book_icon

A pandemia aumentou a necessidade de certificação dos Data Centers

Um dos principais efeitos da pandemia foi a clara compreensão da criticidade da tecnologia no suporte à vida diária. De acordo com a CEPAL, nos países desenvolvidos as indústrias de alta e média tecnologia (aeroespacial, equipamentos de computação, eletrônicos-comunicação, farmacêuticas, instrumentos científicos e manufatura, entre outras) representam quase 50% do valor agregado total. Nos países em desenvolvimento esse percentual é de 40%.

A indústria de Data Centers tem uma responsabilidade considerável sobre essa questão. De acordo com a Statista, a quantidade total de Dados criados, copiados e consumidos globalmente já chegou a 70 zetabytes e prevê-se que, até 2025, esse valor chegue a 181 zetabytes.

Sendo a região com a quarta maior taxa de adoção de Internet no mundo (em 2019, 67% de sua população acessava a rede), a indústria de data centers da América Latina também tem muito trabalho a fazer. Para que os Dados sejam distribuídos na região de forma rápida e segura, os Data Centers precisam atender às melhores práticas da indústria. É nesse ponto que a certificação tem um papel central.

O estudo “Data centers pós-pandêmicos”, do Uptime Institute, alerta que, conforme os Data Centers se tornam mais essenciais para as economias pós-pandemicas, há uma maior necessidade de regulá-los e certificá-los em questões como resiliência e sustentabilidade.

“Governos, órgão reguladores e clientes de TI buscarão, cada vez mais, a garantia de que os Data Centers estão sendo projetados e operados para manter a disponibilidade durante futuras pandemias”, menciona o estudo.

O panorama da certificação
Data centers precisam fornecer segurança de Dados, baixa latência, eficiência e confiabilidade. As certificações garantem que as instalações estejam em conformidade com as normas e padrões internacionais relativas a esses fatores.

Outro aspecto importante sobre as certificações é o valor que elas agregam quando se está vendendo espaço em data centers de colocation ou multi-tenant. Uma infraestrutura certificada aumenta as chances de que o data center será operado adequadamente, dentro dos parâmetros esperados. Assim, a certificação se torna um diferencial e contribui para a obtenção de uma vantagem competitiva no mercado de colocation/multi-tenant.

As certificações Tier do Uptime Institute são o padrão globalmente reconhecido para confiabilidade e performance geral de Data Centers. As certificações LEED, por outro lado, são usadas para questões ligadas à sustentabilidade e à eficiência no uso de recursos.

Na América Latina, as certificações Tier do Uptime Institute estão amplamente implementadas. O Equador e a Costa Rica foram os dois primeiros países na região a obter certificações Tier IV para seus data centers. Isso aconteceu no início dos anos 2010, abrindo o caminho a ser seguido por muitos operadores.

Recentemente, um dos maiores fornecedores de serviços de TI na região obteve a mesma certificação, tornando-se o segundo Data Center no Chile a conquistá-la. Os Data Centers em busca de certificação demandam serviços e soluções que deem suporte durante o design, a construção e os processos de implementação e instalação da infraestrutura de energia e de refrigeração. Tudo tem de ser feito em conformidade com os requisitos do Uptime Institute.

Semelhante ao trabalho também foi desenvolvido no Chile, Peru, Brasil e Bolívia, entre outros países da região. Os operadores de Data Centers precisam de sofisticados serviços para efetivamente conseguirem regular e certificar suas infraestruturas. Esse é um passo importante para, no caso de futuras pandemias, suprir as necessidades de uma sociedade cada vez mais digital.

Por Daniel de Vinatea, diretor de Operações de Vendas, Entrega e Execução para a Vertiv América Latina.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.