book_icon

Microsoft e Quantinuum demonstram computação quântica confiável

As empresas demonstraram qubits lógicos confiáveis com extração de síndrome ativa, uma conquista que anteriormente se acreditava que iria demorar anos para ser realizada

Microsoft e Quantinuum demonstram computação quântica confiável

A Quantinuum, empresa de computação quântica integrada, juntamente com a Microsoft, alcançou um avanço ao tornar a computação quântica tolerante a falhas uma realidade. As empresas demonstraram os qubits lógicos mais confiáveis com extração de síndrome ativa, uma conquista que anteriormente se acreditava que iria demorar anos para ser realizada.

Uma colaboração entre a equipe da Quantinuum nos EUA e no Reino Unido, e a equipe de computação quântica da Microsoft, levou à criação de quatro qubits lógicos que demonstram taxas de erro 800 vezes menores do que as taxas correspondentes de erro físico. De maneira impressionante, a equipe conjunta demonstrou capacidade de executar 14 mil instâncias independentes de um circuito quântico totalmente livre de erros. Avanços dessa magnitude têm o potencial de acelerar o progresso em direção ao objetivo final: o de alcançar uma computação quântica universal tolerante a falhas, encurtando potencialmente a linha do tempo para, assim, enfrentar problemas do mundo real e revolucionar campos como a ciência dos materiais e a descoberta de novos medicamentos.

A colaboração entre a Quantinuum e a Microsoft estabeleceu um passo crucial para a indústria e demonstrou um marco crítico no caminho para a supercomputação híbrida clássica-quântica

A conquista decorre da fidelidade, escalabilidade e flexibilidade de ponta do processador quântico H2 de 32 qubits da Quantinuum, com tecnologia da Honeywell, combinado com os recursos altamente inovadores de correção de erros da Microsoft. A equipe conjunta criou quatro qubits lógicos usando 30 dos 32 qubits físicos disponíveis no H2, levando à criação do que ambas as empresas anunciam como os “qubits lógicos mais confiáveis”. Eles também demonstraram com sucesso a extração da síndrome, outro marco crítico necessário para uma computação quântica tolerante a falhas. Mais detalhes dos resultados podem ser conferidos aqui.

“O resultado anunciado hoje consolida ainda mais a posição da Quantinuum na vanguarda da computação quântica universal tolerante a falhas. A conquista de hoje só foi possível usando o computador quântico H2 da Quantinuum, com suas incomparáveis fidelidades físicas de dois qubits de 99,8%, os 32 qubits em nossa arquitetura QCCD e conectividade qubit tudo-para-tudo. Com base no desempenho excepcional de nossos sistemas atuais, continuaremos a inovar para tornar a computação quântica universal tolerante a falhas uma realidade. Tudo isso mais cedo do que se imaginava.”, disse Rajeeb Hazra, CEO da Quantinuum.

Nessa nova era descrita pela Microsoft como “Nível 2 Resiliente”, a computação quântica é capaz de lidar com os problemas causados por erros e pode começar a enfrentar desafios significativos como modelar os estados de moléculas e materiais, simular sistemas em física da matéria condensada e explorar soluções para problemas em muitos campos. Com base nos critérios exigentes da Microsoft, a demonstração de múltiplos qubits lógicos emaranhados, com os qubits lógicos superando os qubits físicos, marca uma transição há muito esperada para esta segunda fase da computação quântica.

“Este é um avanço importante para a computação quântica. A colaboração entre a Quantinuum e a Microsoft estabeleceu um passo crucial para a indústria e demonstrou um marco crítico no caminho para a supercomputação híbrida clássica-quântica capaz de transformar a descoberta científica”, declarou a Dra. Krysta Svore, engenheira e vice-presidente de Desenvolvimento Quântico Avançado para o Microsoft Azure Quantum.

“Como líderes, continuaremos a inovar mais rapidamente do que a concorrência, com inovações de hardware e desenvolvimento de aplicativos para aproveitar a nova era de qubits verdadeiramente lógicos. Continuaremos a garantir que nossos clientes sejam os primeiros a se beneficiar desses e de futuros avanços. Estou animado para ver como eles podem aproveitar a computação quântica confiável para gerar soluções mais poderosas do que nunca, mesmo para seus problemas mais desafiadores.”, afirmou Ilyas Khan, vice-presidente e diretor de produtos da Quantinuum

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.