Mercado

Google reforça investimento no Brasil

Companhia investiu nos últimos 15 meses R$ 700 milhões no Brasil, R$ 200 milhões do montante aplicado entre 2013 e 2016

Se não estava claro que o Brasil tem um peso estratégico nos planos do Google, agora ficou. No radar a empresa desde 2004, o País representa um dos maiores mercados da gigante de buscas. São mais de um bilhão de usuários das 7 plataformas que oferece localmente e, nos últimos 15 meses, o investimento foi de R$ 700 milhões no Brasil, R$ 200 milhões do montante aplicado entre 2013 e 2016.

São mais de um bilhão de usuários das 7 plataformas que oferece localmente

Para destacar a importância da região, a companhia realizou o Google For Brasil, no qual mostrou números, projetos e iniciativas locais para os consumidores brasileiros. Do valor aportado, boa parte foi voltado a três cabos submarinos, aumento do data center para serviços de computação em nuvem e um estúdio para produtores de conteúdo do YouTube no Rio de Janeiro, segundo reportagem do Valor Econômico.

Além disso, a companhia anunciou o smartphone com Android Go, que roda a versão foi anunciado em dezembro do ano passado. No País, chega pelas empresas Positivo, Alcatel e Multilaser.

Outra novidade é o esforço para aumentar o uso do Google Assistente, como por exemplo, ouvir notícias de veículos de comunicação, como CBN, Jovem Pan, O Globo, e trabalha para =, em breve, lançar streaming de vídeos. A Vivo incorporou a tecnologia do Google Assistente na Aura, plataforma de atendimento ao cliente, e mais de 30 parceiros no Brasil trabalham com o Google para trazer novas ações para o Google Assistente.

A companhia também disponibilizará uma nova frota de carros do Google Street View e realizou melhorias no Google Maps. A nova frota será equipada com novas câmeras com qualidade HD e inteligência artificial. Duas novas câmeras foram preparadas para captar nomes de ruas, empresas e endereços.

Cabo Submarino

Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, anunciou já está em operação o cabo submarino Monet, que conecta Boca Raton, na Flórida, à Fortaleza e depois Praia Grande, no Brasil. Construído em parceria com Algar Telecom, Angola Cables e Antel, o ele tem 10.556 quilômetros de extensão e seis pares de fibra óptica, capazes de entregar até 64 terabytes de dados por segundo.

Até o fim do ano, outros dois novos cabos submarinos serão ativados: o Tannat, que liga Praia Grande à cidade de Maldonado, no Uruguai, com uma capacidade estimada em 90 terabytes por segundo, que atenderá principalmente os usuários do Cone Sul; o Junior, com 390 quilômetros de extensão, conecta Praia Grande, no litoral de São Paulo, ao estado do Rio de Janeiro, melhorando o fluxo de dados entre dois estados, que concentram grande número de usuários. O Junior foi desenvolvido no Brasil para Padtec, de Campinas.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos