Canal de Distribuição

Mercado Eletrônico mira expansão e qualificação de canais

Com 75 canais captados em 2016, empresa parte para qualificação da base

O Mercado Eletrônico, empresa de comércio eletrônico B2B, investiu na expansão do seu programa de canais e quadruplicou o faturamento da área, comparado ao ano 2015. Para 2017 a estratégia da empresa é expandir o programa com novos parceiros de negócios em toda a América Latina.

Estratégia contempla também mais capilaridade, tanto em território nacional, como na América Latina

Em 2016, a empresa fechou a sua base de parceiros com 75 empresas. Em 2017 a ideia é focar na qualificação, explica Paulo Rosanova, diretor de Canais do Mercado Eletrônico. “Pensamos diretamente nos benefícios para os clientes. Com parceiros mais qualificados e com as competências técnicas necessárias para entender melhor as necessidades das empresas, nossos clientes terão tanto as melhores propostas de soluções como melhor atendimento”, pontua.

Rosanova aponta que a estratégia contempla também mais capilaridade, tanto em território nacional, como na América Latina. “Hoje, atendemos por volta de 80% do Brasil e queremos consolidar nossa presença, via parceiros, especialmente no Rio de Janeiro, Distrito Federal e região do Nordeste. Na América Latina já estamos na Argentina e acabamos de fechar um parceiro no Peru. Buscamos, agora, parceiros na Colômbia e no México”, afirma o executivo.

Além do foco na expansão geográfica, o Mercado Eletrônico priorizará a capacitação de seus canais. É importante conhecer o mercado de atuação, o segmento de compras e a oferta de soluções da empresa. “Queremos que os nossos parceiros tenham conhecimento profundo do nosso negócio para oferecerem as melhores soluções aos nossos clientes”, ressalta.

O Programa de Canais do Mercado Eletrônico divide os parceiros em duas categorias: Vendas, responsáveis pela comercialização das soluções da empresa; e Finder, empresas e consultores que fazem a indicação do Mercado Eletrônico a possíveis clientes.

Entre as empresas potenciais para desenvolver a parceria com o Mercado Eletrônico estão as consultorias de compras e tecnologia. “Como nossa solução é voltada para os segmentos de Compras, é interessante que os novos canais tenham algum tipo de atuação neste setor. Acreditamos que temos um mercado grande a ser explorado e nossos parceiros conquistarão bons resultados. O momento é bastante favorável já que a maior parte das empresas está buscando redução de custos, controle e gestão de suas aquisições. Além disso, temos soluções para diversas necessidades e tamanhos de empresa”, explica Rosanova.

Para fazer parte do Programa de Canais do Mercado Eletrônico, as empresas devem entrar em contato pelo e-mail canais@me.com.br.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.