Informe aqui

Vazamento da Equifax compromete dados de 143 milhões de clientes

Em maio, a Equifax, uma das maiores agências de monitoramento de crédito dos Estados Unidos, teve os dados confidenciais de mais de 143 milhões de clientes no país comprometidos, em um dos maiores vazamentos já registrados. Números de seguros sociais, data de nascimento, endereços e licença de motorista caíram nas mãos de criminosos.

E hoje (19) a Bloomberg, agência de notícias especializada em negócios, divulgou que a Equifax já tinha sido vítima de um ataque bem-sucedido em março. Esses furtos de dados confidenciais são vistos cada vez mais como algo rotineiro, mas não deveria ser assim. Essa realidade compromete a segurança de um expressivo universo de usuários que confiaram suas informações a quem não conseguiu protegê-las devidamente.

Os danos não ficaram restritos aos Estados Unidos: foram furtados também dados de cerca de 400.000 cidadãos britânicos e também de canadenses. A invasão ocorreu em maio, mas somente este mês foi divulgada pela empresa. O valor de suas ações, naturalmente, despencou e alterações foram feitas no quadro diretivo.

Os casos se sucedem: bilhões de dados do Yahoo expostos, mais de 711 milhões de contas online do Spambot e até 200 milhões de registros de eleitores norte-americanos hackeados. Mas, nesse caso mais recente, há um agravante, como destaca John Gunn, gerente de marketing da Vasco Data Security, líder global em soluções digitais voltadas à segurança.

“A magnitude desse vazamento não tem precedentes e, ao contrário de furtos que envolvem dados de cartões de crédito, esses milhões de vítimas sofrem um crescente risco de fraude para o resto de suas vidas. Você não pode simplesmente trocar o número de seu seguro social porque o seu provedor de serviços tomou medidas inadequadas de segurança”, analisa o executivo.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos