Tecnologia

Docket lança tecnologia que analisa matrículas com Inteligência Artificial

Startup consolida conhecimento na área e investe em solução que reduz tempo na análise de matrículas de imóveis

A Docket, startup que faz busca, gestão e pré-análise de documentos, lança, em formato Beta, o R.E.A. – da sigla em inglês para Real Estate Analysis. O produto criado pelo laboratório de AI da Docket, formado por um time multidisciplinar que inclui de advogados a engenheiros, tem como objetivo interpretar e pré-analisar, de maneira rápida e segura, matrículas de imóvel. A equipe tem feito pesquisas e desenvolvido essa tecnologia desde 2017.

Essencial em processos como obtenção de crédito em grandes empresas, a matrícula de imóvel é uns dos documentos mais importantes a ser analisado pelos departamentos jurídicos. Devido à sua complexidade, a otimização da análise é fundamental para ajudar esses times a tomarem decisões estratégicas.

Hoje, o R.E.A. identifica se a hipoteca e a alienação fiduciária estão ativas ou canceladas 

 Para isso, o R.E.A. foi lançado em versão Beta e já está ajudando clientes a reduzirem o tempo de análise para menos de um minuto, tendo acurácia de 93%.

A inteligência combina as metodologias Deep Learning e Word Embedding. A fim de aumentar sua acurácia, milhares de matrículas foram analisadas pelo time de AI da Docket e dezenas de apontamentos diferentes foram identificados nestes documentos.

Hoje, o R.E.A. identifica se a hipoteca e a alienação fiduciária estão ativas ou canceladas. Além destes, outros gravames que podem constar em matrículas são apontados depois da análise, como caução, penhora, partilha, usufruto, entre outros. Depois de o procedimento ser concluído, o usuário consegue verificar a porcentagem de confiabilidade da Rede Neural naquele resultado, com base no que a inteligência artificial aprendeu.

Deep Learning
O conceito de Deep Learning permite que modelos computacionais possam aprender representações de dados com um nível maior de abstração, através de redes neurais profundas. Com o poder computacional que essas redes proporcionam, é possível criar modelos de classificação para texto, utilizando técnicas de aprendizado de representação de palavras no espaço vetorial, para uma extração de características, preservando similaridades semânticas e sintáticas de uma palavra dentro de um contexto.

Acelerados pelo Google
A Docket foi uma das startups selecionadas para participar do Google Launchpad, em 2018. Essa edição do programa teve como foco empresas que estavam desenvolvendo projetos de Inteligência Artificial e, na época, a Docket já tinha um produto que utilizava técnicas mais simples de representação de dados. Com a aceleração, o Google contribuiu no desenvolvimento de um novo algoritmo, o que foi essencial para alavancar o projeto e promover soluções.

Fundada no fim de 2016 por Pedro Roso, Flávio Castaldi e Rodrigo Lopes, a Docket usa Inteligência Artificial e Machine Learning para tornar simples a busca, gestão e pré-análise de documentos em todo o Brasil. A startup recebeu investimento Seed dos fundos Canary e One VC e, em 2017, fechou uma rodada Series A com a KaszeK Ventures.

Serviço:

www.docket.com.br/

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório