book_icon

Indústria 4.0: solução SAP implementa robôs em armazém

A alemã Bechtle adotou a solução SAP Warehouse Robotics, integrando robôs móveis autônomos em seus depósitos para transformar as operações da cadeia de suprimentos

Indústria 4.0: solução SAP implementa robôs em armazém

A especialista da SAP Oyku Ilgar postou um case bastante interessante sobre Indústria 4.0 no blog da companhia, envolvendo a também alemã Bechtle, um dos fornecedores de serviços de TI mais conhecidos da Europa, que oferece mais de 40 mil produtos de hardware e software para o setor industrial e público. O case ilustra bem como a Indústria 4.0 funciona atualmente no mundo real.

Segundo a especialista, quando a Bechtle estabeleceu uma meta de impulsionar seus negócios de e-commerce em 250%, ela exigiu o manuseio de aproximadamente duas vezes mais pacotes. E quando a pandemia forçou as pessoas a passar mais tempo em casa, a demanda por equipamentos de escritório em casa disparou.

Tínhamos de comunicar claramente ao nosso pessoal que a automação flexível era a única forma de cumprir os nossos objetivos e que continuaríamos a valorizar a sua contribuição, expandindo a sua qualificação para tarefas mais exigentes e individuais do cliente, livrando-os de atividades monótonas

Para atender a essa alta demanda, a Bechtle precisava empregar mais funcionários de depósito para aumentar sua capacidade de entrega. No entanto, devido ao baixo desemprego na região, era difícil encontrar trabalhadores. Isso levou a empresa a pensar fora da caixa.

“Sabendo que os processos manuais atuais de armazém não poderiam dar suporte a esse objetivo, Bechtle procurou uma nova solução. A resposta foi transformar seus serviços logísticos com a Indústria 4.0. implementando robôs móveis autônomos (AMRs) em seus depósitos para transformar as operações da cadeia de suprimentos. A integração da robótica em seu warehouse foi vista como um primeiro passo importante na jornada da empresa na Indústria 4.0”, disse Oiku.

Ela conta que a Bechtle inovou recentemente com a SAP integrando AMRs com SAP Extended Warehouse Management (SAP EWM), chamada SAP Warehouse Robotics. Esta solução oferece cenários predefinidos que integram AMRs de praticamente qualquer fornecedor com muita facilidade. Os robôs navegam pelo warehouse usando Lidar (Light Detection and Racing), scanners a laser ou câmeras 3D para permitir a localização e mapeamento simultâneos em um armazém para operar com segurança, lado a lado com humanos.

“Com nossa solução SAP Warehouse Robotics, encontramos uma maneira de gerenciar nosso warehouse de forma ainda mais eficaz e flexível, e fornecer melhor suporte aos nossos funcionários”, disse Klaus Kratz, diretor de Logística da Bechtle Logistik & Service GmbH. “Nossa promessa ao cliente é ‘cada pedido deve ser enviado no mesmo dia’”, enfatizou.

Melhorar a experiência do cliente

A Bechtle mantém 25 mil metros quadrados de área de armazenamento para gerenciar – o equivalente a mais de três campos de futebol. Como primeiro passo, a empresa procurou automatizar as operações de cross-docking, em que as mercadorias chegam à doca de recebimento e são enviadas diretamente para o pedido do cliente, em vez de serem armazenadas. O robô move um carrinho e o deixa cair na doca de embarque. Uma segunda etapa planejada será a automação das operações de armazenamento. Como resultado, a Bechtle calcula economia de mais de 30% dos custos nessas operações.

A logística automatizada não apenas molda as cadeias de suprimentos para serem mais enxutas, mas também ajuda a manter as entregas dentro do prazo. “Provamos que os esforços da Indústria 4.0, como adicionar robótica às operações de armazém, também podem melhorar diretamente a experiência do cliente”, disse Christian Deppisch, chefe de Gestão de Inovação da Bechtle Logistik & Service GmbH. “Imagine um cliente pedir o produto às 16h e o produto será entregue à transportadora no mesmo dia, apesar do alto volume de pedidos”, comentou.

Essa integração de processo foi concluída em cerca de quatro semanas – uma grande economia de tempo em comparação com os projetos de integração tradicionais que normalmente levam até 18 meses.

Aumento da capacitação humana

Automatizar operações de warehouse flexíveis torna as operações muito mais fáceis de manter. O novo processo ajudará a liberar os funcionários humanos de tarefas repetitivas, redistribuindo-os para outras tarefas de valor agregado e aliviar sua carga de trabalho.

“Como estávamos considerando o problema de logística, precisávamos gerenciar com cuidado a mudança organizacional”, disse Kratz. “Tínhamos de comunicar claramente ao nosso pessoal que a automação flexível era a única forma de cumprir os nossos objetivos e que continuaríamos a valorizar a sua contribuição, expandindo a sua qualificação para tarefas mais exigentes e individuais do cliente, livrando-os de atividades monótonas”, explicou.

Os operadores desfrutam da liberdade de aproveitar robôs de diferentes fornecedores, por meio do SAP Warehouse Robotics , o que facilita a cobertura de picos de demanda.

Em um futuro próximo, o provedor de TI também está planejando expandir o uso da robótica (como o uso de braços robóticos em operações) em suas operações de depósito. Ao socializar robôs com funcionários humanos em um ecossistema integrado e unificado, a empresa está a caminho de dobrar a receita nos próximos 10 anos, de € 5 bilhões em 2020 para € 10 bilhões em 2030.

Serviço
www.sap.com

AMR

Armazém

Bechtle

indústria 4.0

robô

SAP

SAP Warehouse Robotics

Warehouse

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.