book_icon

Empresas de TI estão de olho em um mercado de US$ 25,2 bilhões

Acordo firmado pela Assespro abre a possibilidade de acesso a um mercado gigantesco – o da Malásia e região Ásia-Pacífico, para as companhias brasileiras 

Empresas de TI estão de olho em um mercado de US$ 25,2 bilhões

A Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação – Assespro, assinou um protocolo de intenções com a Associação Nacional de Tecnologia da Malásia – Pikom, durante o 26º Congresso Mundial de Inovação e Tecnologia 2022 – WCIT 2022, que foi encerrado ontem em Penang, na Malásia.

O setor de tecnologia é um dos que mais crescem no mercado malaio, contribuindo atualmente com 19,1% do PIB do país (2019) e deve chegar a 22,6% até 2025. Segundo relatório da GlobalData Market Opportunity Forecasts, os gastos com TIC na Malásia chegarão a US$ 25,2 bilhões até 2023.

Conseguimos apresentar o nível de maturidade e de inovação do nosso setor e do que podemos oferecer em produtos e serviços Pullquote sample text

“Abrimos a possibilidade de acesso a um mercado gigantesco para as empresas brasileiras que é o da Malásia e da região Ásia-Pacífico. Além do MOU (Memorandum of understanding) assinado, conseguimos apresentar, neste que é o maior evento de empresas de tecnologia do mundo, o nível de maturidade e de inovação do nosso setor e do que podemos oferecer em produtos e serviços”, comemora Italo Nogueira, presidente da Assespro Nacional.

A Cooperação Ásia-Pacífico, um fórum formado por 21 países da região, engloba quase metade da população mundial. São cerca de três bilhões de pessoas com um PIB de, aproximadamente, US$ 19 trilhões.

Brasileiro assume vice-presidência da Witsa
Outro resultado positivo para os empreendedores nacionais de TI durante o evento em Penang foi o fato do vice-presidente da Federação Assespro, Robert Janssen, ter sido indicado para o cargo de Deputy Chairman na Witsa (sigla em inglês para Aliança Mundial de Inovação, Tecnologia e Serviços), consórcio de associações da indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação cujos membros representam mais de 90% do mercado mundial de TIC no mundo.

“A nossa eleição é um reconhecimento de um trabalho que a gente vem fazendo no conselho diretor há mais de dois anos e reconhece também o Brasil no contexto mundial. O propósito é, realmente, sermos aquela voz ativa que defende toda tecnologia como fator de desenvolvimento econômico das economias dos países que são representados”, diz Janssen.

O executivo destaca que assumir o novo cargo é um desafio enorme e o seu objetivo é promover negócios além das fronteiras para que exista uma melhoria efetiva da qualidade das empresas e dos cidadãos como um todo.

Mais sobre o evento
Os três dias de WTIC 2022 contaram com mais de quatro mil participantes de países registrados e mais de 200 palestrantes, com destaque para Douglas Comstock, diretor financeiro da Agência na Nasa, Vint Cerf, um dos criadores da internet; e Audrey Plonk, chefe da Divisão de Política de Economia Digital da OCDE.

Entre os temas a serem abordados estão as implicações dos avanços tecnológicos sobre tendências jurídicas, políticas e econômicas que afetam os processos de negócios de Tecnologia da Informação e Comunicação -TIC, bem como soluções inovadoras a partir de tecnologias inovadoras e negócios para negócios, bem como reuniões de governo para governo para identificar e garantir novas oportunidades de investimento.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.