book_icon

Intel elege pilares para calcar crescimento

Internet das Coisas, IA, Cloud e recuperação da área de PCs estão entre os focos de atenção para 2020 e próximos anos
Intel elege pilares para calcar crescimento

Na linha da mudança de cultura interna proposta por Robert Swan, que assumiu o comando global da Intel no início de 2019, a subsidiária brasileira segue na estratégia ‘centrada em dados’ e para a próxima década olha para áreas-chaves como Inteligência Artificial, 5G, carros autônomos, mundo virtualmente conectado.

Entre desafios de diversas ordens como crise econômica, política e questões de abastecimento de componentes, para 2020, a Intel no Brasil acredita em crescimento. Para tanto, se calca em pilares como aplicações com Internet das Coisas – IoT, Inteligência Artificial e 5G, e na recuperação da área de PCs, que oferecem oportunidades de negócios estruturadas em novas experiências do consumidor e novas tecnologias. Outro pilar da estratégia da companhia é o segmento de gaming.
Gisselle Ruiz y Lanza, diretora-geral da Intel Brasil desde o final de novembro de 2019, conta que a atenção para o mercado local está especialmente voltada para Internet das Coisas e Cloud. “A Intel está posicionada para ser protagonista na oferta de tecnologia de ponta a ponta para que IA e IoT aconteçam”. Para ela, Cloud assume papel mais relevante, e ela vê investimento de todo o ecossistema Intel nessa tendência.

No quesito dados, a companhia tem como meta superar desafios da própria TI, com volume gerado de 315 PB. A superação está na correlação desses dados e em identificar a melhor maneira de uso, por meio de sistemas de análises para a tomada de decisões. No ano passado a cifra em valor de negócios com o uso de Analytics avançados foi de US$ 1,2 bilhão.

“Olhamos para os desafios com os olhos dos clientes e desta forma trazemos a tecnologia para a realidade”, conta a executiva. A atual cultura praticada passa pela máxima de que a companhia faz mais do que conectar empresas, conecta pessoas.

IoT para todos
Fabiano Sabatini, especialista em IoT, da Intel conta que a companhia tem várias iniciativas de software e que muitos parceiros já aderiram ao OpenVino, uma tecnologia da companhia que permite processar reconhecimento de objeto com 100 fps em processadores i5. A Internet das Coisas já tem abordagens por vertical, a exemplo de Mobilidade Urbana, Saúde e Varejo. Leia casos de sucesso, abaixo.

Sabatini destaca o programa IoT Market Ready Solution que, no Brasil está sendo acelerado, foi desenvolvido com as tecnologias Intel IoT. Entre outros pontos, foi projetado para agilizar o retorno do investimento e oferecer suporte para novas ideias. “O time responsável pelo MRS verifica minuciosamente e com critérios rigorosos cada uma das soluções”, revela. Em última análise, todos os dados podem ter inteligência.

PC revitalizado
O líder da área de PCs da Intel, Ricardo Ferraz, apresentou um ultra notebook, em outras palavras, um note com IA. que compõe o projeto Athena. São equipamentos com base na experiência do consumidor e com muita inteligência embarcada. “Com WiFi6, eles são projetados para reter a atenção, são adaptáveis às necessidades e estão sempre prontos para o usuário”, enumera. Outro destaque é que em trinta minutos a bateria consegue uma carga para quatro horas de uso.

Encabeçado pela Intel, o projeto Athena colocou 26 produtos no mundo todo em um ano. Três deles já estão no Brasil: Dell XPS 13; HP Elite Dragonfly e o Lenovo S740.

“Há muito investimento ainda para solidificar o negócio de PC”, conclui Ferraz.

Casos de sucesso
Parceiros descrevem como usam tecnologias e apoio da Intel na resolução de problemas. O Instituto do Coração – Incor, busca Transformação Digital com projetos que tenham impacto na redução de custos na saúde. “Hoje os desafios são vencidos pelas pessoas por meio de tecnologia”, acredita Guilherme Rabello, do Inova Incor.

Toda tecnologia cabe no ecossistema de um hospital e vai muito além de imagem e automatização de processos, prontuários e agendamentos. A meta é chegar na mais alta precisão de diagnósticos, eliminação de fios e procedimentos invasivos, além de integração de dados que façam sentido para o paciente.

Mobilidade urbana é outra área sensível para todo mundo. E a Seebot Soluções Inteligentes atua em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias que atendam a esta necessidade, especialmente nas grandes cidades.

O semáforo apreende comportamento de tipos de veículos e dados climáticos, faz o cruzamento dos dados e aplica em tempo real

Aleksandro Montanha, executivo da empresa, apresentou o Agent, um semáforo que entende o trânsito e toma iniciativas com base em dados coletados. De acordo com ele, com a plataforma da Intel, foi possível diminuir o custo da solução em 40%.

“Registramos melhoria de 49% do tempo de espera em um semáforo”, conta. O equipamento ‘antigo’ não precisa ser trocado, basta inserir uma placa controladora com recursos de IoT. Assim, o semáforo apreende comportamento de tipos de veículos e dados climáticos, faz o cruzamento dos dados e aplica em tempo real.

Montanha conta que a Seebot está abrindo o código fonte e firmando parceria com startups com o objetivo de resolver problemas locais.

Para o Varejo, Luis Fernando Laurenti apresentou o Smart Locker, que possui tecnologia Intel para processamento e coleta de informações. “Estamos trabalhando para utilizar reconhecimento facial e outros analíticos com o OpenVino”, diz. O executivo apontou como vantagens do produto, facilidade na logística reversa, nova experiência de compra e redução no tempo e no custo de entrega.

Agent

Aleksandro Montanha

Fabiano Sabatini

Gisselle Ruiz y Lanza

Guilherme Rabello

Inova Incor

Intel

Luis Fernando Laurenti

Market Ready Solution

OpenVino

projeto Athena

Ricardo Ferraz

Seebot

Smart Locker

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.