book_icon

Será implementada a tecnologia SAP em 15 aeroportos

RPAATA pretende fazer 100% das operações por meio do ERP

Será implementada a tecnologia SAP em 15 aeroportos

O transporte aéreo é considerado o meio de deslocamento mais rápido do mundo. Não à toa, essa vem sendo a principal opção de locomoção dos passageiros. Por sua vez, antes de voarem, as aeronaves necessitam de cuidados que acontecem ainda em terra firme. Diante disso, a RPAATA, uma empresa que fornece todo apoio necessário em linhas de aviação, acaba de anunciar a adoção do SAP Business One, sistema de gestão para empresas em crescimento da multinacional alemã, para agregar ainda mais eficiência nas operações. O projeto será liderado pela SPS Group.

Criada no ano 2000, na cidade de Maringá, no Paraná, a RPAATA mantém ávida a missão de garantir a qualidade e ofertar o melhor atendimento a um custo acessível na prestação dos serviços de ground handling, full handling, limpeza de aeronaves, atendimento de voos executivos e demais serviços. Nesse propósito, a empresa dispõe de uma equipe de 728 profissionais experientes no setor de aviação, divididos nos 15 aeroportos, localizadas nas regiões, Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

O período de pandemia nos levou à revisão de nosso modelo de gestão, e entendemos que era crucial uma ferramenta que suprisse a necessidade e melhorasse nossa performance  

Contudo, mais do que o desafio de romper as barreiras pelos ares, o segmento de aviação por si só se configura como uma atividade desafiadora. Afinal, o setor tem a obrigatoriedade de seguir e estar apto a atender todas as exigências dos órgãos reguladores, como a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Dessa forma, coube às companhias a responsabilidade de se adaptarem frente a esse padrão e adequarem as suas práticas gerenciais.

Nesse cenário, a RPAATA vinha utilizando três sistemas diferentes para administrar as áreas de recursos humanos, financeiro, contábil e manutenção. Por sua vez, o controle dos atendimentos realizados ainda era feito por planilhas. Entretanto, com os impactos da pandemia de Covid-19, a empresa conseguiu identificar as carências dos softwares em fazer melhor uma conversação das áreas, bem como fornecer Dados e análises precisas da performance da companhia.

Segundo Giovana Mestre, CEO da RPAATA, a decisão de procurar por um novo ERP foi motivada pela necessidade de acompanhar a evolução do setor. “O período de pandemia nos levou à revisão de nosso modelo de gestão, e entendemos que era crucial uma ferramenta que suprisse a necessidade e melhorasse nossa performance. Nesse processo, foi fundamental contarmos com o apoio da DC Consultoria e demais executivos da empresa para darmos início ao projeto”, explica.

A escolha do SAP Business One aconteceu de forma natural. “O software se enquadrava perfeitamente para atender as demandas da empresa, justamente, por ter inclusa na ferramenta a capacidade de integrar e gerenciar todas as áreas. Além disso o sistema também fornece dashboards, o que ajuda nas análises de resultados, algo primordial para o segmento”, diz Carlos Alexandre Brust, gerente administrativo da RPAATA.

Para Rafael Zonato, gerente de relações institucionais da RPAATA, a implantação do SAP Business One é um marco histórico na empresa. “É um privilégio podermos contar com um sistema reconhecido mundialmente. Estamos altamente engajados no projeto ‘Cavok – Asas da Evolução’, que envolverá todas as áreas da empresa. Afinal, a RPAATA evolui a cada dia, modernizando o atendimento às companhias aéreas, melhorando os nossos processos e capacitando nossos colaboradores”, enfatiza.

A empresa já deu início à implementação, que tem duração prevista de seis meses. O projeto será comandado pela SPS Group, uma das principais consultorias do mercado SAP Business One, que desenvolve operações nos mais diversos segmentos do mercado. Para Milton Ribeiro, CEO da SPS Group, liderar o trabalho na RPAATA é uma grande responsabilidade. “Estamos levando tecnologia e conectividade para um segmento que apresenta muita demanda. Porém, ainda é carente desses recursos. Certamente, a execução desse projeto reforçará o desafio aceito e o alcance do SAP Business One em diversos setores”, reforça.

O ERP será implantado nos 15 aeroportos que a RPAATA mantém suas atividades. Para isso, a SPS está desenhando o projeto, visando proporcionar para a companhia benefícios como agilidade, transparência e Compliance nos atendimentos online dos voos e reportes eletrônicos, integração completa entre todas as bases RP, capacitação da equipe, mais segurança nos serviços e equipamentos de apoio utilizados nos atendimentos de aeronaves, além de rastreabilidade das operações.

Para Alan Gomes, diretor de tecnologia da SPS em Minas Gerais e responsável pelo projeto, a expectativa dos trabalhos é promissora. “Tendo em vista as particularidades do setor de transporte aéreo, estamos levando em conta todos esses critérios para aprendermos e levarmos todo o nosso conhecimento de gestão para capacitar e aprimorar o segmento, utilizando o SAP Business One como nossa principal ferramenta”, destaca.

Após a implementação, a RPAATA voará ainda mais alto, tendo como objetivo novos contratos em solo brasileiro e fora do país. “Tivemos um período de muitas perdas que nos abalaram, porém isso nos motivou a nos reinventarmos. Temos a convicção de que, com a chegada desse novo ERP, teremos mais segurança e eficiência nas nossas operações, elevando nosso patamar de qualidade, eficiência e produtividade”, finaliza a CEO da RPAATA.

Serviço
spsconsultoria.com.br

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.