book_icon

Continuidade dos negócios exige resiliência de Dados

Estudos mostram que as corporações impactadas por ransomware ou outros eventos de perda de Dados têm problemas para recuperar a confiança dos consumidores

Continuidade dos negócios exige resiliência de Dados

Os dados são hoje a força vital de todos os negócios. Não é exagero dizer que os dados são agora o ativo mais importante da Terra, sendo mais valiosos para a maioria das corporações do que pedras ou metais preciosos. Em um mundo cada vez mais digital, a quantidade e a qualidade dos dados estão aumentando exponencialmente, assim como a nossa dependência deles.

É por isso que a resiliência de dados é uma questão tão crítica nos dias de hoje. A perda do acesso aos dados, devido a um ataque cibernético ou a um desastre natural, pode representar a paralização do negócio. No entanto, uma organização resiliente tem os processos adequados de backup e recuperação em vigor, permitindo uma rápida recuperação em qualquer situação em que os dados sejam comprometidos.

Fica claro que os efeitos de um ataque bem sucedido podem ser devastadores, chegando a levar, em alguns casos, ao fechamento da empresa 

“Resiliência de dados não é uma única solução e sim um conjunto de tecnologias e estratégias que ajudam a manter a disponibilidade de dados e garantem que eles sejam sempre acessíveis, minimizando assim quaisquer interrupções ou tempo de inatividade, fatores geradores de pesados prejuízos para os negócios”, explica Caio Sposito, country manager para o Brasil da Arcserve, provedor de ransomware e resiliência de dados do mundo.

Algumas dessas tecnologias de resiliência de dados incluem armazenamento em clusters, replicação de dados, backup e recuperação de desastres, que ajudam a minimizar os danos causados por ameaças cibernéticas, como ransomware, e qualquer desastre, como eventos climáticos catastróficos, como furacões e inundações. Ter esses elementos de resiliência de dados pode ajudar a garantir que as empresas se reergam o mais rápido possível — experimentando uma perda mínima de dados.

“Na realidade, a medida crítica da resiliência dos dados é o quão rápido uma empresa pode voltar de uma interrupção para resumir um estado normal de operações e retornar aos negócios como de costume”, detalha Caio, destacando a importância de fazer uso não só das tecnologias certas, como soluções de backup e recuperação de dados, bem como das estratégias certas, como simular uma interrupção de negócios para avaliar sua resiliência.

Estudos recentes mostraram que as corporações impactadas por ransomware ou outros eventos de perda de dados têm problemas para recuperar a confiança dos consumidores. Uma pesquisa constatou que 88% dos clientes não usaria os serviços ou compraria produtos de uma organização que desconfiam, enquanto 39% disseram ter perdido a confiança em uma empresa devido a uma violação de dados ou uso indevido de dados. “Fica claro que os efeitos de um ataque bem sucedido podem ser devastadores, chegando a levar, em alguns casos, ao fechamento da empresa”.

O executivo também chama a atenção para a necessidade de se realizar testes regulares preparando a empresa para resolver quaisquer problemas antes que eles ocorram. “Infelizmente, muitas organizações não testam seu plano de resiliência de dados. Muitos nem sequer têm um plano em primeiro lugar. No mínimo, as organizações devem priorizar testes periódicos de sua proficiência em backup e recuperação de dados para garantir que possam restaurar seus dados de forma confiável em caso de um ataque cibernético ou desastre natural”, resume Caio Sposito, afirmando que o planejamento responde por 90% do sucesso.

Arcserve

backup

Caio Sposito

resiliência de Dados

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.