book_icon

Pesquisa da Robert Half mostra tendências do mercado de trabalho

Serviços financeiros, tecnologia, e-business/e-commerce, saúde e construção são as cinco indústrias que mais abriram vagas

Pesquisa da Robert Half mostra tendências do mercado de trabalho

A consultoria global de recrutamento especializado Robert Half lançou o relatório “Demanda por talentos no cenário atual”, que apresenta uma análise a respeito das tendências do mercado de trabalho, áreas, funções e habilidades mais demandadas para o segundo semestre de 2021, além de uma avaliação do movimento de “work from everywhere”.

De acordo com os dados do relatório, as TOP 5 indústrias que mais estão contratando e seguirão aquecidas até o final do ano são: serviços financeiros, tecnologia, e-business/e-commerce, saúde e construção. Além delas, a Robert Half consultou CTOs/CIOs, CFOs e gerentes de contratação em geral para compreender quais são as funções mais demandadas pelo mercado para o segundo semestre.

Hoje, 16 meses após o início das medidas de restrição de circulação, as equipes híbridas (nas quais alguns funcionários trabalham remotamente e outros no escritório) são vistas como a melhor forma de trabalho por muitos empregadores e colaboradores

Para CTOs/CIOs:
Posições permanentes: 1. Segurança de dados, 2. Business Intelligence, 3. Cloud, 4. Administração de banco de dados, 5. Gerenciamento de redes/sistemas;
Posições para contratos especializados: 1. Segurança de dados, 2. Business Intelligence, 3. Gerenciamento de redes/sistemas, 4. Cloud, 5. Desenvolvimento;

Para CFOs:
Posições permanentes: 1. Planejamento Financeiro, 2. Análise Financeira, 3. Gestão contábil, 4. Payroll, 5. Gestão fiscal;
Posições para contratos especializados: 1. Análise Financeira, 2. Planejamento Financeiro, 3. Relatórios, 4. Gestão fiscal, 5. Auditoria;

Para gerentes de contratação em geral:
Posições permanentes: 1. Pessoal de Vendas (incluindo televendas), 2. Gestão/Administração, 3. Gestão de Projetos, 4. Recursos Humanos, 5. E-commerce/Marketing Digital;
Posições para contratos especializados: 1. Pessoal de Vendas (incluindo televendas), 2. Gestão/Administração, 3. Gestão de Projetos, 4. Talent Acquisition, 5. E-commerce/Marketing Digital.

Conjunto de habilidades

Em resposta à evolução da pandemia e aceleração dos processos de transformação digital, as empresas passaram a demandar que os candidatos demonstrem um conjunto de habilidades mais abrangente e diverso. Na visão dos recrutadores entrevistados, os maiores impactos da abrupta digitalização foram o aprimoramento de habilidades estratégicas e de planejamento, a necessidade de uma comunicação mais assertiva e colaborativa com a equipe, capacidade de trabalhar de forma mais flexível/remota e o surgimento de novas responsabilidades (mais técnicas e complexas).

Confirmando a tendência de fortalecimento dos aspectos comportamentais, as soft skills seguem em alta, com destaque para: comunicação, liderança, visão do negócio e pensamento criativo.

Ainda, quase 70% dos profissionais (69%) acreditam que a transformação digital vai exigir mais qualificação dos candidatos na busca por um emprego. A habilidade para usar dispositivos e softwares específicos, a capacidade de processar e analisar dados, bem como o conhecimento de ferramentas de colaboração e comunicação, também estão em alta demanda por conta dos avanços das práticas de trabalho remoto/híbrido.

Para especialistas em Tecnologia: forte demanda por desenvolvedores das seguintes linguagens: Java/.Net/PHP com experiência em cloud (Azure). Adicionalmente, existe alta demanda por profissionais de Cybersecurity – com programas de SIEM.

Para funções Financeiras e Contábeis: especialistas em ferramentas de BI com foco em transformação digital para a área de Finanças

Para cargos Administrativos: maior ênfase para profissionais com conhecimentos em programação de computadores, análise de negócios e tecnologia da informação nos anúncios de vagas

Para as funções de Marketing, Publicidade e Comunicação: alta demanda por profissionais com conhecimento de ferramentas de análise de dados e todo o universo digital (social media, content marketing, gestão de projetos, gestão de performance)

“À medida que o plano de vacinação avança pelo País e os negócios continuam em direção ao crescimento e à recuperação, as empresas devem se certificar de que contam com a força de trabalho mais preparada para o momento de retomada. Qualificar e treinar os colaboradores para atender às novas necessidades do negócio, além de buscar profissionais qualificados no mercado, tendem a ser as principais preocupações dos executivos para o segundo semestre de 2021”, destaca Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half para a América do Sul. “Logo, para além da remuneração, as companhias também precisam reforçar as políticas de atração e retenção, ou correrão o risco de perder talentos para o mercado em um momento crítico de retomada dos negócios”, completa Mantovani.

Diante desse cenário, os recrutadores apontaram que as empresas em que trabalham têm facilitado a adoção de novas tecnologias para a equipe por meio da comunicação clara dos benefícios gerados por elas, programas de treinamento e aprendizagem que facilitem a transferência de conhecimento, como também programas de mentoria. Quase metade dos profissionais (49%), por outro lado, revelaram que seus gestores não forneceram treinamento adequado para ajudá-los a lidar com as novas tecnologias no trabalho, o que resulta em uma sensação de despreparo.

A qualificação, inclusive, de acordo com os colaboradores, é um dos focos para o semestre, de modo que 37% dos profissionais afirmaram querer aperfeiçoar habilidades tecnológicas até o final do ano, 32% disseram que priorizarão o aperfeiçoamento das competências de comunicação e 28% apontaram esforços para evoluir em planejamento e organização. Os profissionais também indicaram as TOP 3 formas de assistência de treinamento que mais gostariam de receber até o final de 2021: treinamentos práticos (38%), mentoria (36%) e consultorias especializadas (24%).

Trabalho remoto

A pandemia contribuiu significativamente para a evolução dos modelos de trabalho remoto e híbrido, abrindo espaço para a força de trabalho “eveywhere”. Desde março de 2020, 80% das posições trabalhadas pela Robert Half foram 75% ou 100% remotas, com exceções para as vagas em serviços considerados essenciais. Em 2019, apenas 5% tinham essa característica.

Conforme dados do estudo, 61% dos trabalhadores se identificam como “homesteader” (que preferem o home office), 21% como “office dweller” (que adoram o clima do escritório), e 15% como “coffee shop traveller” (que preferem trabalhar de outros lugares).

Hoje, 16 meses após o início das medidas de restrição de circulação, as equipes híbridas (nas quais alguns funcionários trabalham remotamente e outros no escritório) são vistas como a melhor forma de trabalho por muitos empregadores e colaboradores. A possibilidade de oferecer mais flexibilidade ao colaborador e melhorar sua qualidade de vida são os principais benefícios apontados pelas empresas. Nessa linha, a opção de trabalho remoto e flexibilidade de horário estão entre os benefícios não-financeiros mais buscados pelos colaboradores quando o assunto  equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Serviço
www.roberthalf.com.br

CFO

CIO

CTO

Mercado de Trabalho

Robert Half

segurança

Tecnologia

tendências

TI

trabalho remoto

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | GESTÃO

A doce ditadura da Governança de Dados

Leia nessa edição sobre carreira

CARREIRA

Profissões do futuro

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SETORIAL

Área pública: desafios e lucros

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

LEGISLAÇÃO

LGPD Ano Um: uma construção inacabada

Setembro | 2021 | #50 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento