oportunidade significativa de melhoria em face desses desafios, incluindo:

A maioria dos entrevistados (55%) acredita que a qualidade de vida em sua cidade não está melhorando ou continua a mesma. Nas cidades de todo o mundo, a maioria afirma que há espaço para melhorias nas condições gerais de vida e de trabalho. Os residentes da cidade têm reservas sobre o quanto os funcionários que os representam consideram a gentileza ao tomar decisões pela cidade. Menos de um em cada cinco (17%) acredita que seus legisladores consideram fortemente a gentileza e a empatia quando se trata de sua cidade.

A maioria dos residentes acha que a tecnologia será uma solução central (83%) para promover e empregar a gentileza em suas cidades, principalmente no Brasil (88%). O que a lacuna de gentileza apresenta é uma abertura real para o setor privado para permitir e capacitar uma maior gentileza e empatia. Mais do que nunca, há uma urgência de trabalhar em direção a um futuro mais justo – e podemos usar o poder da tecnologia para fazer isso se concretizar.

Serviço
www.lenovo.com

Cidade

Gentileza

Kind City

Lenovo

Podcast

sociedade

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.