book_icon

Faturamento das revendas de informática cresceu 11% em 2021

 A informação é parte dos resultados do Censo das Revendas de 2022, iniciativa da Abradisti e Afrac e realizado pela IT Data, que entrevistou mais de mil empresas do setor no País

Faturamento das revendas de informática cresceu 11% em 2021

A Associação Brasileira da Distribuição de Tecnologia da Informação – Abradisti, divulgou os resultados da 11ª pesquisa anual junto às revendas de todo o Brasil realizada pela IT Data, empresa de pesquisa especializada que atua no mercado há 17 anos. Em uma iniciativa da Associação em parceria com a Associação Brasileira de Tecnologia para o Comércio e Serviços – Afrac, foram entrevistadas 1.026 empresas com o objetivo de entender como atuam, quais são as suas estratégias de negócios, seus desafios, entre outros itens.

“O ano de 2021 era uma incógnita para as revendas com relação à pandemia. Muitas tiveram que adaptar muito o seu negócio em 2020, para conseguir atender seus clientes. Os primeiros seis meses do ano passado ainda foram marcados pelo grande número de escritórios e lojas trabalhando no modelo home-office.  Com o aumento da vacinação e a abertura dos negócios de seus clientes, as revendas aumentaram o seu faturamento em 11% em 2021, em relação ao ano anterior”, avalia Ivair Rodrigues, diretor de Estudos de Mercado e fundador da IT Data. Alguns tipos de revendas conseguiram um crescimento ainda maior, como foi o caso dos VARs, Revendas de Valor Agregado, com 14%, e as revendas especializadas em Automação Comercial, com 12%.

Revendas com um pouco mais de estrutura e com foco no mercado corporativo, estão vendo oportunidades em clientes de maior porte que estão investindo em transformação digital, cybersegurança, Inteligência Artificial e LGPD

Outro aspecto positivo foi o aumento da abertura de lojas físicas, principalmente a partir do segundo semestre. Bem diferente de 2020, quando 10% das revendas fecharam definitivamente as suas lojas.

As empresas que não investiam em e-commerce e foram pegas despreparadas pela pandemia em 2020, buscaram criar operações on-line rapidamente, ainda que se utilizando de plataformas alternativas e marketplace. Excluindo-se as revendas que atuavam exclusivamente como lojas virtuais, o percentual de revendas que não realizavam comércio eletrônico antes da pandemia era de 69%. No primeiro trimestre de 2022, esta mesma amostra da pesquisa apontou que 53% ainda não realizam comércio eletrônico. Porém, 21% dos entrevistados afirmam que adotarão o e-commerce nos próximos 12 meses (103% a mais), e espera-se que haja um grande crescimento.

“Mesmo com a perspectiva de baixo crescimento econômico em 2022, as revendas de informática estão otimistas”, afirma Rodrigues. “Elas preveem um crescimento de 17%, sendo que 41% pretendem contratar novos funcionários”.

O resultado da pesquisa mostra que as revendas de menor porte apostam ainda no crescimento do e-commerce, apesar de boa parte delas estar abrindo suas lojas físicas ou seus escritórios comerciais e investindo na diversificação de produtos e serviços para atender seus clientes este ano.

Já as revendas com um pouco mais de estrutura e com foco no mercado corporativo, estão vendo ainda oportunidades em clientes de maior porte que estão investindo em transformação digital, cybersegurança, Inteligência Artificial e LGPD.

Cloud e prestação de serviços
Os resultados do Censo de 2022 mostram ainda que houve um grande aumento na adoção de cloud em 2021. A categoria que representava apenas 3,6% do faturamento das revendas em 2020 subiu para 5% no ano passado. Com a reabertura das lojas e escritórios comerciais em 2021, houve uma recuperação da prestação de serviços no faturamento das empresas, que havia diminuído em 2020.

A participação do hardware recuou um pouco devido a redução do modelo “Home Office” pelas empresas. Mesmo assim, alguns produtos se destacaram nos resultados das revendas em 2021. Os itens mais comercializados por este canal foram: notebooks, produtos de rede, desktops montados pelas próprias revendas, soluções para segurança de rede e periféricos.

Os serviços mais comercializados pelas revendas identificados pela pesquisa são de baixa complexidade e baixo valor agregado: instalação de equipamentos (61%), suporte (56%), assistência técnica (56%), infraestrutura de rede (56%). “Estes são exatamente os serviços mais tradicionais das revendas, com os quais elas têm familiaridade e que demandam menos em termos de qualificação de mão de obra”, explica Rodrigues.

Dois serviços diferenciados surgiram na lista dos principais serviços com melhor performance em 2021: infraestrutura de rede e locação de equipamentos. No caso de locação de equipamentos, a IT Data observou que, com a pandemia, houve um aumento do interesse dos clientes corporativos em adotar este modelo. Os serviços de infraestrutura de rede foram apontados na lista dos principais, pelo segundo ano seguido. Este é um nicho que vem sendo ocupado com maior frequência pelas revendas. Trata-se de um espaço tradicionalmente não ocupado pelos fornecedores de links (operadoras, serviços de banda larga), ou pelos grandes fornecedores de equipamentos de rede, no qual as revendas vêm encontrando boas oportunidades.

“Atender às demandas de infraestrutura e serviços das empresas que coordenarão funcionários remotos e dos profissionais trabalhando em home-office gerou oportunidades interessantes para as revendas que conseguiram se posicionar neste mercado. Esta demanda pode se reduzir com o fim da pandemia, mas acreditamos que continuará a existir e crescer, não retornando aos patamares pré-pandemia”, menciona Mariano Gordinho, presidente-executivo da Abradisti.

Associação Brasileira da Distribuição de Tecnologia da Informação - Abradisti

Associação Brasileira de Tecnologia para o Comércio e Serviços (AFRAC)

IT Data

Ivair Rodrigues

Mariano Gordinho

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento