book_icon

Data Analytics é essencial para a Logística

Otimização de rotas e monitoramento de riscos são os principais benefícios da análise de Dados

Data Analytics é essencial para a Logística

O Data Analytics é uma ferramenta poderosa para auxiliar na tomada de decisões estratégicas. Afinal, em um mundo cada vez mais globalizado e competitivo, a capacidade de encontrar soluções tornou-se essencial para o sucesso das empresas.

Como sabemos, a logística envolve uma série de processos complexos em toda a sua Cadeia de Suprimentos. Neste cenário, tomar decisões informadas requer uma visão abrangente e a utilização eficiente dos Dados disponíveis.

Crie rituais de análise para investigar os Dados e projetar melhorias futuras, identifique tendências para detectar e comparar cenários e preste atenção na concorrência, aproveitando os Dados de mercado para avaliar a sua própria performance  

Para falar sobre o tema, conversamos com Karol Oliveira, graduada em Gestão Comercial e co- fundadora e diretora de Negócios da Bidmex. Acompanhe!

O Data Analytics na Logística
As empresas que trabalham com logística e seguem a orientação de manter uma análise preditiva de Dados, na opinião da entrevistada, possuem maiores chances de um crescimento acelerado e sustentável.

Karol Oliveira cita dois principais benefícios do Data Analytics tangíveis ao Comex:

“A otimização de rotas, pois a análise de Dados geoespaciais ajuda a melhorar as direções e ter uma melhor gestão de estoque; e o monitoramento de riscos, identificando flutuações tarifárias, políticas ou cambiais, comparando eventos passados com cenários atuais e criando medidas de contingência”, enumera.

Por meio da otimização de rotas e do monitoramento de riscos, a especialista explica que as empresas conseguem “diminuir incertezas, permitindo assim decisões mais assertivas”.

Fontes de Dados e análise de Dados
Ela ressalta, entretanto, que apenas coletar os Dados não vai funcionar. É preciso uma integração para analisá-los de forma holística.

“Por isso, uma das formas mais práticas é a utilização de ferramentas de dashboards, como PowerBI (Microsoft) ou DataStudio (Google) como hub integradores”, exemplifica.

“Assim é possível unir todas as informações obtidas de diferentes lugares e ter uma visão completa das forças e ameaças identificadas a partir dos dados”, acrescenta.

Identificação de tendências e padrões com o uso do Data Analytics
Karol Oliveira destaca que todo o mercado está vivendo uma era onde se fala muito sobre Dados. Contudo, isso está gerando um grande desafio:

“O que vemos são equipes afogadas nos problemas da rotina e, em meio a estas operações, não conseguem parar para fazer análises ricas. Desse modo, se torna clara a diferença entre negócios que focam apenas na execução e os que conseguem analisar dados em prol de suas estratégias”, opina.

Para que uma empresa possa evoluir com o uso do Data Analytics, Oliveira deixa 3 dicas essenciais:

“Crie rituais de análise para investigar os Dados e projetar melhorias futuras, identifique tendências para detectar e comparar cenários e preste atenção na concorrência, aproveitando os Dados de mercado para avaliar a sua própria performance”, orienta.

(Futurecom)

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.