Tecnologia

Alagoas lança UTI Virtual no Brasil

Com Backbone de fibra óptica da Aloo Telecom, a iniciativa, idealizada pelo Hospital do Coração e a Fundação Cardiovascular de Alagoas, dará suporte a 100 leitos nos próximos dias

A Aloo Telecom, uma das operadoras de telecomunicações da região Nordeste, está à frente de mais uma ação solidária no combate à Covid-19. Em parceria firmada com o Hospital do Coração (HCOR) e a Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial), a empresa passa a disponibilizar acessos da sua rede de fibra óptica para viabilizar a primeira Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Virtual do País. Com tecnologia de ponta, cerca de 100 leitos de hospitais da rede SUS em Alagoas serão assistidos por profissionais especializados em tempo real nos próximos dias.

Idealizado a partir da Lei nº 13.989, que autoriza o uso da telemedicina durante a crise causada pelo coronavírus, o projeto “UTI Virtual – Covid-19” consiste em conectar por telemedicina profissionais especialistas em UTI (infectologistas, pneumologistas, cardiologistas, fisioterapeutas e enfermeiros) às equipes que estão na linha de frente nos hospitais públicos no combate ao vírus, possibilitando a discussão dos casos, com som, imagens e visualização de exames em tempo real, acompanhamento de protocolos, segunda opinião e auxílio à decisão médica. Com a medida, espera-se o ganho em qualidade do serviço médico prestado e consequente redução de mortalidade dos pacientes atendidos.

A estrutura da central de telemedicina (UTI Virtual) será implantada no HCor, onde também ficarão alocadas as equipes médicas especializadas e os analistas das áreas de logística e tecnologia da informação. Já nas UTIs remotas (hospitais) serão posicionadas unidades robô que permitirão a visualização dos atendimentos e equipamentos que fornecem dados dos sinais vitais dos pacientes e das condutas médicas. As unidades robôs serão disponibilizadas pelo Fundação Cordial de Alagoas.

Se antes a Internet já era uma necessidade, agora mostra-se essencial também para salvar vidas  

A iniciativa abrangerá os principais hospitais da rede SUS do estado de Alagoas: Hospital da Mulher, Hospital Metropolitano, Hospital Regional de Arapiraca, Santa Casa de São Miguel dos Campos e Hospital Carvalho Beltrão, em Coruripe. Serão atendidos pela UTI Virtual apenas pacientes com Covid-19, totalizando, aproximadamente, 100 leitos de UTI.

“Estamos passando por um momento inimaginável. Se antes a Internet já era uma necessidade, agora mostra-se essencial também para salvar vidas. Estamos felizes em poder contribuir com a sociedade por meio de uma iniciativa que conecta profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19”, diz Felipe Cansanção, CEO da Aloo Telecom.

Tecnologia de ponta
A Aloo Telecom é responsável por toda a tecnologia por trás do projeto UTI Virtual. Com cobertura de rede nos 102 municípios do estado de Alagoas, a empresa fará a conexão entre a central de telemedicina, implantada no HCor, e todos os hospitais previstos no projeto.

“Nossa atual infraestrutura colabora para que Alagoas seja um dos estados com o maior percentual de interiorização da rede de fibra óptica do país. É essa robustez em redes que nos permitirá garantir a qualidade de transmissão de dados de ponta a ponta, em tempo real, tanto para hospitais da capital como do interior do estado”, explica Felipe Cansanção CEO da Aloo Telecom.

Além dos acessos em fibra óptica, a operadora também disponibilizará pontos de energia para a instalação de rede Wi-Fi e câmeras IP Fixas na central de telemedicina e nos hospitais. “A rede de Wi-Fi será privativa, com dados criptografados, para garantir a privacidade dos pacientes e a proteção de todas as informações e laudos médicos”, diz Cansanção.

Outra novidade são os Carters, carros móveis equipados com computador, câmeras e equipamentos de comunicação que se locomoverão dentro das UTIs remota conectados através de rede Wi-FI , abrindo links em tempo real com as informações, imagem e áudio dos leitos. “Serão os Carters, que disponibilizaremos para todas as UTIs, os responsáveis por gerar os dados que são transmitidos diretamente para a UTI Virtual, permitindo que os profissionais da saúde monitorem as informações, entrem em contato com as equipes locais e iniciem os protocolos de atendimento hospitalar”, diz Cansanção.

Todas as UTIs estarão conectadas a uma velocidade de internet de 100 Mbps e Service Level Agrement (SLA) de 99.7%. “Isso significa que o projeto conta com a alta disponibilidade do serviço de conexão da rede de dados na UTI Virtual”, finaliza Cansanção.

Serviço
www.aloo.com.br

 

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório

Agenda & Eventos