Tecnologia

Junta Comercial anuncia uso de blockchain para segurança de dados

Tecnologia está sendo está implementada em documentos no sistema de ECM (Enterprise Content Management) para reduzir o prazo de registro de empresas

Com um grande banco de dados, composto por todas as empresas mercantis do Estado, a Junta Comercial do Estado do Ceará (Jucec) anuncia a implementação da tecnologia de blockchain para garantir a segurança e a imutabilidade dos documentos registrados no seu banco.

“O que era feito em 15 dias agora é processado em três”, Nathalia Nicoletti

“O processo de recebimento de toda documentação entregue para abertura de empresas foi automatizado e drasticamente reduzido o prazo de processamento. O que era feito em 15 dias agora é processado em três. O prazo de criação dessas empresas, desde o registro até a liberação, também vai ser reduzido. É um ganho de efetividade”, explica a especialista em Blockchain e cofundadora da Star Labs, Nathalia Nicoletti, parceira da Jucec nesse projeto.

A tecnologia Blockchain é o que há de mais moderno em termos de transparência de transações e trabalha para tornar o banco de dados dos registros ainda mais seguro. A Jucec vem nos últimos meses investido em tecnologia com o intuito de simplificar e agilizar o processo de registro de empresas no Ceará, iniciado com o armazenamento de dados em nuvem para utilização pelo Sistema de Registro Mercantil, lançado em maio de 2017.

A Jucec é o primeiro órgão do estado e a primeira junta do País a utilizar a inovação tecnológica blockchain. Dentre os benefícios, estão a alta qualidade de dados, integridade do processo, transparência e imutabilidade, confiabilidade e longevidade, pois devido às redes serem descentralizadas, a blockchain não tem um ponto central de falha e é mais resistente a ataques maliciosos.

De acordo com a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, é importante estar sempre investindo em tecnologia a fim de ampliar e otimizar os serviços prestados pela Junta Comercial, de modo a oferecer serviços cada vez mais ágeis e práticos. “Investimos na modernização do processo de abertura e legalização de empresas, agora, precisamos garantir ainda mais segurança a esse banco de dados, pois entendemos a responsabilidade de mantê-lo seguro e transparente”, destaca.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.