Mercado

IBM aposta em LGDP para oferta de segurança para PMEs

Companhia destaca a importância de se preparar para os impactos que a lei terá na operação das empresas, principalmente no que diz respeito à segurança dos dados

Em vias de entrar em vigor, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já movimenta o ecossistema de fornecedores de tecnologia. O momento agora, segundo João Rocha, líder de Segurança da IBM Brasil, é de destacar a importância de se preparar para os impactos que a lei terá na operação das empresas, principalmente no que diz respeito à segurança dos dados.

Criada há 7 anos, a unidade de negócios de segurança faz parte dos cinco imperativos estratégicos da companhia – Computação Cognitiva, Segurança, Analytics, Mobilidade e Social

“É preciso alertar o mercado que a segurança é uma discussão necessária para a adaptação à LGDP. Além de proteger o perímetro, ela pode antecipar problemas que vão surgir com novas tecnologias como o Blockchain, por exemplo”, explica Rocha.

Segundo o executivo, a unidade de segurança da IBM Brasil tem como principal alvo estratégico o mercado de PMEs (Pequenas e Médias Empresas). “A pequena e média corporação precisa adotar uma postura de segurança já na concepção de sua solução”, diz ele, completando que a empresa oferece software como serviço (SaaS) para análise de dados para apoio na tomada de decisão desse player.

Criada há 7 anos, a unidade de negócios de segurança faz parte dos cinco imperativos estratégicos da companhia – Computação Cognitiva, Segurança, Analytics, Mobilidade e Social. “Protegemos tudo o que está da porta para dentro da empresa com a oferta de consultoria, serviço e integração. O tempo de resposta é o nosso principal diferencial”, afirma.

Com quatro distribuidores – Ingram Micro, Westcon, Arrow EMC e Tech Data-, Rocha possui boa parte das vendas da unidade feitas por canais. Segundo ele, a cobertura está bem estruturada tanto no segmento público como privado. A Internet das Coisas também deve gerar uma grande demanda de proteção por conta da preocupação com dados e com a LGPD. “As pessoas precisam se preocupar com a proteção do perímetro.

Na prática

Rocha conta que Westcon lançou recentemente um laboratório para demonstração dessas seguranças. Embora tenha a solução de vários fabricantes, o executivo destaca que o ambiente é perfeito para mostrar um ambiente heterogêneo em funcionamento. “Fizemos uma POC para demonstrar a um cliente e simulamos uma resposta de antiphising”, revela.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.