book_icon

Intel anuncia projeto Amber para confiabilidade da Nuvem à borda e On-Premises

Clientes e parceiros terão uma base de segurança para computação confidencial, Inteligência Artificial segura e responsável e criptografia resistente na era quântica

Intel anuncia projeto Amber para confiabilidade da Nuvem à borda e On-Premises

Hoje, durante o segundo dia de seu evento Intel Vision, a Intel voltou o foco para discutir como atenderá às crescentes demandas de segurança e ajudar as organizações a se prepararem para os desafios de amanhã. Concentrando-se em um dos elementos de segurança mais críticos para qualquer organização – a confiança –, a Intel apresentou uma autoridade de confiança independente na forma de uma implementação inovadora de segurança baseada em serviço chamada projeto Amber. A Intel também demonstrou como ter implantações de Inteligência Artificial responsáveis e seguras e delineou sua estratégia para desenvolver ainda mais criptografia resistente à próxima era da computação quântica.

“As organizações continuam capitalizando o valor da Nuvem, fazendo da segurança algo tão importante como nunca foi anteriormente. Confiança anda de mãos dadas com segurança, e é o que nossos clientes esperam e exigem ao usar tecnologias da Intel”, afirma Greg Lavender, diretor de tecnologia, vice-presidente sênior e gerente geral da área de Software e Tecnologia Avançada da Intel. “Com a apresentação do projeto Amber, a Intel está levando a computação confidencial a um nível mais alto em nosso compromisso com uma abordagem de confiança zero para atestar e verificar ativos computacionais na rede, nas bordas e na Nuvem.”

Garantia de confiabilidade para forças de trabalho híbridas
Empresas trabalham e dependem da nuvem para apoiar forças de trabalho remotas que usam vários dispositivos e exigem acesso ininterrupto e ferramentas colaborativas. As soluções tecnológicas precisam proteger dados não apenas na memória e em trânsito, mas também em uso – garantindo proteção a ativos valiosos e minimizando as superfícies de ataque. O projeto Amber fornece sistemas de verificação remota da confiabilidade de ativos computacionais na nuvem, bordas e instalações on-premise. Esse serviço opera independentemente dos provedores de infraestrutura que hospedam as cargas de trabalho de computação confidencial.

Computação confidencial
Proteção de dados em uso por meio da computação em um ambiente de execução confiável (TEE) baseado em hardware – representa um mercado em crescimento. As Intel Software Guard Extensions (Intel SGX) disponíveis na plataforma Intel Xeon Scalable é atualmente uma das principais tecnologias para computação confidencial, viabilizando casos de uso na nuvem para organizações que lidam regularmente com dados confidenciais.

A base fundamental da confiança em um ambiente de computação confidencial é estabelecida por meio de um processo chamado atestado. A verificação da confiabilidade é um requisito crítico para proteger dados e propriedade intelectual à medida cargas de trabalho confidenciais migram para a nuvem. Para aumentar a garantia de confiança e impulsionar a promessa da computação confidencial para a indústria em geral, a Intel anunciou o projeto Amber como o primeiro passo na criação de um novo serviço multinuvem e multi-TEE para atestado de terceiros:

Projetado para ser cloud-agnostic, esse serviço viabilizará cargas de trabalho de computação confidencial na Nuvem pública, em Nuvens privadas/híbridas e nas bordas. A interposição de um terceiro para fornecer atestado ajudará a garantir objetividade e independência e assim aprimorar a garantia de computação confidencial aos usuários.

Em sua primeira versão, o projeto Amber pretende oferecer suporte a cargas de trabalho de computação confidencial implantadas como contêineres bare metal, máquinas virtuais (VMs) e contêineres executados em máquinas virtuais usando Intel TEEs. A versão inicial será compatível com TEEs da Intel, com planos para estender a cobertura para plataformas, dispositivos e outros TEEs no futuro.

A Intel também está trabalhando com fornecedores independentes de software (ISVs) para habilitar serviços de confiança que incluam o projeto Amber. Novas ferramentas de software, como APIs que permitam aos ISVs incorporar o projeto Amber para incrementar software e serviços, vão complementar as plataformas e tecnologias da Intel e agregar mais valor a clientes e parceiros.

A Intel planeja anunciar um piloto do projeto Amber no segundo semestre de 2022, seguido pela disponibilidade geral no primeiro semestre de 2023.

Abrindo caminho para Inteligência Artificial segura e responsável
A Inteligência Artificial (IA) impulsiona tecnologias ainda mais longe, assegurando insights e automação em maior escala. Com a proliferação de informações confidenciais, ampliam-se o cenário de ameaças e as preocupações com segurança. É por isso que a Intel está comprometida em desenvolver sistemas de Inteligência Artificial seguros e responsáveis. Destacando a importância dos resultados da Inteligência Artificial usados como força para o bem, a Intel enfatizou que os tecnólogos devem fazer antes de decidirem seguir adiante: essa tecnologia contribui para melhorar nossa sociedade?

Manter a integridade, a precisão e a privacidade dos dados estão no centro dos esforços de pesquisa da Intel. A empresa demonstrou como está acelerando as implantações de Inteligência Artificial de maneira responsável e segura para ajudar clientes e parceiros a resolver problemas complexos:

A BeeKeeper AI usa recursos de segurança baseados no hardware Intel SGX e na infraestrutura de computação confidencial do Microsoft Azure para fornecer uma plataforma baseada no modelo de confiança zero. Eles permitem que um algoritmo de Inteligência Artificial faça cálculos usando vários conjuntos de dados clínicos do mundo real sem comprometer a privacidade dos dados ou a propriedade intelectual do modelo de algoritmo. Isso está acelerando o desenvolvimento de Inteligência Artificial na área de saúde e a inovação em 30% a 40% quando comparado ao método atual.

A parceria de pesquisa entre a Intel e a Universidade da Pensilvânia, Setor de Tumores da Escola Perelman de Medicina, ou iniciativa FeTS, usa um conjunto de tecnologias de hardware e software de código aberto da Intel para melhorar o treinamento dos modelos de Inteligência Artificial para localizar tumores cerebrais. A tecnologia da Intel ajuda a garantir que cada instituição possa participar dos avanços de fidelidade e qualidade dos algoritmos de inferência usando o Open Federated Learning (OpenFL). O OpenFL permitiu que 55 instituições em seis continentes colaborassem, preservando a segurança e a privacidade de seus conjuntos de dados individuais. O resultado foi um modelo de Inteligência Artificial que melhora a localização de tumores em 33%.

O uso responsável da Inteligência Artificial também exemplifica como é possível se unir e pavimentar o caminho para implantação em setores como saúde, serviços financeiros, manufatura, varejo e entretenimento, entre outros.

Criptografia resistente à computação quântica para um futuro seguro
Avanços na tecnologia quântica estão fazendo especialistas pós-quânticos antecipar um momento nos próximos 10 a 15 anos em que, como setor, atingiremos uma situação semelhante ao “bug do milênio”. Muitos estão chamando isso de “Y2Q”.

A computação quântica afeta a criptografia tanto de chaves simétricas quanto públicas e exigirá que todo o ecossistema empregue criatividade e colaboração para encontrar soluções. Para estar pronto para o Y2Q ou resistente à computação quântica até 2030, a hora de agir é agora. A Intel está desenvolvendo um rico pipeline de tecnologias de criptografia para liderar o setor com inovações resistentes, incluindo a aceleração de criptografia integrada à plataforma Intel Xeon Scalable de 3ª geração que fornece segurança de última geração sem sacrificar o desempenho.

Além disso, a Intel está trabalhando proativamente para lidar com as ameaças apresentadas por computadores quânticos. A empresa desenvolveu diretrizes de criptografia para produtos da Intel, contribuiu ativamente para os esforços de padronização de criptografia pós-quântica e está avaliando novas famílias de algoritmos criptográficos que estão sendo consideradas para padronização pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) dos Estados Unidos.

A Intel adotou uma abordagem em fases para lidar com as ameaças representadas pela computação quântica:
Abordar o problema de coleta de dados, aumentando o tamanho das chaves e dos resumos em algoritmos de criptografia simétrica.

Aumentar a robustez das aplicações de assinatura de código, como autenticação de firmware e software com algoritmos resistentes à computação quântica. Isso vai ajudar na proteção contra ataques que quebram sistemas clássicos de criptografia para executar código mal-intencionado.

Proteger a internet com algoritmos de criptografia pós-quântica padronizados pelo NIST. Isso inclui encapsulamento de chaves e algoritmos de assinatura digital fundamentais para proteger transações na Web.

Tecnologias de segurança devem acomodar não apenas as demandas de hoje, mas também as de amanhã. A amplitude e a profundidade das tecnologias de hardware e software da Intel permitem que os clientes obtenham valor extra de suas atuais plataformas.

Serviço
Intel.com.br.

BeeKeeper AI

era quântica

Greg Lavender

Intel

Inteligência Artificial

Nuvem à borda e On-Premises

projeto Amber

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento