book_icon

O ‘guardião’ que apoia os CIOs nas iniciativas digitais

A Transformação Digital está entre as grandes prioridades para a maioria das organizações e, se ainda não é, deve ser – apenas 15% das empresas priorizaram isso em 2020, mas esse número está começando a crescer. Na maioria dos casos, a responsabilidade desses projetos é dos CIOs, líderes de TI e suas equipes. Algumas companhias estão claramente à frente em suas jornadas de Transformação Digital do que outras, então o que motivou esses CIOs a levarem esses projetos adiante?

Embora haja, sem dúvida, muitas variáveis que influenciam, há uma semelhança que muitos desses CIOs compartilham: a parceria com CFOs que entendem o valor que a Transformação Digital pode trazer para a organização. Uma recente pesquisa da Dimensional Research constatou que 80% dos CFOs são otimistas sobre a transformação digital e 92% acreditam que um ótimo relacionamento com o CIO é a chave para o sucesso dos negócios.

Construindo uma base de sucesso

À medida que a tecnologia ganha cada vez mais importância, o papel que os CFOs desempenham também se transforma – eles devem ter uma compreensão sólida não só dos clientes e mercados, mas também de tecnologia. Logo, um relacionamento estreito entre CIO e CFO gera a necessidade do trabalho colaborativo entre os departamentos de TI e finanças.

Com a Transformação Digital no topo da lista de prioridades para a maioria dos CFOs, essa parceria é mais valiosa do que nunca. Porém é uma via de mão dupla: os CFOs devem aprender sobre o universo da tecnologia e os CIOs devem aprender mais sobre a visão do CFO. Em um contexto amplo, seja transformação digital ou infraestrutura, tudo envolve uma análise minuciosa das despesas operacionais e o orçamento de TI deve ser tratado como algo que gera valor.

Além da parceria CIO e CFO ajudar a orientar os investimentos de Transformação Digital para, assim, maximizar os retornos e mitigar riscos, as organizações conseguem implementar um roteiro de transformação digital que faça sentido – com base nas suas reais necessidades.

Assim como em qualquer relacionamento, a comunicação é fundamental. Quanto mais transparente os dois puderem ser, maior a probabilidade de os departamentos de finanças e TI se alinharem em relação a metas e expectativas realistas quanto à Transformação Digital.

Pequenas vitórias também são valiosas

Do ponto de vista do CIO e do departamento de TI, o CFO é a chave que pode ajudar a executar as iniciativas digitais – porém ele não é o único que deve estar convencido dos benefícios que esses investimentos trazem. Depois que ele entende o real valor de determinado projeto de TI, seu papel também pode ser apoiar a proposta diante dos demais tomadores de decisão que precisam aprová-la para, assim, ser colocada em prática.

A chave para ter uma estratégia sólida de transformação digital é “dividir” as iniciativas em partes e fazê-las tomar forma aos poucos, de maneira construtiva, ao invés de apresentar grandes projetos de uma vez – assim os CIOs conseguem demonstrar com mais facilidade para os CFOs o valor (ROI) de cada projeto, somando, dessa maneira, uma série de pequenas vitórias em toda a jornada de transformação digital e firmando relacionamento sólido para conquistar mais recursos no futuro. É importante salientar que os projetos apresentados aos CFOs devem ser de alto impacto, que torne as equipes mais eficientes, aumente a produtividade, melhore a experiência dos clientes e, inclusive, gere aumento de receita.

Essa estratégia de abordagem se intensificou durante a pandemia, à medida que os orçamentos estavam restritos devido à incerteza econômica. De acordo com a pesquisa já mencionada acima, mais de três quartos (77%) dos CFOs disseram que o cenário de negócios extremamente desafiador, causado pela Covid-19, fortaleceu seu relacionamento com o CIO.

“Para ter sucesso garantido, o CFO é muitas vezes o ‘guardião’ que conduz as iniciativas de transformação em conjunto com o CIO, seja em relação a despesas ou a investimentos de capital que são benéficos para a organização,” diz Jim Gray, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Ingredion. “Os CFOs e CIOs podem desempenhar um papel fundamental de colaboração para controlar os riscos da empresa, enquanto desenvolvem novas estratégias para o crescimento dos negócios.”

Porém, nem tudo é perfeito: da mesma forma que a comunicação é um ingrediente chave para relacionamentos de sucesso, outra realidade é que haverá problemas ou impasses de vez em quando, em que, por exemplo, o CIO abordará o CFO em busca de orçamento, mas o CFO não concordará.

Qualquer relação de trabalho passa por altos e baixos. Haverá vitórias conjuntas para comemorar e haverá desacordos também. Mas se a transformação digital é uma meta de negócios, o relacionamento CIO-CFO é vital. E os dois líderes só se beneficiam se trabalharem juntos, construindo essa parceria cada vez mais forte, para atingirem os objetivos da empresa.

Por Sebastian Grady, presidente da Rimini Street.

CIOs nas iniciativas digitais

presidente da Rimini Street

Sebastian Grady

Transformação Digital

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento