book_icon

Projeto implanta banda larga via satélite na ONG Instituto Pandavas

Objetivo da Hughes com a iniciativa é estimular o aprendizado de crianças e jovens alunos e propiciar o acesso ao saber, à pesquisa e ao conhecimento
Projeto implanta banda larga via satélite na ONG Instituto Pandavas

 

O Instituto Pandavas, organização sem fins lucrativos localizada na área rural de Monteiro Lobato (SP), foi contemplado com um projeto da Hughes, fornecedora de serviços de rede e tecnologia de comunicação via satélite, que oferece internet de banda larga via satélite à ONG. O objetivo da Hughes com a iniciativa é estimular o aprendizado de crianças e jovens alunos e propiciar o acesso ao saber, à pesquisa e ao conhecimento, pois muitos deles só possuem acesso à internet por meio do Instituto.

 “A possibilidade de acesso veio potencializar a educação diferenciada e humanizada que já praticávamos, privilegiando a autonomia, o respeito pelo outro e a senso de responsabilidade pelo coletivo”, Nilton Almeida Silva

Rafael Guimarães, presidente da Hughes no Brasil, ressalta a importância de promover ações de responsabilidade social e colaborar com o desenvolvimento da sociedade de modo ético e transparente. “Por meio da HughesNet, internet via satélite, estamos levando internet para locais desatendidos e orgulhosos em poder contribuir com o acesso à informação para que esses alunos possam usar a internet para aprofundar cada vez mais seus conhecimentos e que os professores possam usar novos recursos em seus ensinamentos com o auxílio de internet de qualidade”, afirma .

De acordo com Nilton Almeida Silva, coordenador e professor do Instituto Pandavas, o acesso à internet veio enriquecer de maneira significativa a abordagem de ensino. “Hoje contamos com internet confiável, o que permite que a administração da entidade seja feita de forma mais ágil e segura. Além disso, o principal benefício com a adoção da internet de banda larga via satélite foi trazer uma nova e potente ferramenta que estimula a criatividade e a busca da autonomia, dois alicerces do método aqui praticado”, conta Silva.

“Antes da HughesNet, tentamos diversas soluções para oferecer internet a nossos alunos e para ter mais eficiência nos serviços administrativos. Sempre enfrentamos problemas de mau funcionamento, como lentidão, intermitência ou total ausência do sinal, dificuldade na manutenção e demora para resolver demandas. A possibilidade de acesso veio potencializar a educação diferenciada e humanizada que já praticávamos, privilegiando a autonomia, o respeito pelo outro e a senso de responsabilidade pelo coletivo. É importante salientar que poucas empresas privilegiam as comunidades mais remotas e com maiores dificuldades de acesso ao mundo digital”, conclui Silva.

O Instituto Pandavas tem também uma forte atuação na educação ambiental, recebendo escolas para participarem de suas várias atividades, como o Projeto Trilha, que aborda, entre outros temas, a importância da preservação das nascentes, a valorização da vegetação nativa e o ser humano como parte do Meio Ambiente. Desenvolve também o Projeto 3Rs, que aborda possibilidades de redução de lixo, mostrando técnicas de reutilização e reciclagem dos materiais.

 

Hughes

inclusão digital

Instituto Pandavas

internet de banda larga

Satélite

Tecnologia

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento