Entrevistas

Canal é estratégico para operação da OneSpan no Brasil

Segundo Dan Dica, vice-presidente sênior de vendas globais da OneSpan, companhia mira setor financeiro brasileiro

O lançamento da plataforma de Identidade Confiável (Trusted Identity), que entrega às empresas uma única plataforma para reduzir fraudes relacionadas a transações e à navegação com uma única plataforma, ao mesmo tempo em que dá segurança e amplia a experiência do usuário, foi o ponto de partida para a Vasco Data Security International mudar de nome para OneSpan.

As perdas por fraude nos serviços bancários móveis e online estão aumentando, com 9,7 bilhões de registros comprometidos desde 2013

Criado de modo a refletir a importância dessa mudança em sua estratégia e oferta de soluções, a companhia fortalece a presença no Brasil de olho no mercado financeiro. Leia abaixo a entrevista com Dan Dica, vice-presidente sênior de vendas globais da OneSpan.

Há quanto tempo a OneSpan está estabelecida no Brasil?

A OneSpan abriu uma subsidiária no Brasil em 2007, mas atua nesse mercado há muito mais tempo. O País sempre foi estrategicamente importante para o OneSpan, com alguns dos principais bancos como clientes, incluindo Bradesco, HSBC e Banco do Brasil.

Como você avalia a maturidade do país no portfólio de soluções da empresa?

As empresas brasileiras costumam adotar cedo novas tecnologias. O HSBC Brasil é um bom exemplo: foi um dos primeiros bancos a usar a solução móvel CRONTO da OneSpan, ao invés de um cartão de débito, para autenticar o usuário a retirar dinheiro de um caixa eletrônico. Até hoje, essa ainda é uma solução inovadora que outros países estão buscando adotar.

Como a operação da empresa é estruturada no Brasil? Você tem um canal de distribuição? Quantos parceiros?

A OneSpan trabalha tanto através de vendas diretas como do canal. Mas mantém relações diretas com nossos maiores clientes. O canal de distribuição é uma parte importante da estratégia de entrada no mercado da OneSpan e trabalhamos com parceiros de canal estratégicos no Brasil. Também temos um escritório regional baseado em São Paulo.

O foco da empresa se expandiu para bancos e fintechs de tamanho médio. Como a estratégia funcionará?

As perdas por fraude nos serviços bancários móveis e online estão aumentando, com 9,7 bilhões de registros comprometidos desde 2013. Somente nos EUA, 74% das grandes instituições financeiras relataram perdas de fraudes on-line móveis no verão do ano passado. Para resolver esse problema, a OneSpan lançou recentemente a plataforma Trusted Identity (TID).

A TID ajuda a enfrentar os desafios enfrentados por bancos e instituições financeiras, incluindo fornecedores múltiplos e distintos e longos períodos de avaliação e implementação. O maior problema que o TID resolve é permitir que os sistemas proprietários de um banco funcionem com os sistemas OneSpan, bem como com sistemas de terceiros. Essa abordagem plug-and-play baseada em API, gerenciada por um único fornecedor, facilita a carga de tecnologia para os bancos e os ajuda a gerenciar riscos e reduzir fraudes, atender às regulamentações rígidas, reduzir o tempo e o custo da implementação e melhorar a experiência de usuário.

Como você incorpora a inovação com tecnologias disruptivas, como inteligência artificial e machine learning ao seu portfólio?

Nossos produtos geralmente incorporam as mais recentes tecnologias, mais recentemente a Intelligent Adaptive Authentication. Essa análise e pontuação de risco em tempo real usa machine learning e conjuntos de regras pré-configurados para detectar e evitar fraudes. Faz isso analisando inúmeros dados dousuário e do dispositivo em tempo real para determinar o nível de risco de cada transação e, em seguida, aplica o nível correto de autenticação para a situação.

Outra nova tecnologia que nossos produtos empregam é a biometria comportamental. Eles observam a maneira como uma pessoa interage com o dispositivo, incluindo como segura o telefone, como toca na tela e outros padrões de uso. Essas ações, analisadas e aprendidas ao longo do tempo, ajudam a estabelecer um padrão único para cada usuário. Isso é usado para determinar se é o mesmo usuário solicitando acesso ou uma possível fraude.

A OneSpan também integra o RASP (Runtime Application Self-Protection) ao seu pacote de segurança móvel. O RASP protege, detecta e reage a ataques zero-day e a outros ataques direcionados, bloqueando o código estrangeiro e garantindo a integridade e a proteção de aplicativos e dados. Mesmo que um dispositivo seja infectado por malware, a tecnologia RASP detectará e impedirá a execução desse código.

Qual é a estratégia de crescimento na região em 2018? Você vê certos verticais nesse plano? Qual a importância do Brasil no plano de expansão do OneSpan na América Latina?

O mercado de serviços financeiros continua sendo o foco principal da OneSpan no mundo todo, considerando nossas décadas de experiência e conhecimento. Nossas novas soluções atendem a esse mercado, mas também são valiosas para aplicativos corporativos e representam a evolução da liderança da OneSpan na prevenção de ataques de fraude e hackers contra as principais instituições financeiras do mundo.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório