book_icon

IBM investe em segurança cibernética nas escolas, inclusive no Brasil

A iniciativa fornecerá subsídios em espécie no valor de US$ 5 milhões para ajudar a lidar com a resiliência da segurança em escolas públicas em todo o mundo

IBM investe em segurança cibernética nas escolas, inclusive no Brasil

A IBM anunciou nesta terça-feira (24/5) que fornecerá subsídios em espécie no valor de US$ 5 milhões para ajudar a lidar com a resiliência da segurança cibernética em escolas em todo o mundo. Pelo segundo ano consecutivo, seis distritos escolares nos Estados Unidos receberão esses subsídios. Este ano, o programa também está se expandindo no exterior com quatro doações adicionais no Brasil, Costa Rica, Irlanda e Emirados Árabes Unidos. Como parte de cada subsídio, equipes patrocinadoras de IBMistas ajudarão as escolas a se prepararem proativamente e responderem a ataques cibernéticos.

Os programas abordarão a necessidade de atualizar os sistemas operacionais, fornecer treinamento em segurança cibernética para funcionários, alunos e pais

Em 2021, somente nos EUA, mais de 1 mil escolas em todo o país sofreram um ataque de ransomware, de acordo com a pesquisa da Emsisoft. Os cibercriminosos motivados financeiramente estão aproveitando a necessidade de tempo de atividade das escolas, a escassez de recursos de defesa de segurança cibernética e a falta de experiência em comparação com outros alvos em potencial. O foco dos cibercriminosos nas escolas também está aumentando em escala global. Em um relatório recente, o IBM Security X-Force observou globalmente que a porcentagem de ataques de ransomware contra o setor educacional mais que dobrou de 2020 a 2021, com a maioria dos ataques cibernéticos tomando a forma de adware (33%) ou ransomware (22%).

“Para as escolas, uma grande barreira para fortalecer sua postura de segurança cibernética geralmente se resume a orçamentos restritos, nos quais os atores de ameaças motivados financeiramente apostam”, disse Charles Henderson, sócio-gerente global e chefe da IBM Security X-Force. “Ao perseguir alvos com defesas mais baixas, os agentes de ameaças podem obter recompensas rápidas e obter um retorno maior. Como líder na comunidade de segurança, é nosso dever ajudar nossas instituições educacionais a fortalecer sua preparação cibernética”, comentou.

A doação, criada como parte das iniciativas de Responsabilidade Social Corporativa da IBM, será uma contribuição em espécie na forma de recursos e horas realizadas pelas equipes do IBM Service Corps. Por meio do IBM Service Corps, os IBMistas usam suas habilidades profissionais para ajudar as comunidades a enfrentar desafios complexos em educação, esforços humanitários, segurança cibernética e desenvolvimento econômico. Por meio desse programa de subsídios, os voluntários ajudarão as escolas a estabelecer programas para lidar com a resiliência da segurança cibernética e fornecerão serviços, incluindo o desenvolvimento de planos de resposta a incidentes e manuais de ransomware. Os programas abordarão a necessidade de atualizar os sistemas operacionais, fornecer treinamento em segurança cibernética para funcionários, alunos e pais e implementar planos estratégicos de comunicação para usar em resposta a um incidente cibernético.

Serviço
www.ibm.com

cibercriminoso

escola

IBM

IBM Service Corps

Ransomware

Resiliência

segurança

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.