book_icon

Quarentena social: Machine Learning agiliza busca por autônomos e temporários

A automatização dos processos de recrutamento já é uma realidade em muitos setores do mercado nacional
Quarentena social: Machine Learning agiliza busca por autônomos e temporários

 Nas empresas com alto volume de mão de obra operacional que esse modelo de contratação é ainda mais estratégico, fazendo com que as empresas consigam ocupar milhares de postos de trabalho com mais agilidade e precisão em relação ao processo de seleção tradicional. Agora, com a perspectiva de quarentena pelas próximas semanas para conter os efeitos da Covid-19, plataformas de delivery, operadores logísticos, centros de distribuição, hospitais e redes de supermercado começam a procura por trabalhadores temporários e autônomos para se ajustar às novas demandas.
É o caso da Rappi, que fechou contrato com a LEVEE, especialista em tecnologia para força de trabalho, para a contratação de 500 shoppers em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Goiás. Por meio de soluções em machine learning, que é capaz de analisar em minutos milhares de currículos captados em diversos canais, a LEVEE consegue colocar trabalhadores operando em apenas quatro dias, entregando ao empregador profissionais qualificados e agilizando todo o processo. A automação dos processos de seleção da LEVEE otimiza o tempo dos gestores, permitindo que possam focar em atividades que exigem competências mais humanas. Neste momento de recomendação para que se evite o contato pessoal, a LEVEE também mudou seu processo e passou a fazer entrevistas de processos seletivos via vídeo conferência, automatizando todo o processo.
“Os trabalhadores da economia informal são os mais vulneráveis nesse momento e nós temos formatos flexíveis de contratação para absorvê-los. A LEVEE está totalmente focada nas necessidades de hospitais, laboratórios, supermercados, farmácias, call centers, serviços de delivery e operadores logísticos”, comenta Jacob Rosenbloom, CEO da LEVEE. Ao longo dos próximos 3 meses, a expectativa da empresa é que muitos trabalhadores informais sejam absorvidos pelo mercado em trabalhos temporários por meio de sua plataforma, que reúne mais de 15 milhões de currículos. Entre eles estão motoboys, estoquistas, operadores de call center, recepcionistas hospitalares e auxiliares de enfermagem, entre outros. “Respeitando o período de quarentena, cada um de nós tem uma oportunidade única de fazer algo pela sociedade, movendo a economia e mantendo quanto mais pessoas empregadas for possível”, completa o executivo.

automatização dos processos de recrutamento

autônomos e temporários

Jacob Rosenbloom

Levee

Machine Learning

Quarentena social

Rappi

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento