book_icon

Marketing digital imobiliário enfrenta cinco fatores críticos

Na visão de especialista é fundamental aliar bom relacionamento com consumidores, estratégia de leads e presença nas redes sociais

Marketing digital imobiliário enfrenta cinco fatores críticos

A venda de imóveis tem mostrado uma tendência de crescimento nos últimos anos. Houve aumento de 38,4% na comercialização de unidades residenciais de julho de 2017 ao mesmo período de 2018, segundo levantamento do Sindicato da Habitação (Secovi -SP). Essa reação deveu-se principalmente à queda de preços – relacionada ao desemprego e à piora da concessão de crédito –, e ocorre ao mesmo tempo em que se aquece o consumo digital e mobile neste segmento, impulsionado pelos jovens da geração millennial à procura de sua primeira casa.

Gabriel Santacreu, sócio-fundador da Agência 242 (www.agencia242.com.br), diz que esse novo público, moldado pelo maior acesso de todo tipo de informação, é cada vez mais preparado e exigente, o que demanda das construtoras, incorporadoras e imobiliárias o investimento cada vez maior em estratégias de marketing digital.

“Quem compra ou aluga imóveis na internet hoje é bem informado e já tem uma imagem clara do que quer. É a mesma postura do consumidor que busca um tênis ou um eletrodoméstico, por exemplo, e pesquisa bastante antes de bater o martelo e chegar ao e-commerce com uma ideia objetiva do que vai adquirir”, afirma Gabriel. O especialista enumera cinco fatores para construir uma base sólida de clientes e concretizar vendas:

1 – Transparência
Lidar com consumidores mais preparados requer atenção e cuidado redobrados nas ações de marketing. Divulgar dados com pouco embasamento, informações que podem ser facilmente contra-argumentadas ou prometer serviços que não serão entregues após a concretização da venda do imóvel prejudicam a imagem da empresa e afastam potenciais leads. “É necessário fazer um bom monitoramento do público, conhecendo seus objetivos e necessidades e, com isso, construir uma boa relação”, afirma Gabriel.

2 – Conteúdo
Entender o público-alvo determina que tipo de conteúdo será a ele direcionado, e diversificar essa produção é uma boa maneira de despertar a curiosidade e tornar o produto ainda mais atrativo. “Descobrir o bairro favorito dos consumidores, por exemplo, possibilita a criação de textos ou vídeos sobre a história e personagens daquela região, o que cria uma conexão a nível humano e os ajuda a fazer sua avaliação pessoal sobre onde pretendem morar”, explica o especialista da Agência 242.

3 – Leads
Para garantir a conversão dos consumidores em leads, é fundamental traçar uma boa estratégia. O primeiro passo é ter um site apresentável, prestativo e de boa navegação, além de investir em técnicas de SEO. No setor imobiliário, também é importante fazer uso de landing pages, páginas com conteúdo interessante aos visitantes, cujo objetivo principal é fazê-los deixar algum dado de contato, que será convertido em lead. “Utilizar palavras e frases afirmativas, depoimentos de quem já utilizou o serviço e aprovou e vídeos explicativos curtos são boas técnicas para aplicar nessas páginas”, destaca Gabriel.

4 – Redes sociais
A esta altura, é impensável ter alguma presença digital sem planejar em ações nas redes sociais, que são meios essenciais para se aproximar do público-alvo e concretizar vendas, seja pela produção de conteúdo, monitoramento dos usuários para captar dados ou por meio dos anúncios. Para as construtoras e imobiliárias, o Facebook é a que mais gera retorno, mas é importante atuar em outras populares, como o Twitter e o Instagram. Apesar de benéficos para o negócio, esses espaços também servem para trocas e feedbacks dos clientes, por isso é necessário ter engajamento e ser cuidadoso nas respostas a comentários em publicações e depoimentos na página, por exemplo.

5 – Atendimento
“Uma avaliação negativa pode acabar com uma empresa”. A mesma máxima que se aplica em negócios no mundo físico também vale na era digital, na qual pecar no atendimento ao cliente prejudica todo o esforço feito na captação de leads. Assim, o investimento no treinamento dos corretores deve ser constante, a fim de que estejam preparados para um novo perfil de consumidor. A abordagem pessoalmente e por telefone deve andar de mãos dadas com as ações de marketing digital.

Agência 242

Gabriel Santacreu

Marketing Digital

Secovi

Sindicato da Habitação

Últimas Notícias
Você também pode gostar

Comentários

Os comentários estão fechados nesse post.
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.