book_icon

Programas de transformação da Indústria 4.0 serão acelerados em 2023

Somente com esse nível de visibilidade em ambientes nativos da Nuvem, os fabricantes poderão colher plenamente os benefícios de suas iniciativas da Indústria 4.0

Programas de transformação da Indústria 4.0 serão acelerados em 2023

De semicondutores e eletrônicos, passando por produtos farmacêuticos, automotivos e aeroespaciais, as organizações agora reconhecem a necessidade de inovar em velocidades ainda maiores para competir no mercado.

O Fórum Econômico Mundial descreve a Indústria 4.0 como a fusão de tecnologias que confundem as linhas entre as esferas física, digital e biológica, e que “anunciará as transformações de sistemas inteiros, produção, gerenciamento e governança” para organizações em todo o mundo. Espera-se que a mudança para fábricas mais inteligentes cresça 20,6% ano a ano nos próximos três anos, atingindo mais de US$ 165 bilhões até 2026.

A mudança para tecnologias nativas da Nuvem está aumentando drasticamente a complexidade nos ambientes de TI 

Significativamente, esse crescimento da indústria de manufatura será baseado em mudanças para tecnologias nativas da Nuvem, para fornecer a velocidade, agilidade e resiliência necessárias para responder às necessidades de negócios em rápida mudança.

Portanto, é essencial que os líderes de TI das empresas abordem a transição para tecnologias nativas da Nuvem de maneira estratégica, garantindo que seus profissionais tenham as ferramentas e os insights necessários para monitorar e otimizar a disponibilidade e o desempenho nesses ambientes altamente fragmentados e dinâmicos.

Os desafios da Indústria 4.0 e as tecnologias nativas da Nuvem
A mudança para fábricas totalmente automatizadas é incrivelmente complexa, isso explica porque a maioria das organizações está fazendo um progresso mais lento do que gostaria.

Alguns fabricantes ainda estão tentando descobrir exatamente como esse novo conceito pode ser aplicado em suas operações, enquanto outros enfrentam uma resistência cultural. E, como em todos os programas de transformação digital, também há dificuldades em integrar tecnologias de informação (TI) e tecnologias operacionais (TO) ao lado de equipamentos legados.

Outro desafio significativo é gerenciar a mudança para a computação em Nuvem. À medida que os fabricantes correm para colher os benefícios da Indústria 4.0, vemos volumes ainda maiores de aplicações espalhadas por vários ambientes de Nuvem. Arquiteturas modernas construídas em tecnologias como microsserviços e Kubernetes, apresentam grandes benefícios para as organizações em termos de maior velocidade, inovação e confiabilidade.

Explosão de Dados em ambientes nativos da Nuvem ameaça programas da Indústria 4.0
A mudança para tecnologias nativas da Nuvem está aumentando drasticamente a complexidade nos ambientes de TI, com organizações implantando milhares de microsserviços e contêineres. Atualmente, muitas equipes de TI não têm a visibilidade unificada que oferece suporte a esses aplicativos nativos da nuvem, o que torna extremamente desafiador gerenciar a causa raiz dos problemas, o desempenho e a disponibilidade.

O resultado disso é que muitas equipes de TI estão sobrecarregadas por grandes volumes de dados e sem as ferramentas para reduzir o ruído e para tomar decisões. No relatório da AppDynamics, Agents of Transformation 2022, 65% dos profissionais de TI admitiram que se sentem sobrecarregados com os volumes crescentes de dados causados pela rápida adoção de ambientes complexos e nativos da nuvem.

A visibilidade em ambientes nativos da Nuvem é fundamental para o sucesso da Indústria 4.0
Para superar esse problema crescente, os fabricantes devem procurar implementar uma solução moderna de observabilidade nativa da Nuvem que permita que suas equipes de TI gerenciem aplicações complexas e dinâmicas em seus ambientes. Isso é crucial para evitar silos e garantir que pessoas e processos sejam unificados em torno de um único conjunto confiável de Dados.

A observabilidade nativa da Nuvem fornece aos profissionais de TI insights significativos quando surgem problemas, assim eles podem ver rapidamente onde estão ocorrendo lentidões e falhas, bem como identificar problemas que podem ocorrer, mas ainda não ocorreram.

Também é importante ressaltar que a Inteligência Artificial (IA) e o aprendizado de máquina (ML) permitem uma abordagem mais proativa ao monitoramento, ajudando a correlacionar problemas com a gravidade potencial do impacto no negócio. A correção pode ser executada rapidamente e em ordem de importância, mesmo se o problema estiver fora do controle da organização, porque os alertas soam quando anomalias de terceiros são descobertas, o que permite que os relatórios sejam mais rápidos.

Somente com esse nível de visibilidade em ambientes nativos da Nuvem, os fabricantes poderão colher plenamente os benefícios de suas iniciativas da Indústria 4.0.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento