book_icon

Estudo da IBM mostra aumento na relevância dos líderes de tecnologia

Embora os CIOs continuem a fornecer os principais serviços de TI que potencializam as operações do dia a dia, também se espera que ajudem a impulsionar a inovação e o crescimento dos negócios

Estudo da IBM mostra aumento na relevância dos líderes de tecnologia

A influência dos CIOs na estratégia e nas operações de negócios está crescendo à medida em que a tecnologia permeia as empresas. Isso é o que revela um novo relatório do IBM Institute for Business Value (IBV). Quando questionados sobre quais membros C-suite serão mais críticos nos próximos anos, os CEOs pesquisados ​​nomearam seus chefes de tecnologia (CIOs e CTOs) em mais de duas vezes a taxa de CMOs, CHROs ou qualquer outra posição, excluindo CFO e COOs. O estudo IBV 2021 CIO pesquisou 2,5 mil CIOs de mais de 45 localidades e 29 setores. Ele foi conduzido em cooperação com a Oxford Economics e comparada com quase 20 anos de pesquisas C-suite da IBM.

O estudo global anual também revelou desafios críticos que os CIOs estão enfrentando e recomendações para ajudar a superar esses desafios e gerar agilidade, inovação e crescimento para suas organizações. “A pandemia de Covid-19 acelerou a necessidade de IA e aplicativos de Nuvem híbrida para impulsionar processos críticos de negócios”, disse Kathryn Guarini, CIO da IBM. “Em nossa era pós-pandemia, o papel da tecnologia nunca foi tão crítico e cabe aos CIOs influenciar a estratégia, quebrar silos internos e impulsionar a agilidade e a inovação em todas as partes do negócio”, comentou.

Outro dado interessante é que 83% dos CIOs pesquisados ​​disseram que implementaram estratégias de trabalho remoto, mas apenas 23% esperam que as mudanças no local de trabalho remoto devido à pandemia se tornem permanentes

Embora os CIOs continuem a fornecer os principais serviços de TI que potencializam as operações de negócios do dia a dia, também se espera que ajudem a impulsionar a inovação e o crescimento dos negócios. Muitos CIOs pesquisados ​​enfatizaram a importância dos dados e da automação para quebrar silos e criar novos fluxos de valor. O número de CIOs pesquisados ​​relatando alta maturidade em fluxos de trabalho habilitados para IA aumentou 560% em comparação há dois anos, e 37% dos CIOs pesquisados ​​citaram a automação de processos como a principal oportunidade de impacto positivo em suas organizações. Os entrevistados indicaram que o maior uso de automação é em TI, finanças e manufatura – em 40%, 35% e 35% das cargas de trabalho, respectivamente.

A Nuvem híbrida é a base fundamental para fluxos de trabalho inteligentes alimentados por IA. O número de CIOs pesquisados ​​relatando alta maturidade em suas operações de Nuvem híbrida aumentou 700% em comparação com 2019. O estudo recente do IBV sobre a transformação da Nuvem fornece mais informações sobre como a Nuvem híbrida está se tornando a arquitetura de TI dominante.

Muitos CIOs também estão procurando usar a tecnologia para impulsionar o progresso em relação aos objetivos corporativos, como a sustentabilidade – 42% dos CIOs pesquisados ​​esperam que a tecnologia tenha um impacto significativo na sustentabilidade nos próximos três anos, o maior de todas as áreas de impacto.

Nova função

Muitos CIOs estão cada vez mais servindo como uma ponte entre outras funções de negócios, conectando os pontos para equilibrar e reorganizar os recursos e capacidades de tecnologia para gerar agilidade e eficiência. No entanto, dentro das paredes da função de tecnologia em si, apenas 4 em cada 10 CIOs pesquisados ​​relatam que interagem com frequência com os CTOs, apesar do fato de que a colaboração eficaz pode gerar benefícios financeiros.

As consequências dessa desconexão podem ser significativas – se os CIOs e CTOs estiverem usando dados e IA para diferentes casos de uso sem coordenação entre cultura, processos e ferramentas, a organização pode não ter uma visão interempresarial e capacidade de controlar dados críticos de maneira adequada.

Outro dado interessante é que 83% dos CIOs pesquisados ​​disseram que implementaram estratégias de trabalho remoto, mas apenas 23% esperam que as mudanças no local de trabalho remoto devido à pandemia se tornem permanentes. Em contraste, quase dois em cada três (65%) funcionários entrevistados relataram que prefeririam trabalhar exclusivamente a distância ou em um modelo híbrido, se pudessem escolher.

Essas descobertas podem indicar um potencial ponto cego para os CIOs se as preferências dos funcionários por horários e locais de trabalho flexíveis não desaparecerem. Neste período, a capacidade do CIO de adotar aplicativos de tecnologia eficazes e estratégias de colaboração produtivas para a força de trabalho pode fazer uma diferença significativa na guerra por talentos.

Serviço
www.ibm.com

CEO

CIO

CTO

IA

IBM

IBV

Nuvem

pesquisa

Tecnologia

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento