book_icon

Inteligência de dados impulsiona a captação de novos clientes

As dinâmicas do mercado e o novo consumidor exigem cada vez mais que as empresas sejam pautadas em dados

Inteligência de dados impulsiona a captação de novos clientes

As dinâmicas do mercado e o novo consumidor exigem cada vez mais que as empresas sejam pautadas em dados. Dentro desse cenário, uma boa governança de informações é fundamental para segurança, eficiência e uma maior conversão em vendas para os negócios. Esta já é uma realidade e tem ajudado muitas corporações a se diferenciarem de seus concorrentes. Um estudo recente realizado pela Global Industry Analysts (GIA) revelou que o uso de dados para fins comerciais era estimado em US$ 1,6 bilhão em 2020 e pode atingir US$ 4,1 bilhões até 2026.

Com o avanço do digital, a jornada de consumo foi completamente transformada, separando por alguns cliques a pesquisa e a consideração da compra. O investimento em uma cultura Data-Driven pode orientar a criação de novos produtos e serviços, apoiar as estratégias de marketing, prever cenários e resultados futuros, além de direcionar clientes e negócios para decisões mais inteligentes. Entre as principais vantagens competitivas está a possibilidade de fazer melhorias do início ao fim do funil de vendas.

Para Talita Barcelos, diretora de dados da Escale Digital, scale-up de tecnologia que tem levado grandes marcas de serviços essenciais para o futuro da aquisição digital de clientes, tudo começa com uma boa coleta. “Com dados suficientes, conseguimos identificar o comportamento do público em potencial. A partir disso, entendemos quais campanhas ou conteúdos são mais relevantes para cada segmento durante a jornada. Se o consumidor for impactado por uma oferta que dialogue com suas necessidades terá mais chances de finalizar uma compra”, explica.

Levantamento feito pela Escale mostra que o aumento na conversão em vendas pode ser de no mínimo três vezes mais, quando a inteligência de dados é aplicada ao funil. “Com o uso de dados, é possível criar uma inteligência de conversão, seja ajudando o time de vendas com argumentos ou até mesmo direcionando seu lead para o melhor canal de vendas, aumentando a digitalização e reduzindo custos da operação”, complementa.

Um relatório do LinkedIn sobre geração de leads B2B apontou que canalizar leads de qualidade é uma prioridade para 68% das organizações e o principal desafio para 59% dos profissionais de marketing. A falta de dados representa a segunda e a terceira maiores barreiras à geração de leads. “Usar dados para pesquisar e alcançar seu público já é considerado premissa para bons negócios. Não basta apenas coletar dados de alta qualidade, é preciso usá-los efetivamente em toda a extensão para gerenciar inteligência e ter um bom funil de aquisição”, encerra Talita.

Data-Driven

Escale Digital

Talita Barcelos

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento