book_icon

No último ano, o Cisco Networking Academy capacitou mais de 158 mil alunos

Presente no Brasil há 24 anos, a iniciativa está apoiando o País a desenvolver mão de obra especializada, em um setor estratégico com alta escassez de profissionais qualificados

No último ano, o Cisco Networking Academy capacitou mais de 158 mil alunos

O Cisco Networking Academy, programa de responsabilidade social em educação e empregabilidade da Cisco, capacitou mais de 158 mil alunos na área de tecnologia no Brasil, no último ano fiscal da empresa, encerrado em julho. Esse resultado acompanha a grande oportunidade para profissionais de TI no País, que deve ter uma média de 500 mil novas vagas até 2025, segundo a Brasscom.

Um dos destaques do Cisco Networking Academy no Brasil é o Programa CiberEducação, realizado como parte das iniciativas de aceleração digital da companhia, o programa Brasil Digital e Inclusivo

Presente no Brasil há 24 anos, o Cisco Networking Academy está apoiando o País a desenvolver mão de obra especializada, em um setor estratégico com alta escassez de profissionais qualificados, como o de tecnologia. O programa já impactou positivamente a vida de mais de 655 mil alunos brasileiros desde a sua fundação, por meio de parcerias com instituições educacionais estratégicas como Senac, Senai, Centro Paula Souza, Rede de Institutos Federais (Conif), Exército Brasileiro, entre outros. Hoje conta com uma rede de 602 academias e 1.156 instrutores ativos, espalhados por todos os Estados.

“O Cisco Networking Academy tem impulsionado um futuro inclusivo para todos por meio da educação e de possibilidades de carreira. Estamos comprometidos com a aceleração digital do país e com o necessário desenvolvimento da próxima geração de profissionais de tecnologia”, destaca Ricardo Mucci, presidente da Cisco Brasil.

As plataformas educacionais do Networking Academy (Skills for All e NetAcad) disponibilizam mais de 40 cursos gratuitos profissionalizantes e de inclusão digital em tecnologias como redes, cibersegurança, programação, ciência de dados, sistemas operacionais, entre outras habilidades profissionais. Os treinamentos, alinhados a uma certificação internacional da indústria, têm uma alta taxa de empregabilidade, sendo que 97% dos alunos formados alegam ter conseguido um emprego ou uma oportunidade educacional. A diversidade no setor de tecnologia também é promovida por meio de ações para a inclusão de gênero como Women Rock IT, que oferece cursos profissionalizantes gratuitos, na área de redes, para mulheres cis e trans.

Um dos destaques do Cisco Networking Academy no Brasil é o Programa CiberEducação, realizado como parte das iniciativas de aceleração digital da companhia, o programa Brasil Digital e Inclusivo. Atualmente em sua 7ª edição, a iniciativa já recebeu mais de 170 mil inscritos em sua primeira fase, a Maratona de CiberEducação, que oferece cursos intermediários de segurança digital. Além disso, o programa superou a marca de mais de 5 mil profissionais formados em cursos profissionalizantes, o que representa, aproximadamente, 30% da brecha de mão de obra técnica do setor de cibersegurança do Brasil, de acordo com a Brasscom.

Serviço
www.cisco.com

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento