Informe aqui

Empreendedorismo, sustentabilidade e plataformas de negócios encerram 1º dia da HSM Expo 2018

As atividades do período da tarde do primeiro dia de HSM Expo 2018, evento que acontece entre os dias 5 e 7 de novembro, em São Paulo, tiveram início com um momento dedicado à parceria com o Hospital Sírio Libanês. O painel “Longevidade e o ecossistema de negócios de impacto no Brasil” recebeu Marcel Fukayama, co-fundador do Sistema B; Layla Vallias, co-fundadora do Hype60+, e Sérgio Serapião, idealizador e líder do LAB60+.
Fukayama abriu o painel destacando a importância de iniciativas não-governamentais como canais de soluções para problemas complexos. Neste cenário, o empreendedor aponta a longevidade como um segmento que tem potencial de gerar consequências sociais e ambientais positivas e sustentáveis.
Um exemplo disso é o Hype 60+, consultoria que ajuda no desenvolvimento de produtos e serviços para consumidores maduros. Layla Vallias, co-fundadora, afirmou que o mercado brasileiro precisa aprender a cuidar melhor dos maduros e trabalhar para a criação de uma indústria competitiva neste mercado. “As oportunidades existem, cabe a nós empreender e gerar impacto”.
Serapião, por sua vez, refletiu sobre a ideia de representatividade. “O debate sobre representar gerações maduras ainda não está na agenda das empresas, sendo que é uma etapa da vida pela qual todos iremos passar. Por isso, é essencial que o tema seja discutido no mercado brasileiro”, aponta o empreendedor.
Sustentabilidade
André Trigueiro, jornalista especializado em gestão ambiental, foi responsável pelo painel “A nova economia verde: um negócio que gera negócio”, que discutiu a importância do desenvolvimento de um mindset preocupado com a sustentabilidade dentro do ambiente corporativo.
Trigueiro chamou atenção para a quantidade de informações que circula atualmente na mídia e nas redes sociais sobre iniciativas verdes, reciclagem e sustentabilidade. “Isso está no radar de nossos jovens, que estão virando cidadãos e eleitores, então precisa estar na agenda dos líderes. É essencial mapear os movimentos da sociedade. Mudar é a condição para a resiliência dos negócios”, afirma. “O mundo de 2030 será completamente diferente do mundo de 2018. É melhor se preparar agora”, completa o jornalista.
Empreendedorismo
Ainda no período da tarde, o Painel Empreendedores – Inovação na Prática recebeu Pedro Waengertner, fundador da ACE; Tallis Gomes, fundador do Easy Taxi e do Singu, e Priscilla Erthal, sócia da Organica.
Sobre empreendedorismo, Priscila foi categórica: “Você precisa arriscar, errar e tentar até acertar. Se você acredita, ache um caminho para fazer acontecer”. Ao mesmo tempo, chamou atenção para uma questão importante: uma nova ideia só é relevante a partir do momento em que resolve dores ou traz prazer a um público específico.
Waengertner também acredita que não existem ideias perfeitas, mas sim excelência na execução. “Os empreendedores brasileiros precisam alinhar capacidade de execução à obsessão pelo cliente. A proximidade com o consumidor é o que diferencia startups de empresas tradicionais”, explica.
Gomes, por sua vez, falou sobre a importância do processo de validação de ideias. De acordo com ele, a grande habilidade conquistada por empreendedores no mundo exponencial é a de testar rápido e falhar rápido. “O processo de teste não deve gerar prejuízo para as organizações. Você deve aplicar uma ideia em escala pequena e, a partir do momento em que der certo, passa a escalar. Se der errado, você prejudica apenas o orçamento dedicado àquela validação”, explica.
Negócios
Encerrando as palestras do dia, Marshall Van Alstyne, um dos maiores especialistas do mundo em estratégias de plataforma e modelos de negócios em rede, conduziu o painel “Plataforma: A revolução da Estratégia”.
De acordo com o especialista, o papel da rede de usuários é uma das grandes diferenças entre plataformas e empresas tradicionais. “A rede possibilita que os próprios usuários criem valor para outros usuários, o que gera valor à plataforma, em uma dinâmica de ciclo. Essa é a economia da internet, que gera valor de fora para dentro”, explica.
O especialista pontuou, ainda, que um importante caminho para crescimento lucrativo das plataformas é fazer com que o cliente se torne o seu departamento de marketing. Ele explica que com as redes sociais, é absolutamente comum que o cliente faça a publicidade dos serviços que utiliza.
Van Alstyne pontuou, ainda, que é mais fácil adicionar certa tecnologia a uma comunidade, do que uma comunidade a determinada tecnologia. “Entender essa máxima faz parte da construção de uma empresa de sucesso”, finaliza.
Serviço: HSM Expo 2018
Quando: 5, 6 e 7 de novembro
Horário: Das 8h às 19h30
Local: Transamérica Expo Center em São Paulo – Avenida Doutor Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro
Sobre a HSM
Empresa de experiências educacionais transformadoras e conteúdo de excelência em gestão, organizada como uma plataforma que potencializa a conexão de pessoas e organizações.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.