book_icon

Empresas enxergam a recessão econômica como o maior risco emergente

Nada de ransomware, desarranjo na cadeia de suprimentos ou falta de mão de obra especializada, o pior risco emergente é a desaceleração econômica, segundo uma pesquisa do Gartner

Empresas enxergam a recessão econômica como o maior risco emergente

A preocupação com uma desaceleração macroeconômica subiu rapidamente para o principal risco emergente enfrentado pelas organizações, de acordo com o último relatório global do Gartner. A pesquisa, com 306 executivos seniores e profissionais de gestão de risco, foi realizada no segundo trimestre de 2022. “Os cinco principais riscos relatados pelos entrevistados foram notáveis ​​tanto por sua interconexão quanto por sua origem fora da organização”, disse Chris Matlock, vice-presidente da área Jurídica, Risco e Conformidade do Gartner. “Embora interconectados, muitos dos principais riscos enviam sinais conflitantes sobre o estado da economia, o que torna o papel dos líderes de Gerenciamento de Riscos Emergentes (ERM) especialmente crucial na filtragem das informações mais relevantes e específicas da organização até o C-Suite e o board”, complementou.

As organizações multinacionais podem ver impactos geográficos díspares nos aumentos dos preços da energia, especialmente na Europa, que é mais vulnerável a choques de oferta

O Gartner identificou uma desaceleração econômica como um dos cinco principais riscos emergentes no primeiro trimestre e a preocupação com esse risco acelerou desde então. Notavelmente, todos os cinco principais riscos emergentes no segundo trimestre são externos à organização e podem ter impactos significativamente diferentes com base na geografia e no setor:

1 – Desaceleração Macroeconômica

2 – Escalada do conflito na Europa

3 – Ataques cibernéticos patrocinados pelo Estado

4 – Inflação do preço da energia

5 – Escassez de matéria-prima

Os líderes de ERM devem reavaliar continuamente as suposições sobre suas perspectivas macroeconômicas e garantir que as avaliações de risco “de cima para baixo”, originadas de executivos sêniores sejam equilibradas por avaliações de risco “de baixo para cima” que dependem mais das experiências dos líderes das unidades de negócios de toda a organização.

Os executivos sêniores devem se preocupar com a perda de sinal ou a incapacidade de obter inteligência crítica no terreno em tempo hábil para responder a esses riscos em movimento rápido. De acordo com Matlock, as organizações líderes não apenas evitam o risco, mas procuram aproveitá-lo como uma oportunidade para expandir a participação de mercado e superar os concorrentes.

Os maiores riscos

A inflação dos preços de energia foi classificada como um dos cinco principais riscos emergentes em relação aos entrevistados, mas os níveis de atenção dos executivos ainda podem não ser adequados para mitigar efetivamente o risco.

Uma escalada nos impactos da invasão da Ucrânia pela Rússia pode elevar os preços da energia, bem como as vulnerabilidades contínuas de eventos climáticos extremos, incluindo a próxima temporada de furacões na América do Norte. Como resultado, as organizações multinacionais podem ver impactos geográficos díspares nos aumentos dos preços da energia, especialmente na Europa, que é mais vulnerável a choques de oferta.

Matlock disse que os executivos devem estar preparados para problemas contínuos por causa das sanções em curso contra a Rússia e por causa de um desequilíbrio na disponibilidade de produtos específicos em refinarias em todo o mundo. Isso está levando a preços mais altos em toda a cadeia de fornecimento de energia, aumentando as pressões inflacionárias existentes.

“Ambientes incertos exigem que as equipes executivas e seus parceiros de ERM garantam que tenham processos implementados para se concentrar nos riscos mais urgentes para suas organizações e garantir que os planos de mitigação estejam em vigor para os piores resultados”, disse Matlock. “Os líderes de ERM podem ajudar a esclarecer a tomada de decisões executivas por meio de avaliações qualitativas adaptadas ao apetite de risco da organização, o que é especialmente útil em um momento em que as medidas quantitativas de risco são elevadas em todos os níveis”, concluiu.

Serviço
www.gartner.com

C0suite

ERM

Gartner

Gerenciamento de Risco Emergente

pesquisa

Recessão

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado.


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento