book_icon

Cinco anos após o WannaCry, ataques de ransomware continuam a crescer

A Check Point revela um aumento de 14% ano a ano nos ataques de ransomware globalmente e que 1 em cada 60 organizações no mundo são impactadas por ataques

Cinco anos após o WannaCry, ataques de ransomware continuam a crescer

A Check Point Software Technologies, fornecedora global de soluções de cibersegurançal, detalhou como o ransomware evoluiu nos últimos anos, desde os autores do WannaCry exigindo apenas algumas centenas de dólares de suas vítimas, até o Conti, pedindo dezenas de milhões de dólares. A Check Point Software também revela um aumento de 14% ano a ano nos ataques de ransomware globalmente, que uma em cada 60 organizações no mundo são impactadas por ataques de ransomware semanalmente e o custo do ransomware é sete vezes maior que o do resgate pago, por isso, a empresa ressalta que as organizações devem priorizar a prevenção se quiserem combater essa ameaça crescente.

Alguns dias atrás, houve duas incidências desse tipo de ataque na Costa Rica e no Peru, ambos supostamente realizados pelo grupo de ransomware Conti

Em 2017, o WannaCry foi o primeiro desse tipo: um ataque global multivetorial, patrocinado pelo Estado. Apesar disso, a demanda inicial de extorsão foi de apenas US$ 300. Embora o WannaCry não tenha sido pioneiro em termos de lucratividade, foi pioneiro em inaugurar o uso político de ransomware. Nos últimos cinco anos, as operações de ransomware passaram de e-mails aleatórios para negócios multimilionários, como NotPetya, REvil, Conti e DarkSide, realizando ataques direcionados e sofisticados que afetam empresas de todos os setores. O pedido de resgate que a Kaseya enfrentou em 2021 foi de US$ 70 milhões.

Dupla e tripla extorsão

As modalidades de trabalho remoto e híbrido com a adoção acelerada da nuvem abriram novas oportunidades para os atacantes explorarem. Sua sofisticação está aumentando, com novas tendências como Ransomware-as-a-Service ou dupla e até tripla extorsão. Os cibercriminosos ameaçam publicar informações privadas para dupla extorsão e exigir resgate não apenas da própria organização infectada, mas também de seus clientes, parceiros e fornecedores, no formato de tripla extorsão.

Alguns dias atrás, houve duas incidências desse tipo de ataque na Costa Rica e no Peru, ambos supostamente realizados pelo grupo de ransomware Conti. Ambas as ameaças levaram o governo da Costa Rica a declarar estado de emergência no dia 6 de maio passado e estimar perdas de US$ 200 milhões com a paralisação de alfândegas e agências governamentais e, até mesmo, causar a perda de eletricidade em uma de suas cidades devido ao impacto de um grande fornecedor de energia. Nos últimos anos, um outro ataque mais notório a infraestruturas críticas foi o que afetou a US Colonial Pipeline.

Enquanto governos e grandes corporações costumam ganhar as manchetes, os grupos de ransomware são indiscriminados, visando empresas de todos os portes e setores. Para se proteger, as equipes de TI devem priorizar a prevenção. Eles precisam estar atentos a quaisquer sinais de Cavalos de Tróia em suas redes, atualizar regularmente seu software antivírus, corrigir proativamente vulnerabilidades relevantes de RDP (Remote Desktop Protocol) e usar autenticação de dois fatores.

Além disso, as empresas devem implementar soluções antiransomware direcionadas que monitoram constantemente seus próprios comportamentos e identificam criptografia de arquivos ilegítima, para que uma infecção possa ser prevenida e colocada em quarentena antes que ocorra. Com essas proteções, as empresas podem estar mais bem preparadas quando sofrem tentativas de ataques ou são efetivamente invadidas, porque no cenário atual é uma questão de quando serão e não se serão atacadas.

Serviço
www.checkpoint.com

Check Point Software

Colonial Pipeline

Conti

DarkSide

Kaseya

NotPetya

Ransomware

REvil

segurança

Wannacry

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento