book_icon

Gastos globais com TI chegarão a US$ 3,7 trilhões em 2018

Segundo o Gartner, montante representa um aumento de 6,2% em relação a 2017
Gastos globais com TI chegarão a US$ 3,7 trilhões em 2018

De acordo com nova pesquisa do Gartner, os gastos com TI no mundo devem totalizar US$ 3,7 trilhões em 2018, representando um aumento de 6,2% em relação a 2017.

Os gastos com software corporativo devem apresentar o maior crescimento em 2018, com um aumento de 11,1%

“Embora os gastos globais com TI devam crescer 6,2% este ano, o declínio do dólar americano causou aumentos de câmbio que são a principal razão para este forte crescimento”, diz John-David Lovelock, Presidente de Pesquisas do Gartner. “Essa é a maior taxa de crescimento anual que o Gartner estimou desde 2007 e poderia ser um sinal de um novo ciclo de crescimento de TI”, afirma Lovelock.

O analista afirma que os gastos com TI no mundo estão aumentando nos níveis esperados e estão alinhados com o crescimento econômico global previsto. “Entre 2018 e 2019, espera-se que o dólar americano se mantenha mais forte, suportando uma enorme inconstância devido ao ambiente político incerto, à renegociação do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio e ao potencial de guerras comerciais”.

Os gastos com software corporativo devem apresentar o maior crescimento em 2018, com um aumento de 11,1%. A não ser que haja alguma disrupção, espera-se que a indústria de software continue a capitalizar a evolução dos negócios digitais. Espera-se que os gastos com aplicativos continuem subindo até 2019, e os programas de infraestrutura também continuarão a crescer, impulsionados por iniciativas de modernização.

Mesmo com um ótimo resultado em 2017, os gastos mundiais em sistemas de Data Center estão previstos para crescer 3,7% em 2018, diminuindo 6,3% de crescimento em 2017. As perspectivas de longo prazo continuam a apresentar desafios, particularmente para o segmento de armazenamento.

A força no final de 2017 foi impulsionada principalmente pela falta de componentes para componentes de memória, e os preços aumentaram a um ritmo maior do que o esperado anteriormente. Considerando o ritmo anterior, era esperado que a escassez de componentes diminuísse em 2018, espera-se que a escassez continue ao longo do ano, com a oferta que não diminuirá até o final do ano.

Em relação aos gastos mundiais para dispositivos como PCs, tablets, mobiles e celulares, a previsão é crescer em 2018, atingindo US$ 706 bilhões, um aumento de 6,6% em relação a 2017. “O mercado de dispositivos continua a ver dinâmicas duplas. Alguns usuários estão se contendo de comprar, e aqueles que estão comprando estão fazendo isso, em média, a preços mais altos”, diz Lovelock.

“Como resultado, os gastos do usuário final mais rápido que em unidades até 2022. No entanto, os gastos totais do usuário final e os envios unitários deverão ser menores em comparação com as previsões anteriores, já que a demanda por dispositivos ultramóveis premium, dispositivos utilitários ultramóveis e telefones básicos deverá ser lenta”.

Gartner

gastos em TI

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.