Mercado

Receita global de semicondutores cresce em 2016

Estimativas do Gartner apontam que crescimento na segunda metade de 2016 foi impulsionado pela reposição de produtos, pelo aumento da demanda e dos preços

Deposit

O Gartner realizou um levantamento com fornecedores mundiais de semicondutores e apontou que a receita global cresceu 1,5% em 2016. As vendas em 2016 totalizaram US$ 339,7 bilhões ante os US$ 334,8 bilhões de 2015, de acordo com os resultados preliminares. O instituto de pesquisa ainda constatou que a receita combinada dos 25 maiores fornecedores de semicondutores aumentou 7,9% em relação a 2015 e representou 75,9% do mercado.

A Intel é por 25 anos a principal fornecedora de semicondutores, com 15,9% de Market share

Segundo Adriana Blanco, Analista Sênior de Pesquisas do Gartner, após um início de ano fraco, caracterizado pela queima de estoques, a segunda metade de 2016 foi impulsionada pela reposição de produtos e pelo aumento da demanda e dos preços. “No geral, a receita de semicondutores na segunda metade do ano foi muito mais forte do que na primeira, refletindo o fortalecimento do mercado de dispositivos de memória e o reabastecimento contínuo do estoque, bem como a criação de reservas para o iPhone 7 e a temporada de fim de ano”, explica.

Em participação de mercado, a Intel comemora a sua liderança de 25 anos como a principal fornecedora de semicondutores, com 15,9% de Market share. A Samsung Electronics continuou com a segunda posição pelo 15º ano, com 11,8% e, dos top 25, a Broadcom obteve o melhor desempenho, subindo 11 posições para chegar ao 5º lugar após a aquisição da Broadcom Corporation pela Avago Technologies.

“Quando se trata de aplicações finais, os mercados de wireless e computação são os maiores para semicondutores, porém eles mostraram padrões de crescimento muito diferentes em 2016”, afirma Adriana. “A receita wireless cresceu 9,6% e continuou a ser impulsionada pelos smartphones e pelo seu mercado de dispositivos de memória, que teve condições muito mais favoráveis do que esse setor em geral, em parte devido ao forte crescimento de conteúdo de bit e ao melhor desempenho de outras categorias de aparelhos, incluindo ASICs (do inglês, Application Specific Integrated Circuits, ou seja, Circuitos Integrados de Aplicação Específica) e sensores não-ópticos. A receita de computadores, por sua vez, recuou 8,3%, mantendo-se levada pelo lento mercado de PCs e de tablets e pela orientação do segmento de equipamentos de memória.”

O mercado de dispositivos de memória em 2016 começou com excesso de oferta e com declínio de preço de DRAM (memória RAM de acesso direto, que armazena cada bit de dados em um condensador ou capacitor) e de NAND (memória Flash). Na metade do ano, ambas tiveram queda de disponibilidade, sofrendo forte aumento nos preços. O mercado de NAND, em particular, teve um começo turbulento em 2016, prejudicado por condições de oferta excessiva, mas déficits profundos e o aumento dos preços durante o segundo semestre estimularam o crescimento.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.