book_icon

Paynet aplica HSM da Kryptus para criptografia de transações financeiras eletrônicas

Hoje existe uma abertura muito grande de mercado e o HSM tem um papel imprescindível no tratamento de toda a criptografia adequada e necessária para esse segmento

Paynet aplica HSM da Kryptus para criptografia de transações financeiras eletrônicas

A Paynet, empresa global em captura e processamento de transações eletrônicas, reforça seu compromisso com a inovação ao anunciar uma parceria estratégica com a Kryptus, multinacional brasileira de criptografia e segurança cibernética. A união visa elevar os padrões de segurança e eficiência operacional de seus clientes – sub-adquirentes, adquirentes, bancos, bandeiras, fundos de investimentos e até mesmo fabricantes de equipamentos – e ampliar a presença da empresa no crescente mercado de meios eletrônicos de pagamento.

Além da migração para o kNET HSM, a Paynet visa ampliar ainda mais sua oferta, e já conta com planos de oferecer a modalidade HSM As a Service 

Com uma média de 10 milhões de transações processadas por mês e mais de 190 serviços voltados ao ecossistema de adquirência – incluindo plataforma e serviços White Label para todo o processo, desde a captura até a liquidação da transação, em resumo, uma oferta de adquirência ponta a ponta –, a Paynet precisa contar com HSMs em sua infraestrutura para efetuar operações em que haja necessidade de trocas de chaves ou verticalização de processamento. Porém, um dos desafios da empresa era encontrar um fornecedor de hardware que estivesse alinhado aos princípios de excelência na entrega de seus serviços. “Hoje existe uma abertura muito grande de mercado e o HSM tem um papel imprescindível no tratamento de toda a criptografia adequada e necessária para esse segmento”, afirma Vanderlei Rosa da Silva, CEO da Paynet.

Diante da pouca flexibilidade e falta de suporte de boa parte dos fornecedores, a Paynet encontrou na Kryptus a parceira ideal para o melhor aprimoramento dos negócios. “Por cerca de um ano trabalhamos em conjunto para desenvolver as aplicações, de modo que tudo funcionasse adequadamente. Agora estamos migrando toda a operação do antigo fornecedor para o kNET HSM da Kryptus, e temos alguns clientes cujas transações já estão sendo processadas neste novo equipamento”, explica Vanderlei, que ressalta que todos os clientes da empresa só operam com parceiros homologados.

Com boa taxa de transferência de Dados do mercado, o kNET HSM possibilita uma maior capacidade de processamento das transações financeiras, dando maior robustez às soluções da Paynet. “Além disso, o equipamento permite uma abordagem do tipo “canivete suíço”, ou seja, a empresa pode explorar os recursos do nosso HSM das mais diversas formas”, explica Armando Santos, gerente de vendas da Kryptus.

Além da migração para o kNET HSM, a Paynet visa ampliar ainda mais sua oferta, e já conta com planos de oferecer a modalidade HSM As a Service. A despeito da concorrência com gigantes do segmento de Cloud, Vanderlei vê mais uma oportunidade para expandir os negócios. “Assim como acontece com a maioria dos fabricantes de hardware, o serviço das grandes companhias de Nuvem é caro e deficiente para o negócio de meios de pagamento. E o cliente quer tirar dúvidas, saber se há suporte, como funciona a expansão, enfim, ele quer estar mais próximo. E com essa parceria, o cliente vai ter a expertise da Kryptus, que é o fabricante de hardware, e vai ter do nosso lado esse atendimento pessoal, que faz parte do nosso DNA.”

“A Paynet é uma empresa única em seu segmento, pois, além de contemplar todo o ecossistema de meios eletrônicos de pagamento, ela entrega toda a infraestrutura necessária pronta para o cliente, nenhum outro player no mundo faz isso. E sabemos o quão importante é para a operação contar com parceiros de confiança em todas as etapas, principalmente na parte de segurança. Por isso, estamos muito felizes com essa parceria, fornecendo nossa tecnologia para levar ainda mais segurança e agilidade a esse mercado tão promissor”, pontua Armando.

Apostando em tecnologias exclusivas, atendimento personalizado e com a criptografia de ponta da Kryptus cada vez mais integrada à operação de seus clientes, a Paynet projeta um crescimento de, pelo menos, 200% para este ano. Para Vanderlei, a segurança, desempenho e flexibilidade do kNET HSM da Kryptus são fatores diferenciais para a estratégia da empresa e trazem ainda mais notoriedade ao negócio. “Podemos dizer para o mercado que a Paynet usa a Kryptus em sua retaguarda, o que é uma chancela da nossa qualidade”, finaliza.

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.