book_icon

Funcionários insatisfeitos com o monitoramento remoto no trabalho híbrido

Estudo da VMware descobriu que 70% das empresas pesquisadas já implementaram ou planejam implementar medidas de vigilância para monitorar a produtividade dos colaboradores

Funcionários insatisfeitos com o monitoramento remoto no trabalho híbrido

A VMware, provedora global de software empresarial, apresentou os resultados de um estudo global que revelou que a implementação de medidas de monitoramento remoto pode colocar em risco o aumento no desempenho dos funcionários e a confiança estabelecida em novos modelos de trabalho híbridos conquistados durante a pandemia. O estudo The Virtual Floorplan: New Rules for a New Era of Work, conduzido por Vanson Bourne em nome da VMware, descobriu que 70% das empresas pesquisadas já implementaram ou planejam implementar medidas de vigilância de funcionários para monitorar a produtividade no trabalho híbrido. Por conta disso, já se nota um aumento na rotatividade de talentos nas empresas.

Entre essas organizações, as medidas que estão sendo tomadas incluem o monitoramento de e-mails (44%), navegação na Web (41%) e ferramentas de colaboração (43%), bem como vigilância por vídeo (29%), rastreamento de atenção via webcams (28%) e software de keylogger (26%). No entanto, 39% das empresas que já implementaram o monitoramento de dispositivos e 41% das empresas que estão atualmente nesse processo, estão de fato observando um “aumento drástico” ou “aumento” da rotatividade de funcionários.

Com menos controle central e interação pessoal, transparência e confiança estão emergindo como qualidades vitais que os líderes devem adotar para avançar e unificar suas organizações em um mundo híbrido por padrão

As descobertas da pesquisa sugerem que há um equilíbrio delicado a ser alcançado à medida que as empresas procuram novas maneiras de avaliar o desempenho dos colaboradores. Do ponto de vista do funcionário, três quartos (75%) concordam que mudar para um ambiente de trabalho distribuído significa que seu desempenho – e não métricas tradicionais como o tempo gasto no escritório – está sendo mais valorizado por seus empregadores. E 79% dos funcionários concordam que as tecnologias de trabalho remoto permitiram que trabalhassem com mais eficiência do que antes. Por outro lado, 74% das organizações tiveram de desenvolver maneiras de medir a produtividade dos funcionários. Entre essas organizações, a nova abordagem para monitorar a produtividade foi alcançada por meio do uso de soluções focadas no desempenho, incluindo conversas regulares com gerentes para discutir cargas de trabalho (55%).

No entanto, agora que os subordinados não estão necessariamente presentes nos escritórios, os empregadores estão desenvolvendo maneiras de monitorar e quantificar a produtividade dos funcionários. Embora quase seis em cada dez (59%) funcionários reconheçam que sua organização teve de desenvolver novas maneiras de monitorar a produtividade como parte da mudança para o trabalho híbrido, a transparência continua crítica. Um quarto dos funcionários (24%) não sabe se sua organização implementou sistemas de monitoramento de dispositivos em seus dispositivos para monitorar sua produtividade.

Monitoramento e desempenho

“Globalmente, estamos vendo as organizações mudarem permanentemente para modelos de trabalho híbridos que não exigem que os trabalhadores do conhecimento trabalhem em escritórios o tempo todo. Com essa mudança, os empregadores devem proceder com cautela ao substituir o presencial por ferramentas de monitoramento. Monitoramento e desempenho são duas coisas muito diferentes”, observou Shankar Iyer, vice-presidente sênior e gerente geral de Computação do Usuário Final da VMware. “As ferramentas de espaço de trabalho digital permitem que as pessoas trabalhem em qualquer lugar e nossa pesquisa mostra que os funcionários estão se sentindo mais valorizados. A falta de transparência e medição por ‘discrição e números’ pode rapidamente corroer a fé do funcionário e fazer com que o talento saia em disparada, em um mercado de habilidades altamente competitivo e desafiador”, alertou.

O estudo ainda descobriu que novas ‘tribos no local de trabalho’ surgiram por meio de ferramentas digitais usadas pelos funcionários. A estabilização do trabalho híbrido resultou em um novo tipo de planta baixa de escritório – uma “planta baixa virtual”, que se baseia mais na afinidade, objetivos compartilhados e valores compartilhados do que na proximidade física. A planta baixa virtual vem com novas regras, bem como novos fatores de sucesso para funcionários, líderes e equipes.

Com menos controle central e interação pessoal, transparência e confiança estão emergindo como qualidades vitais que os líderes devem adotar para avançar e unificar suas organizações em um mundo híbrido por padrão. A ‘planta baixa virtual’ apresenta inúmeras liberdades para os funcionários – e muitos riscos de segurança para a TI. Com menos controle direto sobre aplicativos, dispositivos e redes, a TI está navegando em um novo paradigma em que a segurança é um esporte de equipe.

Serviço
www.vmware.com

e-mail

Estudo

Keylogger

Monitoramento

produtividade

trabalho híbrido

VMware

web

Webcam

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento