Mercado

Fusões e aquisições tem melhor trimestre em 20 anos, aponta KPMG

Foram fechados 234 negócios, um aumento de mais de 15% em comparação com o mesmo período de 2017

O primeiro trimestre de 2018 registrou o melhor resultado de fusões e aquisições das últimas duas décadas. Durante os primeiros três meses deste ano, foram fechados 234 negócios, um aumento de mais de 15% em comparação com o mesmo período de 2017. Os dados constam na pesquisa realizada pela KPMG trimestralmente.

Companhias de internet, tecnologia da informação e óleo e gás foram os três setores em destaque no período

“O número apresenta uma pequena redução em relação ao último trimestre de 2017 no qual foram fechadas 246 transações. Ressalta-se que o último trimestre havia sido o melhor observado desde o início de nossa pesquisa o que significa dizer que o primeiro trimestre deste ano foi bastante animador”, analisa o sócio da KPMG, Luis Motta.

Os setores que tiveram destaque foram companhias de internet com 38 transações efetivadas, seguido por tecnologia da informação com 26 e óleo e gás com 24. Das 234 operações no primeiro trimestre deste ano, as transações realizadas entre empresas brasileiras lideram o ranking com 109 negócios concretizados. Em seguida, estão as operações do tipo CB1 com 90 e CB4 com 14.

“Foi o melhor primeiro trimestre desde 1998 quando a pesquisa começou a ser realizada. O setor de petróleo e gás foi o que puxou alta o número de transações este ano em relação a 2017. Foram negócios fechados nos leilões da indústria que o governo realizou recentemente. Além disso, a pesquisa mostrou que o mercado interno permaneceu aquecido e liderou o tipo de transações nos últimos três meses”, afirma.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.