Destaque Gestão

SAP se posiciona em defesa do meio ambiente e da diversidade

Para a companhia, esses temas devem estar no planejamento estratégico das corporações, pois todos somos responsáveis por construir um mundo melhor

Durante o SAP Now, evento da desenvolvedora de softwares SAP, que começou na segunda-feira (14/09) e termina na próxima sexta-feira (18/09), diversos parceiros estão participando, contando seus cases de sucesso com a plataforma SAP e suas ferramentas. Já os executivos da desenvolvedora estão aproveitando o espaço para mostrar que a SAP é uma empresa diferente e inovadora, que se preocupa também, além de gerar lucro, com o meio ambiente e a diversidade.

Cristina Palmaka, presidente da SAP para América Latina e Caribe, contou como a companhia enxerga a questão da sustentabilidade. “Minhas reflexões sobre esse tema começaram quando li o livro Capitalismo Consciente, de Rajendra Sisodia e John Mackey. O livro me abriu para o debate que hoje é prioridade para todas as corporações e envolve a necessidade de elas criarem valor não só para si mesmas, mas também para todos os stakeholders – clientes, funcionários, fornecedores, investidores, a comunidade e o meio ambiente”, disse a executiva.

Para ela, é preciso continuar desenvolvendo as empresas, gerar mais empregos, novas soluções, e também garantir que as próximas gerações vivam em um planeta melhor. “Tenho certeza que a tecnologia e as inovações digitais desempenharão cada vez mais um papel fundamental de criar um mundo cada vez melhor”, afirmou. Cristina contou que desde a Rio 92, os países membros da ONU vêm debatendo uma agenda para conciliar os desafios econômicos e a preservação do planeta. Foram definidos 17 ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável), que estão todos interligados e compõem mais de 160 metas específicas. “Precisamos traçar estratégias que consigam unir os negócios de hoje e o futuro das novas gerações. Nós da SAP desenhamos um mapa estratégico, que chamamos Nove Megatemas Transformacionais ou megatendências para que as empresas, as pessoas, os governos e toda a sociedade entrem na rota do desenvolvimento sustentável”, disse Cristina.

Isso não tem nada a ver com tecnologia em um primeiro instante, mas a diversidade abraça mais efetivamente as mudanças  

Segundo a executiva, são assuntos que devem estar em maior ou menor grau na pauta das estratégias corporativas. Os grandes temas da atualidade alinham temas como educação e trabalho com cadeias globais, passando por economia circular e cidades do futuro. “Analisando esses nove megatemas, consigo enxergar, do ponto de vista de estratégias de negócios de tecnologia, que todos eles passam por repensar três fatores fundamentais: a inexorável digitalização dos processos, o aprimoramento da experiência dos consumidores e outros públicos de interesse e uma eficiente gestão da força de trabalho. Quando bem executadas, essas frentes vão garantir empresas mais duradoras e um planeta mais saudável, com menos injustiças e desigualdades”, afirmou.

Ajudando clientes
Através de soluções integradas, a SAP vai auxiliar seus clientes a tomarem decisões que suportem os negócios e também tragam contribuições positivas aos temas de sustentabilidade, impactos na pegada de carbono, opções de energia renováveis, aprimoramento da economia circular, entre outros.

Para auxiliar nessa tarefa, a empresa anunciou recentemente o programa Climate 21, que ajuda os clientes na busca por seus objetivos relacionados ao clima. Em um roteiro plurianual, a SAP trabalhará com parceiros em inovação para incorporar métricas de sustentabilidade em todo o portfólio de produtos SAP. Isso ajudará os clientes a compreender, analisar e otimizar a pegada de carbono de seus produtos e operações ao longo da cadeia de valor.

“Uma das soluções, o Carbon Footprint Analytics, fornece percepções sobre as emissões de carbono para os produtos de uma empresa por planta, unidade de negócio ou centro de custo. Baseado em SAP S/4Hana, SAP Analytics Cloud e SAP Cloud

Platform, o aplicativo fornece transparência nas emissões de carbono de um determinado produto em toda a cadeia de valor, incluindo produção, matérias primas, uso de energia e transporte”, afirmou Cristina. “Não se trata mais de uma escolha entre o futuro das empresas e o futuro do planeta. Somos responsáveis pelos dois”, concluiu

Diversidade
Mario Tiellet, vice-presidente de Negócios e Canais da SAP Brasil, mostrou no evento a razão de algumas empresas estarem em crescimento e se destacando no mercado. “São empresas competitivas e ágeis, que conseguem fazer mudanças rápidas em sua cultura para se adaptarem às exigências e também restrições do mercado, como vimos recentemente”, disse o executivo. “A prioridade que estamos percebendo nessas empresas é a de formar pessoas na nova cultura digital, que veio pra ficar. O investimento nas pessoas, com suporte da tecnologia, respeitando as tendências, acho que é o caminho para o crescimento”, afirmou.

Segundo ele, esse processo é uma via de mão dupla. De um lado, os empresários precisam oferecer ferramentas tecnológicas, por outro, os colaboradores devem aproveitar essas ferramentas para assumirem o protagonismo das inovações. “O empresário propicia os recursos através da tecnologia e o colaborador se formando nesses novos recursos, ocupando esses espaços que foram criados”, disse Tiellet.

O executivo contou a metáfora da lagarta para exemplificar sua ideia. “Quando a lagarta forma o casulo, ela mata todas as células que a faziam uma lagarta, fica apenas uma, que é chamada imaginal, que tem o design da borboleta, que sabe como voar e como vai sobreviver no futuro. As empresas que não conseguirem matar todas as células anteriores vão permanecer lagartas, as que são mais imaginais vão voar”, afirmou.

De acordo com Tiellet, a SAP vem liderando em várias frentes, usando a diversidade como um pilar de inovação e resultado. “Para as empresas que estão crescendo, façam já com a cultura da diversidade, da liderança por mérito. Isso não tem nada a ver com tecnologia em um primeiro instante, mas a diversidade abraça mais efetivamente as mudanças”, afirmou.

Recentemente, a SAP voltou a ser reconhecida pelo Guia Exame de Diversidade 2020 pelas iniciativas que contemplam as melhores práticas de diversidade e inclusão. A companhia ganhou o prêmio de Empresa do Ano no setor de Tecnologia e é uma das empresas que se destacaram em ações para o público LGBTI+, por oferecer iniciativas consistentes e com forte engajamento interno. A empresa promove a diversidade englobando atividades direcionadas para mulheres, LGBTs, gerações, raça/etnia e pessoas com capacidades especiais (PCDs). Além disso, o projeto Autism@Work visa integrar estudantes e profissionais com autismo.

Serviço
www.sap.com

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos