Tendências

Fintechs e bancos digitais colocam-se como alternativas aos inadimplentes

Brasil tem mais de 63 milhões de pessoas com o "nome sujo", sendo a região Sudoeste com o maior índice registrado

Mais de 63 milhões de brasileiros estão com o ‘nome sujo’ atualmente. É o que mostra o levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), divulgado nesta segunda-feira (10). Segundo a pesquisa, esse número representa uma alta de 6,03% em relação ao mesmo período do ano passado.

O levantamento também mostrou o número de endividados por região. Considerando as cinco regiões do Brasil, apenas o Centro-Oeste apresentou recuo de 2,7%. A maior alta na inadimplência ficou com o Sudeste, com liderança isolada em 12,5%. No Sul, a alta foi de 2,1%, seguido do Nordeste (1,6%) e do Norte (1,4%).

Fintechs caem no gosto dos brasileiros

Uma solução que tem crescido entre os brasileiros é apostar nas fintechs. Os “bancos digitais” já se tornaram uma opção para ajudar as pessoas que precisam limpar o nome e pagar suas dívidas. De acordo com pesquisa recente do Google, quando o assunto é serviços financeiros, os brasileiros têm se mostrado mais satisfeitos com as fintechs do que bancos tradicionais. Cerca de 71% das pessoas afirmaram que estão contentes com as fintechs, enquanto 42% têm o mesmo sentimento com os bancos tradicionais.

A Simplic  por exemplo, é a primeira fintech a oferecer empréstimo 100% online a pessoas físicas com valores que variam de R$ 500 a R$ 3.500 e que podem ser pagos em 3, 6, 9 ou 12 vezes. Fundada em 2014, a empresa possui em sua base mais de 3 milhões de usuários cadastrados. Já são mais de 6 mil solicitações de empréstimos por dia com expectativa de crescimento para 2018 de 110% em relação ao volume de consumidores com acesso a crédito na plataforma – comparado ao ano anterior.

 Cerca de 71% afirmaram que estão contentes com as fintechs, enquanto 42% têm o mesmo sentimento com os bancos tradicionais 

De acordo com o levantamento da fintech até novembro de 2018 as mulheres foram as que mais solicitaram crédito online (51%) e os homens representaram (49%). Entre os principais motivos para a solicitação do empréstimo estão; pagamentos de dívidas/despesas e investimento em negócio próprio.

“Na fintech o cliente faz a simulação de crédito no site da empresa, se cadastra e envia seus documentos por e-mail. O retorno da aprovação do crédito é geralmente enviado em até 48 horas para o e-mail cadastrado, podendo chegar antes do prazo previsto. Vale ressaltar que a Simplic oferece uma avaliação diferenciada, o que permite atender clientes que não conseguem obter crédito em instituições financeiras tradicionais”, explica Rogério Cardozo, diretor – executivo da Simplic no Brasil.

Lançada em julho de 2014 no Brasil, a Simplic é a primeira plataforma de crédito pessoal 100% online do País. Inovadora, a ferramenta analisa dados do usuário advindos de mais de 200 variáveis e é capaz de gerar uma resposta em menos de 3 segundos. Oferece empréstimos entre R$500 e R$3.500, que podem ser pagos em 3, 6, 9 ou 12 vezes, tudo de forma segura, prática e móvel. A plataforma analisa, hoje, mais de 6 mil solicitações de empréstimos por dia, atingindo em outubro de 2018, 3 milhões de clientes no Brasil.

Serviço
www.simplic.com.br

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos