Carreira

Edgar Serrano é novo presidente da Confederação Nacional de TIC

Confederação reúne mais de 75 mil empresas e representa 8% do PIB brasileiro

Edgar Serrano é o novo presidente da CONTIC – Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação. Formada pela união da Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), da Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo) e da Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra), a Confederação reúne mais de 75 mil empresas e representa 8% do PIB brasileiro em produção de riqueza para a economia nacional.

“Nossa missão é promover a interlocução entre o setor produtivo e o governo para que a inovação e adoção tecnológica, sejam prioridade”, Edgar Serrano 

Sua representatividade é expressa também em número de postos de trabalho, com mais de 2 milhões de trabalhadores, beneficiando centenas de milhões de brasileiros. Apenas um dos setores, o de telecomunicações, recolhe mais de R$ 60 bilhões em tributos por ano e tem mais de 330 milhões de clientes.

A Confederação tem no seu Conselho de Representantes dois integrantes de cada federação. O primeiro titular de cada uma delas compõe, efetivamente, a Diretoria Colegiada com a presidência e duas vice-presidências, com um rodízio entre eles a cada ano, uma presidência executiva e uma secretaria geral. Edgar Serrano é o novo presidente da CONTIC, e é, também, presidente da Fenainfo, diretor Financeiro do SEPRORGS e diretor da empresa DBC Company.

“O Brasil é considerado o sétimo maior mercado do mundo, ficando atrás apenas dos países líderes do setor: EUA, China, Japão, Reino Unido, Alemanha e França. O Brasil precisa se dar conta de que a Revolução Digital já é uma realidade e que não há futuro senão por meio de protagonismo em tecnologia da informação e comunicação”, declara.

De acordo com o novo presidente, a CONTIC atua apoiada em sólidas bases dos setores de telecomunicações, tecnologia da informação e de instalação e manutenção de infraestrutura, no sentido de consolidar um Brasil competitivo, produtivo e conectado, com geração de emprego e renda.

“Nossa missão é promover a interlocução entre o setor produtivo e o governo para que a inovação e adoção tecnológica, sejam prioridade, bem como, o adensamento e a inserção global das cadeias produtivas intensivas em TIC, por meio de políticas públicas adequadas, potencializando um ambiente de mercado aberto e competitivo, com segurança jurídica. Tal postura seguramente redundará em bem-estar social, empregos de qualidade e crescimento econômico”, afirma.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos