book_icon

Migração consolidada para a Nuvem híbrida requer debate sobre como inovar nesse ambiente

Levantamento da Accenture “Várias Nuvens, uma estratégia – Como destravar inovação em ambientes de Nuvem híbrida”, mostra que a expectativa é que mais de 90% das empresas optarão por arquiteturas multicloud

Migração consolidada para a Nuvem híbrida requer debate sobre como inovar nesse ambiente

No levantamento da Accenture “Várias Nuvens, uma estratégia – Como destravar inovação em ambientes de Nuvem híbrida”, mostra que a maior parte das empresas mudou para um ambiente híbrido em resposta à necessidade de uma abordagem mais balanceada, e a expectativa é que mais de 90% das empresas optarão por arquiteturas multicloud para evitar dependência excessiva de um único provedor de Nuvem pública.

Muitas empresas há alguns anos viam a Nuvem pública como uma solução para atender às necessidades de negócio. Entretanto, conforme progrediam na jornada na Nuvem, elas perceberam que componentes adicionais se fazem necessários. Nesse contexto, na maioria dos casos, a Nuvem pública sozinha não é suficiente e as companhias continuarão a depender de Nuvem privada e TI tradicional para atender certas necessidades de negócio.

O levantamento mostra que:
92% das companhias seguem estratégia multicloud com ao menos dois fornecedores hyperscalers como parceiros estratégicos.
78% das organizações utilizam modelos de Nuvem híbrida (pública e privada).
De acordo com o ponto de vista da Accenture, as arquiteturas híbridas multicloud são muitas vezes a única opção, mas elas são complexas de montar e operar. Para gerenciar arquiteturas híbridas, as companhias precisam da estratégia correta, do modelo operacional certo, do talento adequado, das ferramentas apropriadas e do roteiro de transformação para chegar lá.

Gráfico Parta para ação“Definir uma estratégia de Cloud requer equilibrar cuidadosamente diversas demandas de negócio. Arquiteturas híbridas são uma excelente forma de satisfazer as necessidades de todas as áreas da organização e de destravar inovação”, diz Marcelo Leal, Diretor Executivo para Nuvem Híbrida e MultiCloud na Accenture para América Latina.

Os modelos de Nuvem híbrida são geralmente requisitados para atender ao escopo inteiro das exigências de negócio. Por exemplo, organizações continuarão a depender de nuvem privada e TI tradicional para atender certas necessidades de negócio. Tornou se muito claro, segundo o executivo, que a nuvem pública não é adequada para todas as cargas de trabalho. Ela está limitada por questões como desafios comerciais, técnicos, gravidade de dados/velocidade de dados/tamanho de dados em alguns casos de uso intensivo, soberania/limitações regulatórias relativas a onde os dados são armazenados, entre outros pontos.

O ponto é que mais e mais empresas reconhecem que arquiteturas híbridas são a opção correta para resolver as diversas necessidades de negócio hoje e amanhã. Assim, a questão não é sobre usar uma arquitetura híbrida, mas como projetar uma e gerenciá-la com sucesso.

Accenture

arquiteturas multicloud

Marcelo Leal

Nuvem pública

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.