book_icon

A revolução no mercado de trabalho gerada pela Inteligência Artificial

O fortalecimento das ações entre os seres humanos, a tecnologia, a sociedade e o mercado trouxe mudanças diversas na forma com a qual nos relacionamos, nos comportamos e como vivemos. A evolução das diferentes profissões tem atendido às nossas constantes evoluções de demanda, aumento na expectativa de vida, surgimento de novas tecnologias, prioridades e comportamentos de cada geração etc. O cenário não seria diferente com o surgimento da Inteligência Artificial.

As profissões clássicas também passam por evoluções que são impulsionadas principalmente pelo surgimento de tecnologias disruptivas, e já não apresentam mais o mesmo escopo de quando foram criadas. Médicos, advogados, engenheiros, jornalistas, todos tiveram sua forma de trabalhar modificada e precisaram se manter em constante aprendizado e evolução para não cair em defasagem. Então, o perfil do profissional do futuro será moldado pela influência que a Inteligência Artificial tem, os papéis que ela pode simplificar, e também pela criação de profissões contemporâneas.

O processo de surgimento de novas ocupações é cíclico: o mercado de trabalho sente uma nova ou evoluída necessidade para produto ou serviço, demanda mão de obra e realiza novas contratações. Essas novas contratações desenvolvem ferramentas, tecnologias, soluções e inovações que tendem a gerar outras demandas por meio de mudanças na forma de consumo e comportamento.

A era da informação tende a impulsionar esse ciclo, principalmente no que tange à tecnologia e big data, pilares fundamentais da inteligência artificial, ferramenta que deu origem a soluções com o chatGPT, Alexa, Siri etc. Essas soluções podem, naturalmente, extinguir processos mais operacionais, com rotinas físicas e intelectuais. Porém, a criatividade, inteligência e atividades mais complexas, características do ser humano, serão apreciadas para processos diferenciados e também para o surgimento de diversas outras profissões, ligadas inclusive ao desenvolvimento desses produtos.

O relatório de 2018 do Fórum Econômico Mundial coloca a IA, conectividade móvel, coleta massiva de dados e computação em nuvem como os quatro pilares principais da mudança do trabalho. A inteligência de mercado aliada à expansão e o surgimento de novos modelos de negócio deve encontrar uma forma de inserir sinergia entre as novidades. A IA revolucionará parte das ocupações como existem hoje e exigirá requalificação, fator que faz com que pensar em um contexto de sociedade seja imprescindível para que todos sejam contemplados com as migrações decorrentes das diferentes eras de inovação.

Por Maurice Mello, VP Comercial e de Marketing na Semantix.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.