Tecnologia

Prefeitura irá expandir programa WiFi Livre SP para abrangência de internet gratuita

Parceria com a operadora America Net irá expandir conectividade para centros culturais e desportivos, bibliotecas, pontos turísticos, entre outros

A Prefeitura de São Paulo, por meio da secretaria municipal de Inovação e Tecnologia, expande a rede de conectividade da Capital levando internet gratuita e de qualidade para 619 localidades. Parceria com a operadora America Net, mediante assinatura de credenciamento, irá disponibilizar wi-fi em centros culturais, bibliotecas, centros desportivos e pontos turísticos, entre outros pontos de acesso.

São Paulo conta hoje com 120 pontos de acesso dispostos nas praças e parques da cidade, rede que exige o investimento por parte da administração municipal de R$ 12 milhões ao ano. A expansão do programa WiFi Livre SP supera as determinações do Programa de Metas 2017-2020, que previa a duplicação da rede de conectividade da cidade.

“Estamos propondo um modelo de financiamento pelo setor privado que não onera os cofres públicos e assegura internet de qualidade para as regiões de maior vulnerabilidade social”, destaca Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.

“É com muita satisfação que fechamos uma parceria como essa, de tamanha importância para a cidade de São Paulo por permitir que a população possa desfrutar das possibilidades que o acesso à internet traz, principalmente no que tange à educação e, consequentemente, na inclusão social de diversos cidadãos”, ressalta José Luiz Pelosini, vice-presidente da America Net.

O edital de credenciamento propõe que as empresas interessadas recebam como contrapartida o direito de explorar modelo de negócios baseado na publicidade digital. O documento segue de forma irrestrita as diretrizes do Marco Civil da Internet e da recém-aprovada Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, garantindo direito à privacidade, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais. Lançado em ‪23 de novembro, o edital permite que outras organizações interessadas em ofertar internet gratuita na Capital também firmem parceria com o município.  

O documento segue as diretrizes do Marco Civil da Internet e da LGPDP, garantindo direito à privacidade, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais.

A democratização do acesso à internet é considerada por especialistas como condicionante para o crescimento econômico e para a inclusão social. De acordo com a The Economist Intelligence Unit, o Brasil é o 10º país em número de pessoas sem acesso à internet: um terço de sua população (cerca de 71 milhões de brasileiros) não possui acesso à rede, e apenas 11,5% possuem conexão banda larga.

Levantamento da Universidade Federal do ABC sobre o perfil dos usuários do serviço de Wi-Fi público de São Paulo aponta ainda que “entre as pessoas que acessam a internet por aparelhos móveis, o percentual de uso por Wi-Fi é de 87,2%, superior ao da conexão por meio de 3G/4G”, ilimitada em termos de quota de tráfego e, financeiramente, ainda inacessível para uma boa parcela da população.

O programa WiFi Livre SP tem como objetivo levar internet gratuita e de qualidade à população de São Paulo, fomentando a inclusão digital e a apropriação do espaço público. Está disponível em 120 praças e parques da cidade e registra, desde o início do programa, em 2014, mais de 400 milhões de acessos.

Serviço
Para mais informações, acesse https://tinyurl.com/yddu5njq

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.