book_icon

LG usa recursos de Inteligência Artificial na Oled 65C1

Além de IA, que reconhece a melhor imagem de acordo com a fonte do conteúdo, este modelo de televisor tem recursos avançados de áudio, Google Assistente, Alexa, modo de jogo e outros diferenciais de mercado. Vale a pena acompanhar esse review completo sobre o que essa TV pode oferecer

LG usa recursos de Inteligência Artificial na Oled 65C1

As TVs LG Oled ganharam um update impressionante de recursos técnicos. Há diversos modelos, cada um com com seus recursos específicos e telas de vários tamanhos, começando em 48” e indo até 83”. E na análise de hoje testei um dos modelos da linha C1, que é a mais comercializada devido a uma ótima relação entre custo e benefício.

A especificação completa da TV é a LG OLED65C1. Trata-se de um modelo com tela de 65 polegadas com painel Oled e com muitos recursos, incluindo Inteligência artificial para entender sua preferência em brilho e contraste e também controlar dispositivos inteligentes  – Internet das Coisas – IoT, por meio da Alexa ou Google Assistente, reconhecimento de voz e controle remoto que funciona também como mouse. Mas tem muito mais detalhes, os quais você vai saber nesse review detalhado.

TV LG OLED 65C1: design e acabamento 

O modelo chama a atenção pela espessura do painel de Oled que mede apenas 4 milímetros. Isso é mais fino do que qualquer smartphone. Logicamente, a parte de baixo tem uma espessura maior, pois é preciso abrigar os componentes eletrônicos e os alto falantes. A tela tem dimensões de 144,9 cm de largura por 83 cm de altura sem a base. A base na parte de trás tem 46 cm de largura por 20 de profundidade. Essa base pesa 6,5 quilos, dimensionados para suportar o peso da TV, que é 24 quilos.

TV LG OLED 65 C1
TV LG OLED65 C1: Com 65″, tela tem dimensões de 144,9 cm de largura por 101 cm de altura (com a base).
TV LG OLED 65 C1
A espessura dessa TV é de apenas 3 milímetros


A tela tem furação Vesa, caso o usuário queira fixar na parede. O suporte Vesa não acompanha o produto. Só recomendo o cuidado de verificar se a parede vai suportar o peso da TV.
Os conectores estão dispostos como mostra a figura abaixo (vou falar deles adiante no tópico conexões). O importante a ser informado neste item é que  que há uma entrada HDMI e duas USBs na parte de trás e mais três HDMIs e uma USB na lateral.

Por que é importante saber disso? Porque se você vai conectar videogame, computadores ou outros gadgets é bom instalar em um local que que você tenha espaço para conectar cabos, pois não é nada fácil ter que movimentar uma tela de 65 polegadas. Fica a dica. O único botão da TV fica embaixo da tela. Ele serve para desligar e ligar, mas, como veremos adiante, só será utilizado em caso de emergência, pois o controle remoto – ou o app da LG no smartphone – é quem comanda todas as funções.

Enfim, o design é minimalista, a tela chama a atenção por ter apenas 4 mm de espessura e, agora, vamos às atrações principais, que é saber sobre a tela e todas as funções.

Tecnologia da tela e qualidade da imagem

A tela da TV LG modelo C1 usa tecnologia Oled e com resolução 4K  (3840 x 2160 pixels), com frequência de varredura de 120 Hz.  E vale explicar a tecnologia. Oled significa diodo orgânico emissor de luz, traduzindo a sigla em inglês. Os pixels (cada diodo) de uma TV Oled não precisam de iluminação extra, como é o caso das TVs de LED. Dessa forma, o painel elimina uma camada que serviria apenas como iluminação branca e que ocuparia um bom espaço e, por isso, uma TV de Oled é fina.

Mas a maior vantagem da tecnologia Oled é que, como os pixels se iluminam individualmente, as cores são uniformes em todos os pontos da tela. Além disso, ainda há um detalhe na parte técnica da Oled: na formação das imagens, a cor preta é realmente preta, pois, nessa condição, o pixel se desliga completamente.

A moldura também é muito fina, passando a sensação de uma imagem maior ainda. A parte de baixo mostra a Alexa, ao ser solicitada, por voz, a previsão do tempo.

Essa é a chave da excelente qualidade de imagem da Oled, pois o contraste é maior do que em uma TV de LED. Em uma TV de LED, o contraste “sofre” porque a iluminação não é uniforme em todos os pontos da tela, já que a camada de iluminação nunca se apaga. E isso acaba sendo outra vantagem na Oled: como não há camada apenas para iluminar, o consumo de energia é menor.

Mais um ponto positivo dessa TV modelo C1, da LG: a taxa de atualização é de 120 Hz (Hertz). Isso quer dizer que a formação de imagens é duas vezes mais rápida do que a maioria das TVs do mercado, que usam 60 Hz. Na prática, velocidade maior de formação de imagem quer dizer que não há borrões nos movimentos ou imagens fantasma, quando há uma ação muito rápida.

E tudo isso é provado quando se assiste um conteúdo nessa TV da LG. As cores são vibrantes em toda a área da tela e, quando a fonte de conteúdo é feita em 4k, a experiência é realmente de muita imersão no conteúdo.

Inteligência Artificial e outras tecnologias na LG OLED C1

Um dos pontos que colaboram ainda mais na qualidade de imagem são as tecnologias de software embutidas nessa TV. Primeiro vamos falar do menu. A LG reformulou seus menus de configurações.

Os menus foram substituídos por um sistema com fontes maiores, um esquema de cores branco sobre cinza mais leves e um layout muito mais lógico, tudo sem sacrificar o desempenho (o acesso aos itens e a mudança de funções são bem rápidas).

O conteúdo Dolby Vision irá, por padrão, ativar a predefinição Dolby Vision Cinema e a configuração de brilho por Inteligência Artificial -IA. Deixei as configurações  Imagem IA Pro e Som IA Pro ativadas ao visualizar todo o conteúdo que não era Dolby Vision. Foi a melhor configuração de qualidade de imagem e áudio que consegui assistir.

Vale a pena deixar essas configurações ativadas, pois, nos testes, os ajustes de IA provaram que a qualidade está de acordo com nossas expectativas do Dolby Vision.

Alinhada com conceito da Internet das Coisas – IoT

Esse item é para quem quer mais detalhes sobre a IA da TV LG Oled C1 e merece ser comentado. O LG ThinQ AI – Inteligência Artificial desenvolvida pela LG – possibilita a realização de diferentes comandos e pesquisas por meio do televisor, como falei no item do controle remoto acima. Porém, além disso, o LG ThinQ AI está integrado a outros produtos de linha branca da LG, possibilitando o controle e monitoramento dos dispositivos pelas própria TV, tornando-as centrais de controle da casa conectada.

Vale citar que todos os modelos de TV LG Oled contam com a possibilidade de criação de rotinas dentro da plataforma, e isso traz mais praticidade e comodidade à rotina. Além da plataforma proprietária LG ThinQ AI, a TV conta com Google Assistente e Amazon Alexa embarcados, além de trabalharem também por meio do Apple Home Kit e Apple AirPlay. Achei importante esse ponto porque a cada dia os dispositivos estão ficando cada vez mais conectados e essa TV está bem alinhada ao conceito de Internet das Coisas, a IoT, Internet of Things, na sigla em inglês.

TV LG OLED C1 tem conexão com dispositivos IoT
A TV LG OLED C1 tem recurso para conectar com dispositivos de IoT e controlá-los por voz

Esses diferenciais oferecem diversas possibilidades de interações do usuário com o produto. É possível, por exemplo, realizar pesquisas, criar lembretes, gerenciar tarefas, adicionar eventos na agenda ou itens à lista de compras, controlar dispositivos domésticos inteligentes compatíveis com as tecnologias, como ar-condicionado, tomadas inteligentes, ventiladores, lâmpadas, só para citar alguns exemplos.

O contrário também pode ser realizado, como a possibilidade de controlar a TV via devices da Amazon, como o Echo, que citei no item acima do controle remoto. Essa integração mais completa é exclusiva das TVs da LG. E tudo isso pode ser feito em português.

O que é Dolby Vision?

Vale explicar o que é Dolby Vision. É um padrão de tecnologia de imagens que eleva a qualidade de cores, brilho e contraste. 

O padrão HDR ou sua atualização, HDR10, ainda é o mais utilizado e faz a mesma coisa, porém, o Dolby Vision tem uma profundidade de cores maior, ao ponto de reproduzir fielmente as cores e contrastes que o diretor do filme quis passar em sua obra. O brilho também é bem mais intenso. 

Importante dizer que, para ter a qualidade desses padrões, o filme ou o conteúdo que for, precisa ser filmado usando uma das duas tecnologias para que as TVs que suportam HDR10 ou Dolby Vision façam uso do benefício oferecido por ela. Porém, hoje em dia, o Dolby Vision está sendo adotado com frequência pelos estúdios devido a popularização da tecnologia.

Fez diferença na prática? A resposta simples e direta é sim. Os testes me mostraram que, além de ajudar a reproduzir o conteúdo com cores vivas e contrastes equilibrados, também ajudou na definição das imagens em movimento.

Como expliquei no item mais acima (tecnologia da tela e qualidade da imagem), essa TV LG C1 usa 120 Hz, o que já ajuda muito nos conteúdos feitos em HDR10. É interessante para não deixar rastros nos movimentos. E quando utilizado com o conteúdo em Dolby Vision, a experiência foi muito imersiva.

Desempenho da TV LG OLED 65C1PSA

A TV LG C1 é rápida para acessar canais, aplicativos, vídeos em streaming e acessar pendrives ou HDs na USB. Eu destaco essa característica nessa TV porque ela é rápida desde o momento em que você liga e quer acessar, por exemplo, Youtube ou aplicativos de streaming, como Netflix, Prime Vìdeo ou qualquer outro. 

Isso é um ponto muito positivo nessa  TV.  Essa agilidade se deve ao processador Gen4. Ele é o cérebro com IA dessa TV e comanda tudo: a qualidade e ajustes do painel Oled, o áudio, os aplicativos, a interação com Alexa e com o Google Assistente. 

O sensor de luminosidade, por exemplo, é comandado pelo processador, ajustando o brilho de acordo com a iluminação do cômodo em que a TV está. E isso funcionou muito bem, principalmente quando a sala está com luzes desligadas: a TV ajusta o brilho em um equilíbrio de um modo que não cansa a vista sem perder a qualidade de imagem.

Qualidade do áudio da TV LG OLED 65C1PSA

A qualidade do áudio também é ótima. A primeira coisa a ser notada é a potência do som. Talvez por ser uma TV de 65 polegadas, foi possível colocar alto-falantes maiores. Eles produzem um áudio com 40 Watts de potência. Mas a potência é apenas um dos pontos positivos.

A tecnologia Dolby Atmos mais a IA do processador, simulam um ambiente surround 5.1. Logicamente, não é a mesma coisa que ter um home theater, porém, eu senti nos filmes e séries que assisti (quando o filmes usava tecnologia surround), a TV conseguia reproduzir um som imersivo, com som direcional, de acordo com a cena. Por ser um efeito criado por software, a experiência foi ótima. 

Pelo menu também é possível escolher modos pré-programados que são: filmes, música, esportes, drama, clear voice, IA Pro e otimizador de games (esse último falarei mais adiante). Eu testei todos os modos e preferi deixar no IA Pro, que ficou adequado para a maioria dos conteúdos. A inteligência artificial do processador conseguiu ajustar com eficiência a qualidade do áudio. A parte boa de ter várias opções, é para quem tem ouvidos mais “afinados” ou mais exigentes. Assim é possível escolher o modo de som de sua preferência.

Mais uma opção vale destacar: o Bluetooth Surround Ready. Com essa opção é possível conectar até dois alto-falantes Bluetooth para criar um efeito melhor de som surround

Novo controle remoto Smart Magic

Exclusivo da LG, esse controle funciona como um mouse. Além das teclas comuns com números, configurações, acesso a menu, essa função de mouse facilita muito para navegar entre os menus da TV, o catálogo de filmes de serviços streaming (Netflix, por exemplo), do app Youtube e qualquer outro. Para acionar essa função, basta mover o controle e o ponteiro aparece na tela. A partir daí é só movimentar o controle para posicionar a seta onde desejar. É realmente prático, rápido e funcionou muito bem.

TV LG OLED 65 C1 - controle remoto Smart Magic
Controle remoto Smart Magic. O nov controle reconhece voz, acessa Alexa, Google assistente e funciona como um mouse para escolher as opções na tela da TV

A linha 2021 desse controle tem novos botões de atalhos para os serviços de streaming: Netflix, Globoplay, Disney+ e Prime Video, o que permite o acesso rápido aos conteúdos preferidos.

O novo Smart Magic também possui botões para ativar tanto o Google Assistente, como a Amazon Alexa, além de funcionar como microfone para dar os comandos, em português, à TV. Ainda há o app gratuito chamado LG ThinQ que transforma o smartphone em um controle remoto completo da TV, basta o smartphone e a TV estarem conectados na mesma rede Wi-Fi. Dessa forma, é possível navegar pela TV e realizar comandos de voz pelo próprio celular. 

TV LG OLED 65 C1 - controle remoto Smart Magic
Algumas das funções do controle Smart Magic.

Um extra nesse ítem: Por meio do app Alexa, instalando a skill LG ThinQ, consegui ligar e desligar a TV dando comandos de voz para a Echo Dot que eu tenho disponível. Mudar de canais e alterar o volume também funcionaram. Para entrar nos apps, buscar vídeos no Youtube ou filmes nos serviços de streaming é preciso usar o microfone do Smart Magic.

Conexões

Em termos de portas, A TV LG OLED C1 tem quatro entradas HDMI 2.1 de especificação completa que suportam 4K a 144 Hz, além de três USBs, sintonizador RF, Wi-Fi, Bluetooth e saída de áudio digital óptica. Por último, mas não menos importante, uma das portas HDMI suporta eARC / ARC, o que é ótimo para pessoas com um soundbar e que não gostam de ter mais de um controle remoto em uso.

Conectores HDMIs e USBs (clique na imagem para ampliar)
Detalhes dos Conectores HDMIs e USBs (clique na imagem para ampliar)

 

TV preparada para jogar

Os modelos da TV LG Oled C1 (seja qual for o tamanho da tela) estão preparados também para quem gosta de jogos. Eu pensei que todas as especificações fossem coisa de marketing, mas os testes mostraram uma eficiência realmente diferenciada. Resumindo, no hardware ela traz conexão HDMI ARC, que oferece áudio 5.1, onde os jogos usam muito. E a tela usa frequência de 120 Hz e tempo de resposta de 1 ms (milissegundo), recursos esses que ajudam a eliminar os flickers e efeito fantasma nos movimentos de mais ação nos jogos.

Além desses diferenciais, a série LG Oled C1 possui, com exclusividade, a tecnologia G-Sync da Nvidia, que garante cenas sincronizadas, quadro a quadro – sem cortes ou quebras durante os jogos. Portanto, jogar nessa TV foi uma experiência de como jogar nos melhores monitores de vídeo direcionados para jogos, ainda mais porque é uma tela de Oled, o que é muito difícil (e caro) encontrar em monitores de vídeo.

E ainda é compatível com tecnologias VRR, Nvidia G-sync e AMD FreeSync. O VRR vem do inglês Variable Rate Refresh e a tradução é taxa de atualização variável. Isso é muito interessante para quem joga, porque a tela da TV se ajusta a frequência da placa de vídeo do computador ou do videogame. Isso garante um movimento muito fluido nas cenas de ação, mesmo quando as taxas de quadro por segundo aumentam ou diminuem durante uma partida.

Com frequência de 120 Hz e sincronia com a placa de vídeo do PC, os jogos mantém as cenas de ação fluindo sem interrupções ou travamentos

Se seu PC ou notebook tiver processador de vídeo Nvidia, ou AMD, as funções Nvidia G-sync e AMD freeSync também deixam os movimentos sem oscilação e baixa latência, respondendo aos comandos muito rapidamente, o que é ótimo para quem joga online

E a TV tem uma opção no menu exclusiva para jogos. É como se a TV se transformasse em um monitor de vídeo: você pode escolher o modo de jogo entre Padrão, FPS ou tiro em primeira pessoa, Rolling playing game – RPG, e Estratégia em tempo real -RTS. Todas essas opções somadas garantiram um visual e qualidade sonora ótimos e uma experiência de jogo fluida e bastante imersiva.

Conclusão

Essa TV traz tantos recursos que a conclusão é um mini-review. Quando se assiste um conteúdo nessa TV da LG a experiência é muito elevada em comparação a TVs com telas tradicionais de LED. Só a tecnologia Oled de resolução 4K da TV LG modelo C1 já é um diferencial, com imagens de alta nitidez.

Esses recursos melhoram, por exemplo, os detalhes escuros ao visualizar em uma sala bem iluminada sem interferir no desempenho. Assistir um conteúdo feito com Dolby Vision foi uma experiência ótima. Cada detalhe dos atores, das paisagens, das cenas de ação, cores, foi algo muito superior do que qualquer imagem que eu já havia visto.

O Dolby Vision IQ usa dados internos, guardados na memória do processador, e os sensores de luz da TV para melhorar a qualidade da imagem conforme o conteúdo e o ambiente, ao mesmo tempo em que Dolby Atmos proporciona som multidimensional. Durante os testes, realmente proporcionou uma experiência muito realista ao assistir um filme, sendo um diferencial dos concorrentes.

Enfim, a qualidade da imagem ajustada pelo processador com IA dessa TV, mais todos esses recursos tornou a experiência de assistir a um filme com uma grande imersão na história. Se você veio direto à conclusão, recomendo que leia o review lá em cima para saber de todos os detalhes.

A qualidade de áudio também surpreendeu. Foi a primeira vez que testei uma TV no qual o volume do áudio das vozes (falando de um filme dublado) são equilibradas com som dos efeitos e músicas. As vozes mais claras e sons mais profundos facilitaram o entendimento e ofereceram um nível maior de imersão no conteúdo.

A inteligência artificial embutida (Alexa e Google assistente) funcionam muito bem aos comandos de voz pelo controle remoto, exibindo agenda de compromissos, previsão do tempo, trânsito em tempo real e, pela aplicação LG ThinQ, é possível controlar, também pelo controlo remoto, lâmpadas inteligentes, interruptores e qualquer outro dispositivo IoT.

Testei também conectando a TV na Amazon Echo (caixa de som com Alexa) por meio do app e skill LG ThinQ. Assim foi possível dar comandos de voz para ligar e desligar a TV e mudar de canal e alterar o volume. 

Até mesmo o ar-condicionado inteligente, que conecta-se ao Wi-Fi, pode ser controlado pela TV por comando de voz, solicitando a mudança de temperatura e ligar ou desligar o aparelho. O controle remoto também é um destaque a ser comentado, pois funciona como um mouse: com movimento rápido da mão, ele entende que precisa exibir na tela um ponteiro.

E então basta mover o controle e escolher a opção desejada. Isso agiliza muito para escrever ao buscar filmes em um catálogo do Netflix, Amazon Prime, Youtube ou qualquer outro serviço de streaming. Não apenas clicar nas letras, mas navegar pelas funções dos menus também, tudo fica muito rápido. O ótimo desempenho visual e sonoro dos aparelhos, aliado ao fácil acesso aos conteúdos das principais plataformas de streaming elevam a experiência dos espectadores.

LG

TV com Internet das Coisas - IoT

TV LG

TV LG OLED

TV LG OLED C1

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento