book_icon

Grupo Stefanini e Topaz apresentarão casos de uso de IA na Febraban Tech

Ao embarcar as soluções de IA em seus produtos, o grupo proporciona mais velocidade, qualidade e tecnologia às suas soluções, trazendo maior eficiência

Grupo Stefanini e Topaz apresentarão casos de uso de IA na Febraban Tech

O Grupo Stefanini e a Topaz, empresas de tecnologia especializada em soluções financeiras digitais, participarão do Febraban Tech 2024 (25 a 27/6 em São Paulo), cujo tema central será “A Jornada Responsável na nova Economia de IA”, com diversos casos de uso da tecnologia em instituições financeiras no Brasil e no exterior. “Quando o ChatGPT surgiu, já utilizávamos a IA há mais de 12 anos, o que permitiu nos adaptar rapidamente e embarcar a nova tecnologia em nossas soluções. Não se trata de uma unidade de negócios, e sim de uma ferramenta transversal. Os modelos generativos popularizaram e aceleraram a democratização do uso da IA”, afirma Marco Stefanini, fundador e CEO Global do Grupo Stefanini.

Segundo o executivo, a SophieX, nova versão da assistente virtual da empresa integrada com IA generativa e estrutura de linguagem natural omnichannel, oferece transcrições precisas, pesquisa baseada em Large Language Models (LLMs), suporte multilíngue e análise de sentimento e semântica. A nova versão é fácil de treinar e implementar nos negócios, alcançando resultados similares a outras tecnologias de IA com apenas 5% de treinamento necessário.

Empresas de tecnologia financeira estão atendendo a uma base de consumidores com expectativas crescentes de que os serviços bancários sejam úteis e entregues com segurança via aplicativo

Ao embarcar as soluções de IA em seus produtos, o grupo proporciona mais velocidade, qualidade e tecnologia às suas soluções, trazendo mais eficiência e possibilitando aos seus clientes criarem oportunidades para novos negócios e frentes de atuação, de forma que homem e máquina atuem de maneira sinérgica e complementar. Também possibilita a hiperpersonalização, que se destaca como estratégia crucial para cativar, reter e encantar o consumidor, ao oferecer soluções específicas para cada perfil de cliente.

De acordo com a primeira parte da Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária 2024, os bancos estão comprometidos com uma agenda de transformação contínua. Neste ano, irão priorizar os temas: Experiência do cliente (83%), Inovações tecnológicas (71%), Personalização de produtos e serviços (63%), Segurança e privacidade de ponta (58%), Responsabilidade social e sustentabilidade (54%) e Ofertas integradas de ecossistema (54%). Essa abordagem visa promover maior integração entre tecnologia e negócios, resultando em soluções que superem as expectativas dos clientes, em um mercado em constante evolução.

Automações com IA generativa

Atualmente, o setor financeiro representa cerca de 37% das receitas do Grupo no Brasil e 26% em nível global, onde o segmento industrial predomina. “Alguns bancos já utilizam nossas soluções de IA no atendimento e na operação. Em um grande banco de varejo, trabalhamos pilhas de documentos, históricos e contratos com interpretação e decisão usando a ferramenta Doc Analyser da Woopi, venture do grupo especializada em IA”, explica Ailtom Nascimento, vice-presidente executivo do Grupo Stefanini.

No Banco Inter, por exemplo, a implementação de automações com IA em processos legais gerou uma redução de quase 76% no tempo de realização da demanda. A instituição também obteve 45% de redução na reiteração do cliente final e na solicitação de ofícios. O Inter também conseguiu elevar o nível de serviço com os órgãos solicitantes e o cumprimento dos prazos de resposta estabelecidos no SLA, além de aprimorar a qualidade das informações fornecidas.

“O setor financeiro está sempre à frente na adoção de novas tecnologias, e temos de estar preparados, não só seguindo, mas criando tendências. Estamos alinhados com o banco atual e o do futuro e entendemos que IA vai ser um movimento importantíssimo na transformação do atendimento bancário. Baixar as fraudes bancárias e tornar o ambiente mais seguro são desafio que todos temos. E o banco será muito mais proativo usando a IA”, destaca Marcelo Ciasca, CEO da Stefanini Brasil.

Topaz One

Com expectativa de faturar cerca de R$ 1 bilhão até 2025, a Topaz reforçará sua plataforma Topaz One, um reposicionamento de suas ofertas, enfatizando a transformação digital e a ajuda para os clientes ganharem mais eficiência. Composta por oito famílias de produtos, a solução end to end da Topaz oferece tudo o que uma instituição financeira precisa para construir sua jornada. A plataforma inclui onboarding, canais (mobile e internet banking, ATM, agências), core bancário (conta, empréstimo, tesouraria, financiamento, investimento), processamento de transações financeiras, toda a parte regulatória e contábil, além de Pix, SPB, segurança de canais digitais e workflow para construir a jornada do cliente.

“Temos um conjunto efetivamente completo para qualquer instituição financeira que deseja renovar, atualizar e se transformar digitalmente. Expandimos nossos produtos em toda América Latina, fechamos os maiores contratos da nossa história no Brasil e, agora, estamos trabalhando com oportunidades nos Estados Unidos e Europa”, comenta Jorge Iglesias, CEO da Topaz.

Atualmente, a empresa conta com 300 clientes, 150 deles no Brasil e outros 150 espalhados por 25 países, principalmente pelas Américas. Por aqui, a empresa surfa na onda da digitalização dos grandes bancos e no desenvolvimento das fintechs. De acordo com o executivo, o uso da inteligência artificial generativa deverá quebrar barreiras entre as pessoas e a tecnologia, ao capturar o estado atual do cliente pela análise de seu tom de voz e da forma como digita sua mensagem.

“É possível perceber se a pessoa está ofegante, aflita, precisando de uma resposta rápida de um empréstimo para resolver um problema urgente. A ideia é também descobrir, na interação via chat ou por voz, uma similaridade regional, incluindo na conversa expressões locais como o ‘trem´ para os mineiros e o `tchê´ dos gaúchos ou o chiado carioca. Buscamos a humanização dos canais digitais usando a IA. Já temos clientes validando esse case”, diz Iglesias, defensor do conceito de banco empático.

IA na detecção de fraudes

A pesquisa “Pulso 2024 – Experiência Digital: A Evolução dos Serviços Financeiros na América Latina”, conduzida pela Topaz em parceria com a Celent, líder em pesquisa e assessoria tecnológica para instituições financeiras em todo o mundo, aponta que 52% dos líderes entrevistados no Brasil planejam implementar Inteligência Artificial na detecção de fraudes em comparação com o resto da região, que prioriza a inovação em IA nos chatbots de atendimento ao cliente (54%). O país também vai investir em aplicativos de IA para avaliação de risco (49%).
O Pulso foi realizado em dezembro de 2023 com 1.079 líderes de diferentes instituições financeiras e de tecnologia de 20 países da região e explora a inserção do Digital Banking, panorama da evolução da experiência digital nos canais financeiros e planos de implementação de IA e prioridades futuras de investimento em tecnologia.

Globalmente, a pesquisa indica que o envolvimento digital do cliente é importante para bancos e empresas de microfinanças, que têm focado cada vez mais em estratégias de produtos e canais que oferecem suporte à integração fácil, já que a maioria dos latino-americanos acessa a internet com smartphones, e os pagamentos têm sido uma experiência de produto móvel na maioria dos casos de uso. Empresas de tecnologia financeira estão atendendo a uma base de consumidores com expectativas crescentes de que os serviços bancários sejam úteis e entregues com segurança via aplicativo.

“Embora o setor financeiro tenha sido transformado pela digitalização nos últimos anos, devido a políticas e estruturas regulatórias de apoio, adoção de Internet móvel e uma rápida expansão de serviços digitais, os desafios permanecem, resultando em diferentes prioridades e planos para investimentos futuros em todos os países da região. E é isso o que exploramos em profundidade no Pulso, bem como o poder catalítico da IA na otimização de experiências e jornadas financeiras digitais e as futuras prioridades de investimento em tecnologia”, complementa Jorge Iglesias.

 

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.