book_icon

IREDE passa a integrar a rede de Agentes Regionais da Softex

O Instituto de Gestão, Redes Tecnológicas e Energias – IREDE pretende ampliar a atuação da entidade nas ações do ecossistema de TIC no Ceará

IREDE passa a integrar a rede de Agentes Regionais da Softex

A Softex anunciou a chegada de um novo Agente Regional à sua rede: o IREDE, Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT) que atua na execução e gestão de projetos de pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D) na área de TICs.

Com o advento da missão de representação Softex no Ceará, o Instituto de Gestão, Redes Tecnológicas e Energias – IREDE pretende ampliar a atuação da entidade nas ações do ecossistema de TIC no Estado, bem como incrementar as ações de desenvolvimento de projetos alinhados ao Programas de Parceria de Investimentos (PPI), com foco nas linhas de capacitação técnico-profissional, atuando junto à demanda de mercado na área de tecnologia da informação. E, também, apoiando a melhoria dos processos de qualidade de empresas de desenvolvimento de software em nível nacional. Além de incentivar e orientar o processo de internacionalização de empresas de desenvolvimento de software, focando na ampliação de novos mercados e na expansão e no compartilhamento de novos conhecimentos.

Para evoluir ao longo de todos esses anos, a Softex trabalha em articulação com a iniciativa privada e com os governos nas esferas federal, estadual e municipal, centros acadêmicos e instituições de fomento

Com sede em Brasília, a Softex atua há 26 anos em prol do fomento da Transformação Digital Brasileira, criando, promovendo e executando iniciativas nas áreas de tecnologia e inovação, em âmbito nacional e internacional. Ela coordena o Sistema Softex, composto por 22 agentes regionais – distribuídos por 13 estados brasileiros e no Distrito Federal – que conferem capilaridade aos projetos replicando-os regionalmente e trabalhando em parceria com a entidade em iniciativas regionais de interesse para o setor.

A Softex possui, ainda, 22 ICTs credenciadas e 19 aceleradoras parceiras e beneficia cerca de 5 mil startups e mais de 6 mil empresas. Sua atuação abrange todos os Estados e 20 países. A Softex já intermediou R$ 3,1 bilhões em recursos para empresas junto ao BNDES, capacitou mais de 420 mil pessoas e contribui com 41% das exportações do setor de TI.

“Aumentar a nossa capilaridade é fundamental para que possamos ampliar cada vez mais a participação das empresas brasileiras em nossos programas, sejam eles de estímulo à criação de novas empresas de base tecnológica, de apoio à inovação aberta ou internacionalização”, destaca Diônes Lima, vice-presidente executivo da Softex.

Para evoluir ao longo de todos esses anos, a Softex trabalha em articulação com a iniciativa privada e com os governos nas esferas federal, estadual e municipal, centros acadêmicos e instituições de fomento e se reinventa constantemente, um esforço que se traduz em uma série de conquistas envolvendo iniciativas de apoio, desenvolvimento, promoção e fomento.

Além de Coordenar dois Programas Prioritários Nacional de Inovação (PPIs) do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Economia, em seu portfólio de execução estão, entre outros, os programas Conecta Startup Brasil, IA2 MCTI, Softex Amazônia, Brasil IT+ e MPS.BR.

Serviço
www.softex.br

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.