Canal de Distribuição

Nice quer parceiros para atuação junto às PMEs

Além do Varejo, onde quer aumentar a presença, a companhia tem na mira outros setores que utilizem automação de processos, como Industrial e de Telecomunicações

Com vendas totalmente via canal, a Nice, fornecedora mundial de soluções para contact center, conta com cerca de 15 empresas com perfil high-end e clientes que compõem a lista das 500 maiores contas do País. Estes parceiros de comercialização, a exemplo de IBM, Capgemini, Telesul, Belltech, A5 Solutions e Betta Group, vêm do mundo de integração. Porém, frente à tática da companhia de abrir a plataforma CX One para o seguimento de pequenas e médias empresas – PMEs (de 50 a 500 funcionários), o programa de canais da Nice passou por uma reformulação.

De acordo com Luiz Camargo, vice-presidente da Nice para a América Latina e Caribe, a companhia vem investindo na modernização de seus dois centros para provas de conceitos instalados no Rio de Janeiro e em São Paulo, além da capacitação de atuais parceiros e na captação de novos.

“Buscamos capacitar os profissionais dos parceiros para que obtenham expertise em implementação do portfólio completo CX One e todas as soluções atendimento ao cliente”, detalha. A Nice atua no suporte à venda e pré-venda e oferece consultoria de negócios ao parceiro.

Enxergamos possibilidades de negócios em Governo, assim como nas telcos, setores Financeiro, Utilities e indústria de Manufatura  

“Para conquistar o SMB é preciso ter capilaridade, então expandimos o programa para integradores com perfil de atendimento às pequenas e médias empresas, orientados para atividades de call center”, detalha Thiago Siqueira, diretor de canais e operações da Nice para a América Latina.

Apesar do interesse ser nacional e matricial, ou seja, abranger qualquer segmento e região geográfica, hoje a fornecedora direciona o foco para as regiões Sul, Sudeste e Nordeste. A expectativa é aumentar a presença no Varejo e avançar em setores que necessitem de soluções para automação de processo, como call centers. “Enxergamos possibilidades de negócios em Governo, assim como nas telcos, setores Financeiro, Utilities e indústria de Manufatura”, exemplifica Siqueira.

Atualmente, com a explosão da pandemia que o mundo vivencia, é impossível de traçar quaisquer estimativas. Antes, porém, a expectativa da Nice era que, até 2021, 30% das vendas viessem das PMEs, e que o número de parceiros ativos chegasse em 30, já nativos digitais. O isolamento social também interrompeu a série de road show programada para 2020, o que não inibiu a intenção de atrair novos integradores e revendas. Para tanto, lança mão de recursos tecnológicos para apresentações virtuais de seus produtos e mantém atrativos para os parceiros, como o programa onboard, capacitação, treinamento e certificação, além de suporte técnico e comercial. “Os interessados em compor o canal da Nice podem se inscrever no site ou diretamente com nossa área de canais”, informa o diretor.

“Esta pandemia na área da saúde provocará muitas reavaliações de mercado, e fará com que mitos sejam revistos”, acredita Camargo. Ele conta que a Nice, local e globalmente, tem plano de contingência e está preparada para atender e a mitigar eventuais danos que esta crise venha impor aos clientes.

Entre as ações está o lançamento, no último mês de março, da versão CX One@home. Ela chega para possibilitar a transição de contact centers das empresas para o trabalho remoto. “Oferecemos, em resposta ao crescimento da Covid-19, a solução para empresas e agências governamentais, de forma gratuita, por 45 dias”, anuncia o vice-presidente. A CX One@home pode ser ativada em poucos dias, de forma ilimitada e escalável.

A versão da Nice inContact CX One é parte de uma ampla plataforma corporativa unificada e nativa em Cloud. Com sua base aberta em ambiente de nuvem, a CX One utiliza APIs abertos, promovendo escalabilidade. De acordo com a fornecedora, oferece garantia de 99,99% de tempo de atividade e conectividade de nível profissional e com a qualidade da voz.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos