book_icon

Estudo da IDTechEx analisa o mercado e a tecnologia de impressão 3D

Apesar a evolução da tecnologia e das diversas aquisições na última década, o segmento de manufatura aditiva ainda não se consolidou

Estudo da IDTechEx analisa o mercado e a tecnologia de impressão 3D

O novo relatório da IDTechEx intitulado Hardware de impressão 3D: 2022-2032 faz uma análise do mercado de manufatura aditiva, que já quase uma década vem sendo apontada como uma grande promessa, mas que até agora não decolou. Segundo o relatório, grandes movimentos no mercado entre 2010 e 2012 chamaram a atenção. A Stratasys adquiriu a empresa de impressoras 3D de cera Solidscape e se fundiria com a pioneira de jateamento de materiais Objet em 2011-2012, enquanto a 3D Systems completou 13 aquisições de peso entre 2011-2012. Com tantos movimentos importantes dos líderes de mercado no início da década de 2010, parecia que a consolidação do mercado estava chegando.

O relatório da IDTechEx se concenrou nas inovações que ocorrem no mercado comercial. No entanto, historicamente, muitos avanços tecnológicos na manufatura aditiva surgem da academia, onde os pesquisadores estão experimentando a impressão 3D em diversos campos

No entanto, à medida que a década continuou, esses primeiros sinais de consolidação nunca se concretizaram. Em vez disso, recém-chegados como Carbon, Formlabs e Desktop Metal expandiram a gama de tecnologias de impressão 3D disponíveis e rapidamente cresceram para se tornarem unicórnios de destaque no mercado de manufatura aditiva. Outras empresas estabelecidas, como HP e GE, lançariam seus chapéus no círculo de impressão 3D com suas próprias ofertas. Agora, na década de 2020, uma recente onda de fusões e aquisições levou os observadores de impressão 3D a esperar novamente que o mercado se consolidasse em um futuro próximo. Em 2021, a IDTechEx observou bem mais de 40 fusões ou aquisições ocorrendo na impressão 3D, o que parece apoiar essa afirmação.

No entanto, a IDTechEx também rastreou investimentos anunciados publicamente em empresas relacionadas à impressão 3D em 2021, que totalizaram mais de US$ 950 milhões. Quase um bilhão de dólares de financiamento foram investidos na indústria de impressão 3D no ano passado, a maioria dos quais foi para empresas de hardware de impressão 3D. Com base nisso, a indústria de manufatura aditiva não está se consolidando – está se expandindo graças à inovação contínua em hardware de impressão 3D. Mais de 30 anos depois que Chuck Hull apresentou sua patente para estereolitografia (SLA), novas startups em todo o mundo continuam inovando nas tecnologias de impressão 3D existentes para acessar novos materiais e aplicações.

Inovação

Quais tecnologias inovadoras estão permitindo que o mercado de impressão 3D continue crescendo com recém-chegados como Azul3D, Holo, Xerox, Massivit3D, Evolve Additive Solutions e muito mais? Há vários que a IDTechEx rastreou devido ao seu potencial. Uma delas é a impressão multimateriais, especificamente tecnologias que permitem a impressão de materiais de diferentes composições e/ou classes em uma única construção. A impressão multimaterial tem o potencial de abrir as portas da impressão 3D para aplicações mais funcionais, permitindo a incorporação de vários materiais em uma única peça. Os players que exploram a impressão multimateriais incluem empresas mais estabelecidas como Lithoz e Admatec e startups como Inkbit e Aerosint.

Tangencialmente relacionada à impressão multimaterial está a extrusão de metal encadernado (BME) e a extrusão de cerâmica encadernada (BCE). Em vez de imprimir vários materiais ao mesmo tempo, como na impressão multimateriais, a extrusão de metal encadernado e cerâmica encadernada envolve o uso de polímeros termoplásticos como aglutinante para partículas de pó de metal ou cerâmica para fazer filamentos ou pellets. Esses filamentos e pellets podem ser impressos por meio de fabricação de filamentos fundidos (FFF) ou extrusão de pellets (às vezes chamada de fabricação de grânulos fundidos (FGF)), após o que a peça impressa é descolada em um forno para remover o aglutinante de polímero. Após a desvinculação (e sinterização, no caso da cerâmica), resta uma peça metálica ou cerâmica totalmente densa.

BME ganhou destaque graças ao Desktop Metal e Markforged, que destacam como a BME torna a impressão 3D de metal muito mais acessível para o usuário médio, reduzindo o preço e a complexidade das impressoras 3D de metal. O BCE começou a ganhar notoriedade, pois também aumenta a acessibilidade da impressão 3D de cerâmica, com empresas como Nanoe Zetamix e Xerion Technologies introduzindo filamentos cerâmicos e impressoras especializadas nos últimos anos.

Academia

O relatório da IDTechEx se concenrou nas inovações que ocorrem no mercado comercial. No entanto, historicamente, muitos avanços tecnológicos na manufatura aditiva surgem da academia, onde os pesquisadores estão experimentando a impressão 3D em diversos campos, como medicina, arquitetura e captura de carbono. Uma inovação de interesse é a manufatura aditiva volumétrica, que está sendo desenvolvida por cientistas da UC Berkeley e do Lawrence Livermore National Laboratory. Em vez de imprimir fatias 2D camada por camada para criar um objeto 3D, a manufatura aditiva volumétrica imprime um objeto 3D em uma única etapa. A impressão 3D é classicamente limitada por sua baixa velocidade de construção e acabamento superficial ruim, dois problemas causados ​​pela metodologia de impressão de fatias 2D camada por camada. A manufatura aditiva volumétrica aborda essas duas questões,

Embora ainda em laboratório e com pouca probabilidade de entrar no mercado comercial no curto prazo, novas tecnologias, como a manufatura aditiva volumétrica, alimentarão a expansão do mercado de impressão 3D no longo prazo. Quando perguntado por que a indústria de manufatura aditiva ainda não está se consolidando, a IDTechEx aponta essas inovações como a chave para o crescimento e expansão do mercado de hardware de impressão 3D, avaliado em US$ 10 bilhões.

Serviço
www.idtechex.com

3D Systems

Estudo

GE

HP

IDTechEx

Impressão 3D

manufatura aditiva

Solidscape

Xerox

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento