book_icon

Digitalização ainda é tímida na agenda de gestores de patrimônio

Pesquisa da Dassault Systèmes aponta que transformação digital é realidade para metade dos executivos consultados
Digitalização ainda é tímida na agenda de gestores de patrimônio

Gestores de ativos e patrimônio têm tomado medidas cautelosas em relação à digitalização e, ainda assim, esperam uma mudança disruptiva parcial ou completa na indústria na próxima década. Segundo estudo da Dassault Systèmes, empresa 3DEXPERIENCE, 56% dos gerentes de patrimônio já adotaram novas plataformas digitais. Blockchain é a menos utilizada das oito ferramentas digitais citadas.

“O fator chave da digitalização nos próximos anos será a mudança de comportamento do cliente”, diz Amin Rajan

O levantamento, feito com mais de 450 executivos que atuam na gestão de ativos e patrimônios sobre transformação digital em suas indústrias e encomendado com a CREATE-Research, aponta ainda que usuários pioneiros já relatam ganhos em vantagem competitiva e melhorias na experiência do cliente.

A pesquisa detalhada em seu relatório completo “Digitalização de gerenciamento de ativos e patrimônio: promessas e armadilhas” fornece informações sobre os principais condutores da digitalização, seu estado atual de adoção, seus bloqueadores e viabilizadores, ao mesmo tempo em que examina a natureza da mudança resultante na indústria, seus fatores de sucesso e benefícios.

Entre as descobertas, a pesquisa apontou que 80% dos gestores de ativos e 77% dos gerentes de patrimônio esperam que a digitalização mude sua indústria parcial ou totalmente nos próximos dez anos. Além disso, a maioria prevê um ambiente competitivo de alianças com disruptores externos ou o desenvolvimento de plataformas proprietárias. Apenas a minoria acredita que os disruptores externos criem nichos.

“O fator chave da digitalização nos próximos anos será a mudança de comportamento do cliente. Com base nisso, os serviços financeiros irão evoluir, deixando de ser conduzidos pela oferta e passando a ser conduzidos pela demanda. Isso significa que o gerenciamento de patrimônio está à beira de uma nova transformação que irá bem mais longe do que qualquer mudança anterior. A digitalização não é a primeira ou a última opção, é a única. O futuro pertence a quem tiver uma visão clara de seus negócios na era digital”, diz Amin Rajan, CEO da CREATE-Research.

“Encomendamos este estudo para medir o impacto esperado da tecnologia digital nas indústrias de gerenciamento de ativos e patrimônio nos próximos dez anos e seu papel percebido em sustentar ou transformar os modelos de negócios”, afirma Guillaume Dufour, Vice-Presidente da Indústria de Serviços Financeiros e Empresarias da Dassault Systèmes.

“Nós continuaremos a apoiar as instituições financeiras em sua transformação digital com as Industry Solution Experiences (ISEs) como nossa ‘Innovation Factory’ para digitalizar processos, aumentar a governança, acelerar o time to market e reduzir custos regulatórios para melhor servir a base de clientes sempre em mudança”.

CREATE-Research

Dassault Systèmes

pesquisa

Transformação Digital

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.